Compra: Di Grassi alega que não ganhou vantagem em manobra sobre Maurício: “Absurdo completo” - PressFrom - Brasil

CompraDi Grassi alega que não ganhou vantagem em manobra sobre Maurício: “Absurdo completo”

20:55  25 agosto  2019
20:55  25 agosto  2019 Fonte:   msn.com

Sims surpreende e crava pole em NY; Di Grassi larga em 11º e Buemi está fora da briga

Sims surpreende e crava pole em NY; Di Grassi larga em 11º e Buemi está fora da briga Britânico levou a melhor sobre Robin Frijns na superpole para corrida final da Fórmula E da temporada. Vergne sairá da 12ª posição A Fórmula E realizou neste domingo a última sessão classificatória da temporada, em Nova York. Com alguns nomes que não estão acostumados frequentar a superpole, sobrou para a Alexander Sims conquistar a pole position. O britânico cravou 1min09s617 e desbancou Robin Frijns, que liderava a sessão. Sebastien Buemi ainda tinha esperanças na briga pelo campeonato, mas sem garantir a pole, conseguindo o terceiro posto, o suíço deu adeus à briga pelo título matematicamente.

Di Grassi alega que não ganhou vantagem em manobra sobre Maurício: “Absurdo completo” © Duda Bairros Lucas di Grassi em Interlagos

Piloto que realizou polêmica manobra pela liderança da Corrida do Milhão disse que drive through foi injusto e que poderia ter cedido posição de volta se precisasse

A Corrida do Milhão de 2019 da Stock Car realizada em Interlagos teve um final polêmico. Após a janela de paradas, Ricardo Maurício apareceu à frente de Lucas di Grassi, que teve que fazer um pit stop mais longo.

Restando dez minutos para o fim, o piloto que corre em tempo integral na Fórmula E realizou a ultrapassagem sobre Ricardinho, mas utilizando parte da entrada de pits, o que é proibido, segundo o regulamento esportivo.

Vergne administra vantagem em Nova York e garante bicampeonato da Fórmula E

Vergne administra vantagem em Nova York e garante bicampeonato da Fórmula E Francês se torna o primeiro piloto a ter dois títulos do campeonato de carros elétricos, ao chegar na nona posição nos EUA. A vitória da última corrida foi de Robin Frijns A Corrida Na largada, Sims conseguiu se manter à frente, seguido de Frijns e Vandoorne, com di Grassi conseguindo subir uma posição, chegando ao 10º posto no primeiro giro. Vergne seguiu o brasileiro. Com cinco minutos de prova, Lotterer abandonava a corrida, por conta de um acidente na primeira volta. Em seguida, o safety car entrava em cena após o carro de “Pechito” Lopez ficar parado na pista.

Leia também:

Maurício aproveita punição a Di Grassi e vence Corrida do Milhão pela segunda vez

Pouco tempo depois, foi anunciado que o carro #1 teria que fazer um drive through. Di Grassi permaneceu na pista e foi desclassificado.

Nervoso após a corrida, di Grassi comentou a manobra sobre seu companheiro de equipe.

“Foi uma manobra um pouco peculiar”, disse. “Fui passar o Ricardinho por dentro, ele me fechou um pouco para proteger, fui por dentro e depois, tomada a decisão de ficar por dentro, cortei um pedaço da pista, mas na minha cabeça, eu não ganhei vantagem alguma por ter feito aquilo.”

“Eu estava na frente dele no momento que usei aquela parte da pista. Você só pode ser punido, se você sai com as quatro rodas e ganha vantagem. Os comissários tinham o dever de informar que havia esse ganho e o que eu poderia ter feito era devolver a punição.”

TABELA: Buemi “rouba” vice de di Grassi; veja classificação final da temporada

TABELA: Buemi “rouba” vice de di Grassi; veja classificação final da temporada Após vitória e terceiro lugar em Nova York, suíço conseguiu vice-campeonato do campeonato 2018/2019 Chegou ao fim neste domingo (14) a quinta temporada da história da Fórmula E. Como esperado, Jean-Eric Vergne levou a melhor e conseguiu o bicampeonato da categoria. Lucas di Grassi, que em boa parte da segunda metade do campeonato ocupava o segundo lugar, acabou perdendo uma posição na tabela, após ver Sebastien Buemi vencer neste sábado e conseguir a terceira posição na segunda corrida da rodada dupla, além de se envolver em um acidente na última volta da prova derradeira.

“Só que nem isso foi comunicado, foi um drive through direto. Eu nunca vi isso na minha vida. Ou eles reportam para a equipe dizendo ‘olha, o Lucas ganhou vantagem’ e eu devolveria a posição. Eu tinha mais três pushes to pass, terminei com eles na mão.”

Quanto à permanência na pista, di Grassi afirmou que encarou a atitude como um protesto.

“Isso aí já foi uma decisão minha porque foi um ato de discordância muito alto desses comissários aqui da Stock Car.”

Di Grassi também discordou do método de comunicação entre a direção de prova e as equipes.

“O que a CBA disse para mim agora é que eles não têm instrumento para se comunicar com a equipe.”

“Uma punição direta assim, faz a categoria perder a credibilidade, atrapalha quem está assistindo e todo o trabalho feito pela equipe.”

“Ainda bem que um outro piloto da equipe ganhou, pelo menos isso é bom para o time, porém esta decisão eu acho um absurdo completo.”

O Motorsport.com Brasil apurou que a direção de prova apenas comunica a punição a quem acompanha a corrida, equipes e meios de comunicação, mas não há uma linha direta com cada time da categoria durante a prova.

Di Grassi nega rumores de fraude em carro e que hoje não voltaria à Stock Car.
Em entrevista ao vivo pelo Instagram do Motorsport.com Brasil, piloto que competiu como convidado na mítica prova da Stock A Corrida do Milhão ainda é assunto no mundo do automobilismo brasileiro. A prova mais aguardada do ano teve um final polêmico, com a punição a Lucas di Grassi quando restavam 10 minutos para o fim, após ultrapassar Ricardo Maurício utilizando um trecho da pista que faz parte da entrada de pits. O piloto que corre regulamente na Fórmula E foi punido com um drive through, penalidade que ele acabou não cumprindo, sendo desclassificado em seguida.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!