Curiosidades: Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel - PressFrom - Brasil

CuriosidadesCarros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel

12:06  28 julho  2019
12:06  28 julho  2019 Fonte:   quatrorodas.abril.com.br

Fernando de Noronha é 1º território no Brasil a banir carro a combustão

Fernando de Noronha é 1º território no Brasil a banir carro a combustão Fernando de Noronha é 1º território no Brasil a banir carro a combustão

Arquipélago banirá carros a combustão, mas usa o diesel para gerar energia elétrica; recarregar um Renault Zoe polui quatro vezes mais que uma Mesmo assim, a energia elétrica de Fernando de Noronha é a mais “suja” do Brasil. No país há mais de 2.400 usinas termoelétricas movidas a diesel

Os carros elétricos terão maior impacto no que toca a emissões, do que um carro a diesel ou gasolina. O que os olhos veem e o que não se vê . Isso de ler títulos da nisto, o carro que anda a “agua salgada” hahaha, usam agua salgada para produzir o hidrogénio, só que diem que com agua

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel © /Renault data-has-syndication-rights= Elétricos em Noronha: ecológicos, pero no mucho

No último mês a Renault cedeu por comodato à administração de Fernando de Noronha (PE) seis veículos elétricos, sendo um Kangoo Z.E., dois Twizy e três Zoe.

A iniciativa ocorreu no momento em que a região decretou o banimento da compra de veículos a combustão a partir de 2022, e visa tornar a mobilidade local sustentável. Só faltou combinar com a Celpe.

A empresa pernambucana é responsável por gerar energia aos mais de três mil habitantes e os milhares de turistas que frequentam Fernando de Noronha.

Jaguar Land Rover fabricará veículos elétricos no Reino Unido

Jaguar Land Rover fabricará veículos elétricos no Reino Unido A montadora britânica de carros de luxo Jaguar Land Rover anunciou nesta sexta-feira que fabricará veículos elétricos no Reino Unido, em um contexto de incertezas a respeito do Brexit. Recentemente, a Jaguar Land Rover anunciou que pretendia suprimir 4.500 postos de trabalho para economizar 2,5 bilhões de libras e poupar no setor de carros elétricos. A montadora pretende oferecer motores elétricos em para todos os seus modelos a partir de 2020.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel . As dificuldades que um carro elétrico impõe na hora do resgate.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel . Arquipélago banirá carros a combustão, mas usa o diesel para gerar energia elétrica; recarregar um Renault Zoe polui quatro vezes mais que uma Master.

A maior parte da eletricidade (90%) vem de um conjunto de geradores a diesel, por conta das limitações geográficas da região — é inviável, por exemplo, levar energia do continente por fios submarinos.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel © /Renault data-has-syndication-rights= A Renault cedeu em comodato três Zoe para o arquipélago

Os noronhenses já vêm buscando alternativas aos combustíveis fósseis: só os geradores consomem 450 mil litros de diesel por mês.

Entre os investimentos está a inclusão de um conjunto de baterias de íon-lítio que armazenam a energia excedente gerada pela usina solar durante o dia para distribuí-la à noite.

Ecológico só para o motorista

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel © /Divulgação data-has-syndication-rights= O maior gerador de Fernando de Noronha usa um V16 de 50,3 litros de cilindrada

Mesmo assim, a energia elétrica de Fernando de Noronha é a mais “suja” do Brasil. No país há mais de 2.400 usinas termoelétricas movidas a diesel, mas elas respondem a menos de 2,4% da matriz energética continental.

Jaguar Land Rover fabricará veículos elétricos no Reino Unido

Jaguar Land Rover fabricará veículos elétricos no Reino Unido A montadora britânica de carros de luxo Jaguar Land Rover anunciou nesta sexta-feira que fabricará veículos elétricos no Reino Unido, em um contexto de incertezas a respeito do Brexit. A fábrica de Castle Bromwich (centro da Inglaterra) será adaptada para produzir os novos modelos, começando pelo novo Jaguar XJ eléctrico, informou a Jaguar Land Rover (JLR) em um comunicado. A unidade fabrica atualmente os modelos a gasolina e diesel do Jaguar XJ, que não serão mais produzidos.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel . Arquipélago banirá carros a combustão, mas usa o diesel para gerar energia elétrica; recarregar um Renault Zoe polui quatro vezes mais que uma Mast.

3 Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel . Auto-serviço. A do ML e a de qualquer carro de passeio. Virou jurisprudência – hoje, modelos como Jeep Renegade e Fiat Toro são vendidos em versões a diesel sem nenhum problema legal.

Do lado de cá do oceano as usinas hidroelétricas ainda dominam, sendo responsáveis por até 60% da geração de eletricidade.

É verdade que esse índice cai durante as secas de inverno, mas, ainda assim, acender uma lâmpada em São Paulo é mais ecológico do que em Noronha.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel © /Renault data-has-syndication-rights= A Renault já estuda conectar o Zoe ao grid elétrico das ilhas

O GGD (Grupo Gerador Diesel) usados nas ilhas são centralizados na Usina Tubarão e foram produzidos pela Cummins, modelos C1500 (quatro unidades) e C1250 (uma unidade).

