Viagem São Bernardo é palco de mostra de arte acessível e interativa para pessoas com deficiência

14:46  18 janeiro  2022
14:46  18 janeiro  2022 Fonte:   catracalivre.com.br

Banksy: quem é um dos maiores nomes da arte de rua atual

  Banksy: quem é um dos maiores nomes da arte de rua atual Você com certeza já viu alguma das obras de Banksy, mesmo sem saber como é o rosto dele. Mas pode manter a tranquilidade: mais ninguém sabe. A identidade do artista britânico permanece guardada a sete chaves desde o início da sua carreira. Afinal, o anonimato alimenta o mistério e a magia em torno de uma das figuras mais revolucionárias da arte urbana dos últimos anos. Que tal conhecer um pouco mais sobre a trajetória e o trabalho de Banksy? Reunimos abaixo todas as informações que você não pode deixar de saber.

São Bernardo recebe, pela primeira vez, mostra de arte totalmente acessível para pessoas com deficiência. Trata-se do projeto “Semente que Sente, um Cultivo às Diferenças”, uma exposição de instalação sensorial, interativa e inclusiva. A atração estará disponível gratuitamente entre hoje e sexta-feira (21/01), das 10h às 16h30, na Biblioteca Malba Tahan (Rua Helena Jacquey, 208, Rudge Ramos).

  São Bernardo é palco de mostra de arte acessível e interativa para pessoas com deficiência © Fornecido por Catraca Livre

Realizada de forma coletiva por quatro multiartistas do Grande ABC, a instalação oferece quatro ambientes: semear, germinar, florescer e morrer. Por meio das fases de uma planta, o projeto busca a reflexão do público sobre a diversidade e o aspecto único de cada ser vivente. As quatro artistas responsáveis pelas obras que compõem a exposição são Andreia Maressa, Maria Paula, Mariana Sancar e Mel Zabunov.

Hilma af Klint, a pioneira da arte abstrata que previu a estética do futuro com seus quadros

  Hilma af Klint, a pioneira da arte abstrata que previu a estética do futuro com seus quadros Se as grandes mulheres injustamente esquecidas ao longo da história da arte são comuns e recorrentes, as obras dessas artistas são exatamente o oposto: singulares, únicas, instigantes e originais. E o caso da pintora sueca Hilma af Klint é um dos mais emblemáticos e radicais: trabalhando a partir do final do século XIX até a primeira metade do século XX, Hilma foi uma das precursoras da arte abstrata no ocidente, misturando temáticas visuais místicas com grafismos, geometrias e estéticas muitos anos antes de artistas como Kandinsky e Mondrian.

Conforme explica a idealizadora do projeto, Mariana Sancar, todas as artistas optaram por trabalhar com diferentes técnicas de pintura, colagem, dobradura, escultura com materiais recicláveis, fotografia e principalmente técnicas mescladas para proporcionar diferentes tipos de estímulo dos sentidos, para além da visão. “É um impulso à reflexão do quanto nos disponibilizamos a olhar os recortes da vida em outras perspectivas, assim como pensar sobre os ciclos de todo ser vivente a partir da trajetória de uma planta”, afirma.

Para a secretária de Cultura e Juventude, Ligia Ramos, tornar a cultura acessível a toda a população é uma prioridade. Estima-se que, atualmente, São Bernardo tenha mais de 158 mil habitantes com deficiência visual. “Nosso objetivo é ampliar cada vez mais o acesso aos mais diversos tipos de atividades e atrações a todo o público, em especial àquele com deficiências”, ressalta.

Todas as obras da mostra possuem audiodescrição. A entrada é franca e a visitação é monitorada, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária. É recomendado levar aparelho celular com leitura de QR Code e fones de ouvido próprios. Outras informações podem ser obtidas no endereço eletrônico https://www.saobernardo.sp.gov.br/web/cultura/agendacultural.

DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram

A era da criptoarte veio para ficar .
De hologramas ativistas a softwares de captura de imagem, os NFTs ganham espaço na arte e prometem novos modelos de negócioA sigla, em inglês, significa Non-Fungible Token, e, na tradução em português, Token Não Fungível. Explicado de forma simples, são arquivos que representam a propriedade de alguém sobre um item digital, criptografados pela tecnologia blockchain para garantir a autenticidade da obra. Os NFTs, vendidos por meio de criptomoedas, assemelham-se à uma escritura, um certificado de autenticidade e de propriedade que pode ser transferido quando o item é revendido.

usr: 1
Isto é interessante!