Beleza Autocuidado além do skincare e a positividade tóxica!

15:12  08 abril  2020
15:12  08 abril  2020 Fonte:   superela.com

Rack com Painel: Saiba Como Escolher +63 Modelos

  Rack com Painel: Saiba Como Escolher +63 Modelos Praticamente todo mundo adora chegar em casa e se “jogar” no sofá para assistir seus programas de TV favoritos, não é mesmo? Mas para isso se tornar uma experiência agradável é importante escolher móveis de qualidade e que vão ajudar a compor a decoração da sua sala, e se tem um móvel que não pode […]

Neste texto vamos falar sobre autocuidado abordando três tópicos.

  • A pele perfeita não existe;
  • Autocuidado não é apenas skincare;
  • Positividade tóxica: Você NÃO precisa parecer estar bem.
  Autocuidado além do skincare e a positividade tóxica! © Fornecido por Superela

Decidi tratar destes assuntos após eu mesma ser vítima de uma corrente de bombardeios de posts e conversas inúteis sobre skincare, como se fosse um culto a busca pela pele perfeita.

Algo que não leva em consideração que a raiz dos problemas com autoestima é bem mais grossa e profunda.

Junto a isto, o que também estoura a minha paciência são as constantes postagens motivacionais, muito bem intencionadas, mas que, nós sabemos, não ajudam em nada sozinhas ou acabam por se tornarem vazias.

8 comportamentos que só fazem parte da vida de quem é perfeccionista ao extremo

  8 comportamentos que só fazem parte da vida de quem é perfeccionista ao extremo 8 comportamentos que só fazem parte da vida de quem é perfeccionista ao extremoSegundo a psicóloga Ellen Hendriksen, a maioria dos perfeccionistas não é definida como tal devido aos rótulos negativos aos quais o termo está associado. Foi por isso que a profissional divulgou no site Psychology Today alguns sinais para que você se reconheça com orgulho como um "perfeccionista".

A partir do que escrevo aqui, espero deixar entendido que ninguém é obrigada a aderir a esta busca. Com tantas questões e problemas superiores, ninguém é obrigada a se preocupar em ter uma pele lisa como a de um bebê. E simultaneamente, também ninguém é obrigado a demonstrar felicidade, positividade, gratidão e amor 24h por dia.

Sendo mulheres, sempre fomos cobradas por um autocuidado estético e um equilíbrio emocional impecáveis.

Se você falha nessas duas coisas, você é uma desleixada histérica. Um combo das melhores formas que o mundo encontrou para ofender mulheres.

O curioso é que o surgimento da corrente “empoderadora” parecia que iria nos emancipar disto. Engano total. Apenas disfarçou o que continuou a existir.

A mesma revista que diz que não somos obrigadas a nada e que devemos nos amar como somos, anuncia produtos que prometem acabar com as nossas naturalidades.

Previsões dos números para fevereiro: a numerologia melhora sua vida

  Previsões dos números para fevereiro: a numerologia melhora sua vida Previsões dos números para fevereiro: a numerologia melhora sua vida

As estrias e linhas de expressão no rosto.

É assim que a industria atua. Ela não está nem aí de verdade para o seu “autocuidado” ou a sua autoestima.

Os mesmos homens maravilhosos, hippies a favor das mulheres, que nos exaltam e dizem que somos “Deusas”, postam que devemos aprender a perdoar todos os que nos fizeram mal. Sem levar em consideração que nesse “todos” estão inclusos nossos agressores, abusadores, pais negligentes, etc. Esta é a unica forma de sermos LIVRES e devemos esbravejar GRATIDÃO.

E dai que você estava num relacionamento super tóxico que lhe tirou toda a vontade de viver?

Você deve levantar da cama, não interessa como (mas, de preferência sem remédios, lógico, tem que ser de maneira natural, mesmo que doa mental e fisicamente) e berrar GRATIDÃO.

Este post não tem o intuito de dizer o que você deve ou não fazer.

Skincare é bom. Mas sozinho não irá apagar anos de porrada da vida como a revista tal e a blogueirinha tal querem que acreditemos.

Usar produtos de marcas diferentes pode prejudicar a pele do rosto?

  Usar produtos de marcas diferentes pode prejudicar a pele do rosto? Usar produtos de marcas diferentes pode prejudicar a pele do rosto?“Todas as marcas têm bons e maus produtos, é necessário prestar sempre atenção nas formulações, pois se todas as linhas oferecessem sabonetes livres de irritação e abrasão, tônicos sem grandes medidas de álcool e principalmente hidratantes sem conservantes, a exemplo do parabenos, essa ideia seria válida”, afirma o dermatologista Dr. Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

E por mais que posts de GRATIDÃO sejam ingenuamente bem intencionados, não são terapia profissional.