QUATRO RODAS solicitou à gigante americana uma estimativa das emissões de poluentes do sistema, mas não obteve resposta até o momento de publicação desta reportagem.

Por conta disso, tomamos como base o índice mais rigoroso de controle de poluentes de geradores da EPA, agência ambiental norte-americana e calculamos quais seriam as emissões geradas para carregar um Zoe usando somente o GGD — algo provável durante o período noturno.

Ford e Volkswagen podem trabalhar juntas para criar carros elétricos

Ford e Volkswagen podem trabalhar juntas para criar carros elétricos São Paulo – Duas das maiores montadoras do planeta, Ford e Volkswagen estão perto de firmar um acordo para desenvolver carros elétricos. De acordo com a Reuters, as montadoras chegaram a um consenso sobre o assunto na última sexta-feira (5). Segundo fontes anônimas ouvidas pela agência de notícias americana, a montadora alemã vai compartilhar sua plataforma de veículos elétricos, chamada de MEB, com a Ford. Para entender melhor, MEB é uma plataforma modular usada como base na fabricação de carros elétricos. Além da Ford, empresas como Seat, Skoda e Audi também fazem uso da engenharia. Por ora, as duas empresas ainda mantêm sigilo sobre o negócio.

No MSN você encontra uma curadoria das principais notícias do dia, fotos e vídeos, selecionados dos melhores jornais e sites do Brasil: esportes, famosos, horóscopo, entretenimento, saúde, estilo, receitas, dinheiro, carros e tempo, combinados com Outllook/Hotmail, Facebook, Twitter, Skype e

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel . Arquipélago banirá carros a combustão, mas usa o diesel para gerar energia elétrica; recarregar um Renault Zoe polui quatro vezes mais que uma Mast.

Pega uma Master

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel © /Quatro Rodas data-has-syndication-rights= A Renault Master chega a ser mais eficiente no quesito emissões de poluentes do que o Zoe noronhense

O resultado não foi nada animador. Recarregar completamente a bateria de 41 kW do Zoe emitira 143,5 gramas de CO na atmosfera. Dividindo isso pela autonomia máxima de 300 km, chegamos ao índice de 0,478 g/km.

O valor não impressiona em um primeiro momento, mas supera, por exemplo, o antigo Sandero 1.6 (0,483 g/km, segundo o PBE do Conpet/Inmetro).

Comparar o desempenho de um motor diesel com um de ciclo Otto, porém, não é justo, então vamos colocar as “emissões” do Zoe em perspectiva com a Master, van feita pela mesma empresa.

A versão de passageiros do utilitário emite 0,116 grama de CO para cada quilômetro rodado. Isso equivale a menos de 25% do que a quantidade de gás emitida para gerar energia suficiente para o Zoe rodar os mesmos 1.000 metros em Fernando de Noronha.

E dá para ir além, pois a Master leva até 16 pessoas, contra cinco do hatch. Então, a pegada de carbono de cada passageiro da van é de meros 0,0072 g/km, bem distante dos 0,0095 g/km do Zoe.

Renault investirá US$ 144 milhões na produção de carros elétricos na China

Renault investirá US$ 144 milhões na produção de carros elétricos na China Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), o país tem mais de 2,3 milhões de veículos elétricos, ou 45% da frota mundial . Estima-se que 1,98 milhões de veículos elétricos foram vendidos em todo o mundo no ano passado. “Esta parceria no negócio de veículos elétricos com a JMCG irá apoiar o nosso plano de crescimento na China e as nossas capacidades de carros elétricos”, afirmou o vice-presidente sênior da Renault, François Provost.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a > De férias, Conor McGregor encontra alguém mais rico do que ele e sua reação

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a Domingo, 28 julho 2019.

Carros elétricos usados em Noronha podem poluir mais que uma van a diesel © /Quatro Rodas data-has-syndication-rights= Zoe emitiria 143,5 g de CO ao ser recarregado 100% com energia proveniente de um gerador a diesel

Evolução futura

A Renault está ciente disso e já busca alternativas para que os Zoe noronhenses se tornem mais ecológicos.

“Isso é só o início de um projeto, que envolverá toda a energia das ilhas”, explicou à QUATRO RODAS Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil, durante o lançamento dos novos Logan e Sandero.

Gondo explicou que a empresa estuda usar as baterias descartadas de seus elétricos para armazenarem a energia limpa gerada no arquipélago em horários de baixa demanda e devolverem a eletricidade em horários de pico.

“Há também o sistema em que o próprio carro armazena a energia excedente durante o dia e a devolve de noite”, conclui Gondo.

O executivo fez mistério sobre planos futuros, mas antecipou que a Renault participará de novas soluções para Fernando de Noronha, que podem incluir até geração de energia limpa.

Até isso ocorrer, porém, pode ser mais ecológico andar pelo paraíso ecológico de van do que em um hatch elétrico.

_________________________________________

Vídeo: 'Mario Kart' da vida real? Assista (BuzzVideos)

Projeto quer criar baterias mais eficientes para carros elétricos.
O objetivo é conceder uma autonomia de 240km com apenas seis minutos de carregamento

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 25
Isto é interessante!