Viagem Dois novos geoparques brasileiros, no Nordeste e no Sul, são reconhecidos pela Unesco

01:51  15 abril  2022
01:51  15 abril  2022 Fonte:   estadao.com.br

Reconstruções virtuais de edifícios arqueológicos revelam detalhes do passado que não conhecemos

  Reconstruções virtuais de edifícios arqueológicos revelam detalhes do passado que não conhecemos Visitar as ruínas de antigas construções nos permite viajar milhares e milhares de anos em imaginação até tais civilizações, e nos imaginarmos caminhando e vivendo, por exemplo, nas cidades do antigo Império Romano, na Grécia ou no Egito Antigo: mas como de fato eram tais edifícios, antes de serem destruídos pelo tempo ou pela ação humana? Quais eram os detalhes, as dimensões, cores e estilos dessas construções quando estavam perfeitamente de pé, como parte do dia a dia desses povos – quando ainda não eram ruínas? Tais perguntas parecem impossíveis, mas são devidamente respondidas pelo trabalho do designer húngaro Ádám Németh.

Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

O Brasil tem dois novos geoparques globais: o do Seridó, no Rio Grande do Norte, e o do Caminhos dos Cânions do Sul, entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O selo concedido pelo Conselho Executivo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), reconhece o patrimônio geológico de importância internacional. Antes das nomeações deste ano, só o Araripe, também nordestino, representava o País na rede mundial.

Junto aos brasileiros, outras seis áreas da Europa receberam o selo. Com isso, a Rede Mundial de Geoparques aumentou para 177 integrantes. Com a pandemia, nenhuma candidatura da Ásia, da África ou dos Estados Árabes pôde ser avaliada.

Outback se une à Deboo e realiza o primeiro casamento brasileiro no Metaverso de forma totalmente pioneira e inovadora

  Outback se une à Deboo e realiza o primeiro casamento brasileiro no Metaverso de forma totalmente pioneira e inovadora O restaurante de temática australiana Outback Steakhouse e a startup de deep innovation Deboo se uniram para fincar mais uma vez a bandeira no universo da cultura pop. No sábado (19/03) às 19h30, as marcas realizam o primeiríssimo casamento brasileiro no Metaverso. O ato histórico e pioneiro é mais um passo na ampliação da participação no segmento e uma nova oportunidade de dialogar com potenciais consumidores mais jovens. Os noivos, Rita Wu e Andre Mertens, apaixonados por tecnologia, repensaram o formato de seu casamento para que pudessem expressar sua união de uma forma totalmente inovadora.

Até o ano passado, o único geoparque brasileiro era o Araripe, localizado na maior bacia sedimentar do interior nordestino, que se estende pelo sul do Estado do Ceará, noroeste de Pernambuco e leste do Piauí. O patrimônio geológico é caracterizado pelos mais importantes registros geológicos do período Cretáceo Inferior (entre 90 e 150 milhões de anos). A área de 3.441 km2 foi reconhecida ainda em 2006 - antes mesmo da ratificação do rótulo geoparque global, que só ocorreu em 2015.

Viaje pela beleza urbana das capitais da América Latina

  Viaje pela beleza urbana das capitais da América Latina As belezas naturais sobram e estão por todos os lados na América Latina. As belezas naturais sobram e estão por tod Praias, florestas, desertos, geleiras, montanhas são algumas das paisagens mais procuradas pelos viajantes na região e que geralmente estão espalhadas pelo interior ou pelo litoral. Mas como as capitais da América Latina são, na maioria das vezes, o ponto de partida para conhecer os países, elas merecem ser bem observadas. A começar pelo bom custo-benefício de um passeio por essas cidades.

Na apresentação do livro Geopark Araripe: Histórias da Terra, do Meio Ambiente e da Cultura, o geologista Guy Martini, um dos principais fundadores do projeto Unesco Global Geoparks, explica que geoparque é uma “nova proposta de território”. Nesse sentido, destaca que essas áreas transcendem as concepções de reservas natural e geológica, pois objetivam mais do que a conservação.


Video: Em Santarém, nível do rio Tapajós ultrapassa as marcas históricas dos últimos 13 anos (Dailymotion)

Martini explica que a ideia é fomentar no local o desenvolvimento sustentável. Para isso, deve se estabelecer uma economia que seja, ao mesmo tempo, inovadora e socialmente responsável.

Os locais são uma forma de celebrar o vínculo dos seres humanos com a Terra. Por isso, busca estimular o engajamento da comunidade com o meio ambiente, principalmente por meio da educação em geociências. Por exemplo, em 2010, foi criado o Centro de Educação e Interpretação Ambiental do Geoparque Global Araripe, onde são organizadas atividades pedagógicas para escolas públicas e privadas, instituições de ensino superior e a comunidade em geral.

Parques nacionais do Brasil pouco conhecidos

  Parques nacionais do Brasil pouco conhecidos Essas unidades de conservação são criadas para proteger um bioma, além de sua fauna e flora. [SAIBA MAIS] O post Parques nacionais do Brasil pouco conhecidos apareceu primeiro em Viagem em Pauta.

Conheça os dois novos geoparques globais brasileiros

Seridó

O Geoparque Mundial Seridó tem área de 2.800 km² e está localizado no semiárido nordestino. Entre os 120 mil habitantes da região estão comunidades quilombolas.

O local abriga uma das maiores reservas minerais de scheelita da América do Sul, além de fluxos de basalto da atividade vulcânica durante as Eras Mesozoica e Cenozoica. A região tem biodiversidade única, marcada principalmente pela caatinga.

Caminhos dos Cânions do Sul

Com área de 2.830,8 km², o Caminhos dos Cânions do Sul é marcado pela Mata Atlântica. A região abriga mais de 74 mil habitantes, entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Os cânions dali, conforme a Unesco, foram formados há 180 milhões durante o desmembramento do supercontinente Gondwana. Ainda, na região, os habitantes pré-colombianos se abrigavam em paleotocas (cavidades subterrâneas escavadas pela extinta megafauna paleovertebrada).

Holanda: conheça o belo parque das tulipas e outras 15 atrações turísticas .
O parque Keukenhof dá início, tradicionalmente, ao melhor momento da temporada turística na Holanda. © Fornecido por Escolha Viajar Foto: InesGil/Pixabay O parque Keukenhof dá início, tradicionalmente, ao melhor momento da t Com a saída do inverno e a chegada da primavera no hemisfério norte, o parque conhecido pelas cores de suas tulipas, e também apelidado de Jardim da Europa, atrai visitantes de todas as partes do mundo para conhecer sua diversidade de flores que parece infinita. É certamente um dos passeios mais agradáveis e esperados do turismo europeu.

usr: 1
Isto é interessante!