Espero me fazer ser entendida.

A pele perfeita não existe

Antes de mais nada, recomendo a leitura abaixo.

Antigamente as revistas anunciavam descaradamente que precisávamos ter o cabelo e a pele da Gisele e da Juliana.

Agora os IDs do Instagram das mesmas revistas, “reformadas” para acolher as mulheres reais, disfarçam os fatos com uma mascara empoderadora.

A cada três ou quatro posts sobre produtos para o cabelo empoderado (tudo bem você gostar do seu cabelo cacheado natural, mas ele só é bonito sem frizz, ok?) e a bunda empoderada sem estrias (tudo bem se você quiser continuar com as suas estrias, mas toma aqui a bunda da famosa tal que usa o nosso creme) surge um post especial sobre beleza natural.

O ultimo que vi era de uma revista X com uma garota com a pele cheia de acne. O texto padrão empoderador do “você deve amar as suas IMPERFEIÇÕES”. Na ala dos comentários surge uma leitora sensata com a canetada.

“Acho importante, mas essa mesma revista anuncia cremes para acabar com espinhas”. Coerência?

Ben Affleck se arrepende de divórcio com Jennifer Garner: "Mas é preciso aprender"

  Ben Affleck se arrepende de divórcio com Jennifer Garner: Ben Affleck se arrepende de divórcio com Jennifer Garner: "Mas é preciso aprender"Ao “The New York Times”, o ator comentou que sua relação com o álcool começou a ficar problemática entre 2015 e 2016, quando ele passou a buscar conforto na bebida. “Você fica tentando se sentir melhor comendo, bebendo, [fazendo] sexo, apostando, comprando ou qualquer outra coisa. Mas isso acaba fazendo sua vida ficar pior. Então você faz mais ainda para fazer esse desconforto sumir. Vira um ciclo vicioso”, disse.

Aquele nível de acne talvez indicasse sim a necessidade de um tratamento profissional dermatológico caso a garota visse necessidade, o que ocorreu foi a famosa apelação.

Uma revista precisa de todo o publico feminino, mas não vai conseguir isso com peles padrão ou com pouca acne. Afinal as mulheres da atualidade são “empoderadas”, tem que ser o suprassumo da acne, para dizer:

“Nós da revista X achamos que essa mulher, com esse tipo de pele, é um ser humano”

E assim conquistar mais leitoras, mais likes e possíveis compradoras do creme X do anunciante Y. A verdade é que este tipo de postagem só serve para esconder o que qualquer revista quer. Vender seus anunciantes. É o tipo de postagem que nos faz pensar “ela é diferente”, mas não é.

Por trás desses posts, quando feitos por quem está dentro da industria, estão as publicidades pagas de blogueiras com suas rotinas de autocuidado, garotas de 20 a 30 anos, que já possuem a “pele perfeita”. É uma pele jovem de alguém que nunca trabalhou no sol! Que exaltam a beleza natural, sem maquiagem… mas usando tal produtinho, hein!

  Autocuidado além do skincare e a positividade tóxica! © Fornecido por Superela

A pele perfeita não existe.

Existe juventude, genética, incentivo desde muito jovem a usar protetor solar, alguns truques que diminuem linhas e manchas de idade ou sol, mas não existe perfeição.

Borra de café no rosto: benefícios incríveis

  Borra de café no rosto: benefícios incríveis Borra de café no rosto: benefícios incríveisSaber como usar borra de café no rosto é uma forma de prolongar o uso do pó de café e praticar o autocuidado com um produto natural e livre de testes em animais. Os antioxidantes presentes no café ajudam a combater os radicais livres que causam danos à pele. Usar borra de café no rosto é uma forma de prevenir o envelhecimento precoce da pele, fornecer vitamina B3, tratar acne, reduzir a inflamação, entre outros benefícios.

E o que acontece quando enxergamos isso e preferimos realizar cuidados naturais por conta própria ou mesmo nenhum cuidado? (É, você não PRECISA cuidar da sua pele se não quiser) Não somos mais as desleixadas, é um adjetivo machista, apenas não temos amor próprio, como se isto dependesse de nossa aparência física!

Autocuidado não é skincare

Me diga. Do que adianta a sua pele atingir a perfeição do plástico de uma boneca, se você continua sendo assombrada pelos mesmos fantasmas toda vez que deita no travesseiro?

Aquelas velhas questões não vão te deixar em paz com a compra de um pote de argila verde ou creme para idade exaltados em posts publicitários de garotas de vinte anos que já possuem as chamadas peles perfeitas (com um pouco de photoshop, não muito, tem que dar para ver os poros).

E dai retomamos a questão da industria e do consumo. Promessas de produtos milagrosos e a ideia de que precisamos destes, afinal, você se ama, você precisa se autocuidar.

