Familia Opiniões divergentes sobre a educação dos filhos: como dialogar?

16:31  21 março  2022
16:31  21 março  2022 Fonte:   catracalivre.com.br

Papa critica casais que optam por ter pets em vez de filhos

  Papa critica casais que optam por ter pets em vez de filhos Líder da Igreja Católica incentivou casais que não podem ter filhos biológicos a adotarem crianças. "Ter um filho é sempre um risco, mas há mais risco em não ter filhos", afirmou o pontífice.Numa defesa da adoção de crianças, o papa Francisco disse nesta quarta-feira (05/01) que casais que optam por ter cães e gatos em vez de filhos exibem "um certo egoísmo".

É comum que as pessoas discordem sobre coisas triviais, mas como conversar quando a decisão se refere a temas mais complicados, como a educação dos filhos? Havendo crianças no meio, é fundamental que exista mais atenção e sensibilidade nas discordâncias.

  Opiniões divergentes sobre a educação dos filhos: como dialogar? © Alex Green/Pexels

Por entender que cada parceiro tem uma história de vida, o blog Novos Alunos, do Grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), oferece orientação para lidar melhor com situações desse tipo.

Educar é transmitir valores, hábitos e conhecimento. É, ainda, dar suporte, acompanhar, influenciar e ajudar no pleno desenvolvimento das crianças e dos adolescentes. Acompanhe a leitura e veja as dicas!

É biologicamente impossível um filho não fazer birra, diz autora

  É biologicamente impossível um filho não fazer birra, diz autora Especialista ensina estratégias para contornar comportamentos desafiadores da infância, como birra.“Muitos pais pensam que é porque o filho é terrível, ou porque o filho não é uma boa criança e na verdade a maioria não compreende que crianças possuem um cérebro ainda imaturo e não são capazes de ter atitudes racionais como as de um adulto”, explica.

Como fazer quando as opiniões entre os pais sobre a educação dos filhos são divergentes?

É importante entender que é esperado que, em alguns momentos, o casal tenha opiniões diferentes sobre a forma de lidar com o filho. Além disso, vale refletir: cada um de nós tem a tendência de achar que a sua forma de ver o mundo é a mais certa de todas, mas nem sempre isso é verdade. Então, encontrar um meio-termo é uma boa solução.

Caso as opiniões sejam costumeiramente divergentes e levem a brigas ou insegurança em uma das partes, vale a pena buscar ajuda. Psicólogos infantis podem orientar os pais, mesmo que não trabalhem diretamente com a criança.

Quais são as dicas para dialogar bem?

Dialogar e tentar encontrar uma solução nem sempre é algo confortável. No entanto, é necessário para a construção de uma família saudável. A seguir, damos algumas dicas sobre esse assunto!

Shopping Metrópole apresenta ArtSampa Educação com réplicas de obras de artistas renomados

  Shopping Metrópole apresenta ArtSampa Educação com réplicas de obras de artistas renomados Com o propósito de servir e encantar - muito mais do que oferecer opções de compras e entretenimento -, a Aliansce Sonae quer disponibilizar, cada vez mais, cultura aos visitantes de seus shoppings a partir de parcerias exclusivas, com o objetivo de democratizar o conhecimento e o acesso à arte. A ideia é trazer ativações culturais aos shoppings no período em que acontecem os eventos de arte na cidade. © Fornecido por Catraca Livre Pelo quarto ano consecutivo, a rede renova seu apoio ao projeto ArtRio e celebra a chegada da iniciativa a São Paulo, com o nome ArtSampa, que ocorreu nos dias 16 a 20 de março na OCA, localizada no Parque do Ibirapuera, e ago

Saiba ouvir

Percebeu que cada membro do casal tem opiniões diferentes sobre como proceder com a criança ou com o adolescente? Em vez de demonstrar insatisfação e começar uma discussão na frente dos filhos, conversem em particular. É possível que cada um tenha justificativas plausíveis e que possam, a partir de uma escuta ativa, rever seus pontos de vista e chegar a um acordo.


Video: Graffite98 | Frases de Mãe (Dailymotion)

Nesse momento, é importante demonstrar disposição para entender o outro lado. A empatia e a consciência de que, mesmo pensando diferente, o casal procura o mesmo objetivo — o bem-estar de seu filho — torna esse momento mais fácil.

Outra dica para deixar o ambiente familiar mais leve é criar, no dia a dia, oportunidades de diversão com toda a família. Isso traz mais senso de união e ajuda seus membros a lembrarem sobre a razão de estarem juntos. Jogos ou um momento de leitura com todos são boas ideias.

