Viagem 25 cidades turísticas enfeitadas por rios e pontes; veja a lista

19:01  22 outubro  2020
19:01  22 outubro  2020 Fonte:   escolhaviajar.com

Airbnb dá indícios de retomada; turismo local é a principal tendência

  Airbnb dá indícios de retomada; turismo local é a principal tendência Airbnb dá indícios de retomada; turismo local é a principal tendência - Assim como outras empresas de turismo, o Airbnb foi fortemente impactado pela pandemia da covid-19. Apesar das dificuldades impostas pelo novo cenário global, a companhia dá indícios de que o mercado de viagens começou a se recuperar e já mostra algumas tendências. 1/60 SLIDES © Shutterstock.com Cesky Krumlov é uma das cidades mais lindas da República Checa. Tem um castelo com uma torre imponente e fica apertadinha dentro de um rio em formato de "u" - Shutterstock.

Níveis de crescimento registados antes da pandemia da Covid-19 só deverão voltar em 2023 ou 2024, prevê Fundo Monetário Internacional.

Provided by Deutsche Welle © DW/J. Adalberto Provided by Deutsche Welle

"A África subsaariana como um todo não deverá regressar aos níveis de crescimento económico de 2019 antes de 2022; nalgumas das maiores economias, como África do Sul, Nigéria e Angola, o crescimento não volta aos níveis pré-crise antes de 2023 ou 2024", lê-se nas Perspetivas Económicas para a África subsaariana, divulgadas esta quinta-feira (22.10) pelo Fundo Monetário Internacional.

No documento, o FMI mantém a previsão de crescimento negativo para Angola em 4%, e estima que no próximo ano a economia já registe um crescimento, expandindo-se 3,2%, sustentada na subida dos preços do petróleo e nas medidas de apoio à economia.

De biquíni, Mariana Rios esbanja cinturinha fina e fã compara: "Parece a Barbie"

  De biquíni, Mariana Rios esbanja cinturinha fina e fã compara: De biquíni, Mariana Rios esbanja curvas em forma e fã compara: "Parece a Barbie"Nos comentários, fãs e amigos não deixaram a cantora sem resposta, além de exaltar a beleza da mineira no baita fotão. "Se tivesse a possibilidade de não pegar COVID: Pra Alemanha ver minha irmã, meus sobrinhos e meu cunhado, quase 1 ano sem ver! Muita saudade", disse Thaeme, da dupla com Thiago. "Parece a Barbie, meu Deus que perfeita", exaltou outra. "Iria te encontrar", disparou um terceiro mais ousado.

"Em Angola, a crise juntou-se às vulnerabilidades já existentes; o PIB real deverá contrair-se pelo quinto ano consecutivo, caindo 4% em 2020, reflexo da descida da produção e dos preços do petróleo, aperto nas condições de crédito e declínio na atividade empresarial", lê-se na parte do relatório dedicada a Angola.

"Os preços do petróleo mais sustentados e as medidas de políticas de apoio vão ajudar a recuperar a economia a curto prazo, com o crescimento a regressar a território positivo em 2021, com 3,2%", aponta-se ainda no documento.

Nas previsões macroeconómicas, o FMI estima que a inflação suba para 21% este ano e desça ligeiramente para 20,6% em 2021, ao passo que a dívida pública deverá aumentar para 120,3% em 2020 e descer para 107,5% do PIB no ano seguinte, mantendo-se assim as previsões apresentadas na terceira revisão do programa de apoio financeiro do FMI a este país africano, em setembro.

Destinos turísticos da Bahia reabrem para visitação

  Destinos turísticos da Bahia reabrem para visitação Na Bahia, o badalado município de Porto Seguro e os distritos de Arraial D’Ajuda e Trancoso começaram o processo de reabertura nas últimas semanas após adotarem rigorosos protocolos de prevenção contra à covid-19.As três localidades estão liberadas para banho e prática esportiva individual, porém com uso de máscara quando não estiver na água e distanciamento entre as pessoas. O Centro Histórico de Porto Seguro pode ser visitado livremente, porém barracas de praia e restaurantes devem operar com 50% da sua capacidade, assim como os meios de hospedagem.

Contrariando a prática dos últimos anos, o saldo orçamental de Angola deverá ser negativo este ano, prevendo o FMI um desequilíbrio de 2,8%, que melhora para 0,1% em 2021.

Efeitos da pandemia estão para ficar

A nível regional, o FMI alerta que "a África subsaariana está a lidar com uma crise económica e sanitária sem precedentes, que em apenas alguns meses pôs em causa os ganhos de desenvolvimento dos últimos anos e perturbou a vida e os rendimentos de milhões de pessoas", pelo que "a projeção base assume que, para a maioria dos países, algum distanciamento social vai continuar em 2021 e desvanecer-se a partir do final de 2022, à medida que a cobertura das vacinas se expande e as terapêuticas melhoram".

O reaparecimento de novos casos em muitas economias avançadas e o espetro de surtos cíclicos na região "sugerem que a pandemia vai provavelmente continuar a ser uma preocupação muito séria durante algum tempo", dizem os técnicos do FMI, notando que a reabertura das economias está a contribuir para já haver sinais de crescimento no segundo semestre.

Carolina Dieckmann passa por saia justa com Erik Marmo

  Carolina Dieckmann passa por saia justa com Erik Marmo Os atores fizeram uma live a pedido da Globoplay USAVOCÊ VIU? Alok, o DJ brasileiro que conquistou o mundo

"Mesmo com custos económicos e sociais elevados, os países estão cautelosamente a começar a reabrir as economias e estão à procura de políticas que reiniciem o crescimento; com um abrandamento das medidas de confinamento, preços das matérias-primas mais altos e melhoria das condições financeiras tem havido alguns sinais de recuperação na segunda metade do ano", lê-se no relatório.

Ainda assim, para o conjunto do ano, o FMI prevê uma recessão de 3% na região, salientando que as economias mais dependentes do turismo, como Cabo Verde, e os países exportadores de matérias-primas, como Angola ou a Guiné Equatorial, foram os mais afetados.

por:content_author: Agência Lusa

De dentro para fora: conheça as praias da Paraíba .
O post De dentro para fora: conheça as praias da Paraíba apareceu primeiro em Viagem em Pauta.

usr: 0
Isto é interessante!