Não é incomum ler no verso de alguns produtos “para um resultado perfeito, use também tal e tal produto desta linha”. Ou seja, só aquele produtinho que já foi o olho da cara não vai resolver o “problema”. Você precisa do kit completo de skincare!

Isso sozinho parece um absurdo, mas coloque uma blogueirinha para anunciar o produto e, pronto, todo mundo cai, milhares de mulheres ditas empoderadas compram produtos “milagrosos” sendo que é possível realizar o famoso skin care com coisas que já temos em casa ou que são bem mais baratas e que muitas vezes tem um resultado bem mais eficiente que a máscara da blogueirinha X vendida em sites chineses.

Saiba como redecorar a casa com objetos que você já tem

  Saiba como redecorar a casa com objetos que você já tem Saiba como redecorar a casa com objetos que você já temInvista nessas truques básicos que te ajudarão a tonar o ambiente mais aconchegante, convidativo e supermoderno. Trocar algumas simples coisas de lugar já pode fazer uma grande diferença nos ambientes.

A verdade é que a industria, a revista e a blogueirinha não ligam nem um pouco para o seu autocuidado. Porque somos mulheres, somos consumistas, somos loucas pela aparência, precisamos competir para ver que é a mais empoderada entre nós nessa merda. Este é o esteriótipo atualizado.

Todo mundo sabe que pele perfeita com psicológico abalado não serve de nada. Então, por que não nos vendem terapia? Ou posts para não desistirmos de nossas carreiras acadêmicas?

Porque não existe motivo para tentarem nos ajudar a superar o que nos faz ficarmos neuróticas com nossa aparência.

Não há motivos para nos dar segurança de nós mesmas.

As campanhas publicitárias voltadas para mulheres são feitas disso, mesmo as mais “empoderadas” servem para nos dizer qual caminho devemos tomar para sermos empoderadas, nos fazer crer que é pela estética que nos sentiremos bem.

Positividade tóxica: Você NÃO precisa parecer estar bem

Em contrapartida ao pessoal do skincare forçado, há o pessoal da positividade tóxica. Você deve estar bem 24h por dia e qualquer sinal de carência ou baixo astral é sinônimo imediato de falta de amor próprio. Você precisa amar tudo em si, incluindo a sua pele que você detesta por conta dos posts das blogueirinhas.

É o mesmo pessoal que acha que dá para curar depressão profunda na base da boa vontade. Bom lembrar que uma afirmação dessas, “só depende de você”, só tende a agravar um quadro de depressão. É uma inconsequente falsa empatia desesperada por likes.

  Autocuidado além do skincare e a positividade tóxica! © Fornecido por Superela

São as mesmas pessoas que denunciam fotos normais de pessoas assumindo ter depressão, como se fosse uma confissão de suicídio iminente, ignorando que talvez esta pessoa só esteja desabafando mesmo e já tenha ajuda e faça terapia; ele como um bom salvador da pátria do Instagram precisa fazer um bom ato. Clicando numa unica função , pronto, ele acha que salvou a vida desta pessoa.

Plantas purificadoras em casa: confira como incluí-las na decoração e quais são os benefícios

  Plantas purificadoras em casa: confira como incluí-las na decoração e quais são os benefícios Plantas purificadoras em casa: confira como incluí-las na decoração e quais são os benefícios Com os altos índices de poluição nas cidades, principalmente nas metrópoles, as pessoas estão se preocupando cada vez mais com a qualidade do ar que respiram. É por isso que a busca por plantas purificadoras aumentou e elas já são a escolha de muitas pessoas para decorar áreas internas e até mesmo apartamentos pequenos.Segundo relatório da rede social Pinterest, no Brasil, foi notado um crescimento de 50% no número de pesquisas sobre plantas purificadoras nos últimos seis meses.

Deixa eu contar um segredinho para vocês: Ninguém é obrigado a estar bem 24h por dia.

Especialmente nós mulheres somos bombardeadas com toda essa baboseira de métodos para nos sentirmos esteticamente bem. Tudo com a promessa de que nosso interior irá melhorar quando formos as mais gostosas empoderadas (fisicamente). Mas não vai. Nada disso é capaz de fazer você ignorar e superar seus traumas e fazer as pazes consigo mesma por não atingir as metas que os outros projetaram em você.

O único caminho para o interior ser curado é autocrítica, autocompreensão, uma boa terapia (que infelizmente nem todas nós temos condições financeiras para bancar e, dependendo de onde você more, leva meses para agendar uma consulta gratuita) e talvez sim remédios psiquiátricos.

E talvez reflexões aprofundadas sobre você se diminuir para caber em alguém, que muitas vezes é uma fonte de parte das preocupações estéticas malucas.