Confira 6 famosos que fazem questão que seus filhos convivam com pets

  Confira 6 famosos que fazem questão que seus filhos convivam com pets Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Cambridge mostrou que as crianças que possuem contato com animais têm um melhor desenvolvimento das habilidades sociais, o que as ajuda no crescimento e na transformação em adultos com relações interpessoais melhores. Sabendo disso, muitos famosos fazem questão que seus pequenos convivam com animais de estimação. As […]++ Pais de pets: Confira famosos que já tiveram guarda compartilhada de animais de estimação

Aceite as diferenças

Já foi colocado que as diferenças entre o casal são normais, não é mesmo? O mais importante é a forma como se lida com tais diferenças e como isso impacta na educação dos filhos. Pensar diferente do parceiro não significa que um dos dois esteja errado. Algumas vezes, é só a forma de interpretar as circunstâncias.

Além disso, aceitar o outro, com todas as suas diferenças, pode ser positivo e levar a um crescimento pessoal recíproco. Isso refletirá no desenvolvimento da criança.

Encontre o equilíbrio para chegar a um consenso

Em qualquer discussão do casal, o equilíbrio é necessário. Quando se trata da educação dos filhos, essa afirmativa se torna ainda mais significativa.

Saber os momentos em que se precisa ceder é questão de maturidade e de uma personalidade ajustada. A flexibilidade sobre o que pensamos e a forma como achamos que as coisas devem ser está muito relacionada ao respeito que temos pelo outro.

No entanto, conseguir expressar as próprias opiniões e necessidades também é um comportamento esperado dentro de uma relação saudável. É preciso haver espaço para os dois fazerem isso. Avalie como vocês lidam com tudo e, se perceberem um desequilíbrio, não hesitem em procurar ajuda.

Empresa investe em centro de reciclagem da Vila Nova Conquista em Diadema

  Empresa investe em centro de reciclagem da Vila Nova Conquista em Diadema A IMCD Brasil, um dos principais distribuidores de especialidades químicas e ingredientes, lançou nesta terça-feira (07/12) o Eco Conquista, uma nova iniciativa social e ambiental para ajudar a melhorar os esforços de reciclagem em Nova Conquista, Diadema. No sábado a empresa promoverá um evento no Parque do Paço com atividades sustentáveis, confira a programação. © Foto: Dino Santos “A parceria é um valor chave para a IMCD, que transcende a nossa forma de fazer negócios”, disse Nicolas Kaufmann, Diretor Geral do IMCD Brasil.

Coloque o bem-estar de seu filho como foco

Em discussões envolvendo seu filho, não existe essa de “da última vez, eu cedi; agora é com você”. Não se trata de uma disputa de casal para ver quem vence a argumentação, mas sim de buscar o bem-estar do filho. Além disso, evite comentar na frente da criança ou do adolescente algo como “eu bem que deixaria, mas ele(a) não quer deixar”. Isso joga o parceiro contra o filho, o que não é nada saudável para a família.

Quer mais dicas de como dialogar sobre as divergências de opinião na educação das crianças? Visite o blog Novos Alunos e descubra!

Grupo SEB

Além do blog, que trata sobre assuntos como educação bilíngue, período integral, ensino médio, vestibulares e Enem, você pode acompanhar o conteúdo do SEB por meio da página no Facebook , no perfil no Instagram e no canal do Youtube. Você também pode assinar a newsletter para receber conteúdo por e-mail.

Veja também: Saiba como cuidar da saúde mental das crianças

Veja também: Saiba como estimular o seu filho a fazer amizades

Como fazer com que as crianças se sintam bem nas duas casas depois do divórcio .
No dia em que meu ex e eu tivemos de contar a nossos filhos que estávamos nos divorciando, sentamos no sofá da sala enquanto eles brincavam no tapete. Foi um momento decisivo, e Isaac, nosso filho de quase cinco anos, sentindo que algo grande e perturbador estava acontecendo, tinha uma pergunta muito importante: o que aconteceria com seus Legos? Quando se tem filhos, um dos aspectos mais difíceis do divórcio pode ser dar adeus ao lar conjugal e criar uma nova configuração para as crianças, seja para uma convivência compartilhada, seja só para visitas. É um desafio logístico, mas criar um novo espaço também pode carregar todo o peso emocional do divórcio.

usr: 2
Isto é interessante!