Acha isso demais? É a realidade. As frases motivacionais das redes sociais não fazem uma pessoa se sentir automaticamente melhor, ativa, bonita, empoderada, capaz, etc. Elas não apagam décadas de julgamentos, opressões e expectativas familiares que não podemos suprir.

Você não precisa se sentir a miss empoderada só porque uma mulher admirável postou que você precisa se amar a todo o custo por tudo o que você já passou e aprender a retirar lições das piores situações.

Além dos posts exaltando o autocuidado da pele como um máximo do autocuidado, ha também as publicações que endeusam meios simplistas demais para melhorar a autoestima.

Eu mesma já fiz um destes posts há alguns anos quando ainda estudava moda. Eu tinha dezoito anos e uma personalidade trabalhada na ingenuidade. Para mim, a resolução de tudo era em moda e estilo.

Para outros, está em frases prontas como “se distraia”, “leia um livro”, “permita-se ser preguiçosa”, “aprenda a PERDOAR”, etc. Boas dicas, mas que sozinhas não são solução.

Amor próprio não surge do nada. Ele não se instaura só pela força de vontade. Algumas situações não possuem lições, você não precisa aprender com elas, as vezes você realmente precisa esquecê-las.

Você também não precisa perdoar todo mundo. Ha coisas que não podem ser perdoadas.

Sabe aquele teu ex namorado que te manipulou psicologicamente e te subjugou sexualmente? Ele não merece perdão.

Sabe o seu pai que te abandonou, achava que estava presente só por pagar uma mixaria de pensão e não se dignava a dar as caras mais do que duas vezes ao ano? Ele também não merece perdão e você não precisa se sentir presa por não perdoar.

Há sim como se sentir livre sem perdoar.

Às vezes a aceitação do “eu não sou obrigada a estar bem” ajuda bem mais.

É o reconhecimento de uma fase ruim, que pode ser bem mais que apenas uma fase, que pode te fazer buscar ajuda profissional. Este é o maior autocuidado que você pode colocar em prática.

Ademais, você merece poder estar triste. O pessoal da positividade tóxica ama pregar a empatia. Porém, onde está a empatia nessa constante pregação de que você não pode querer uma companhia para abraçar, senão é sinônimo de não saber ser sozinho?

É curioso como a coisa funciona.

Dizem que devemos ser empoderadas e nos amar como somos, que nosso poder está em nossa natureza e todas as outras bobagens para nos induzir a comprar os produtinhos anunciados pela blogueira x. Mas, é só não querermos aderir a rotinas de autocuidado estético, que voltamos a ser as desleixadas. Agora com o bônus “sem amor próprio”.

Também não podemos dizer que o dia está uma merda, assumir nossas crises, pois redes sociais são lugar de felicidade e GRATIDÃO, caso contrário…”você precisa de ajuda?” Assinado: anonimo do Instragram.

Você não precisa se sentir mal por não estar bem; Por não ser grata o suficiente; Por deixar sua pele de lado porque o seu psicológico anda um caos

Como dito no início disso aqui, meu intuito não é dizer o que você deve ou não fazer. Não quero dizer se você deve ou não praticar rotina de autocuidado estético.

Você faz o que quer, o mesmo vale para quem quer postar frase motivacional vazia.

O intuito é só um questionamento um pouco ácido. “Até que ponto os pregadores do autocuidado e positividade realmente se preocupam com quem recebe isto?” E deixemos claro que você não precisa seguir o que dizem ser a “solução”, ainda mais quando alguém está ganhando por trás disto, seja dinheiro ou like.

Feminismo vai além da liberdade de escolha, é também sobre emancipação. Enquanto continuarmos sendo rodeadas por anúncios de “pra ser empoderada você PRECISA disso”.

Ou “você se sentirá bem melhor fazendo isso (como se fosse o único jeito)”, dando a entender que se estes anúncios não forem obedecidos então você estará se excluindo de algo, onde está a escolha? Me cheira a indução.

Imagem: Glamour UK

The post Autocuidado além do skincare e a positividade tóxica! appeared first on Superela.

Plantas purificadoras em casa: confira como incluí-las na decoração e quais são os benefícios .
Plantas purificadoras em casa: confira como incluí-las na decoração e quais são os benefícios Com os altos índices de poluição nas cidades, principalmente nas metrópoles, as pessoas estão se preocupando cada vez mais com a qualidade do ar que respiram. É por isso que a busca por plantas purificadoras aumentou e elas já são a escolha de muitas pessoas para decorar áreas internas e até mesmo apartamentos pequenos.Segundo relatório da rede social Pinterest, no Brasil, foi notado um crescimento de 50% no número de pesquisas sobre plantas purificadoras nos últimos seis meses.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!