Brasil Bolsonaro está mais preocupado com sua vida política do que com a vida das pessoas, diz Doria

02:50  16 março  2020
02:50  16 março  2020 Fonte:   estadao.com.br

Doria e Witzel articulam aliança no Rio

  Doria e Witzel articulam aliança no Rio Doria e Witzel articulam aliança no RioA aproximação entre Doria e Witzel foi costurada por dois ex-aliados de Bolsonaro: o empresário Paulo Marinho, presidente do PSDB no Rio, e o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno, lançado ontem pelo partido como pré-candidato à prefeitura do Rio. O grupo se encontrou durante o carnaval para discutir o assunto. Interessa aos dois governadores que a família Bolsonaro fique isolada na disputa pela capital fluminense.

O presidente Jair Bolsonaro , em seguida, usou suas redes sociais para dizer que o teste tinha dado negativo para covid-19, a doença respiratória provocada pelo novo coronavírus. Ele disse que Eduardo Bolsonaro confirmou à reportagem 1 diagnóstico positivo do presidente para o coronavírus.

Na sexta, Bolsonaro havia compartilhado texto que dizia que o Brasil é "ingovernável", já que o Congresso está a serviço de corporações que se "O que há é uma grande fofoca. E parece que lamentavelmente, grande parte da nossa mídia se preocupa mais com isso do que com a realidade

O governador de SP, João Doria     © Felipe Rau/Estadão O governador de SP, João Doria
Para o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a atuação do presidente Jair Bolsonaro em relação aos atos pró-governo neste domingo, 15, foi "imprópria e inoportuna". Orientado a ficar em isolamento até refazer testes para o coronavírus, Bolsonaro cumprimentou apoiadores que se manifestavam no Palácio do Planalto.

“Imprópria e inoportuna. Nós estamos reunidos aqui para tomar decisões para proteger a vida das pessoas. E o presidente Bolsonaro está mais preocupado com a sua vida política. Eu procuro pensar em todos. O presidente pensa nele”, comparou o governador ao Estado. Ele é apontado como possível adversário de Bolsonaro na eleição de 2022.

Doria: "Se Bolsonaro não confia na eleição, antecipemos as eleições"

  Doria: Doria: "Se Bolsonaro não confia na eleição, antecipemos as eleições""Ele foi eleito pelo voto popular. Ele tem que respeitar os votos que recebeu e os que não recebeu. Tem que governar para todos os brasileiros e não apenas para seus seguidores, para os que votaram ou os que são seguidores, como 'bolsominions' ou entusiastas do presidente Bolsonaro", disse na Câmara dos Deputados.

Doria irá ao enterro de Bebianno em Teresópolis. "Seu desejo de ajudar a mudar a vida dos brasileiros o levou à política e ao desafio de disputar a Já para Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro , Bebianno "foi um sujeito fundamental para 2018.

Image caption Bolsonaro e Haddad tem, juntos, metade das intenções de voto - a outra metade está dispersa entre outros candidatos ou brancos e nulos. Tanto a intenção de voto e como a rejeição a Bolsonaro e Haddad mudam completamente de acordo com a renda.

Em Brasília, Bolsonaro chegou a usar o telefone celular de algumas pessoas para tirar selfies ao lado delas, além de cumprimentá-las com as mãos abertas. Em alguns momentos, chegou a colar o rosto ao de apoiadores para fazer fotos.

Além de participar do ato em Brasília, Bolsonaro passou o dia compartilhando vídeos e fotos sobre as manifestações no Twitter. Em uma delas, era possível ler faixas 'Fora Maia', em referência ao presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), 'Fora STF' e 'SOS Forças Armadas'. Bolsonaro identificava a imagem como sendo de Maceió, Alagoas. A foto foi apagada da conta de Bolsonaro.

Na capital paulista, Doria foi alvo de manifestantes que gritavam contra o "comunavírus" e veem a pandemia como uma "farsa". Para alguns dos manifestantes, o governador tentou impedir a realização do ato. Na sexta, o governo de São Paulo e a Prefeitura da capital cancelaram eventos públicos com mais de 500 pessoas. A Secretaria de Segurança Pública do Estado manteve o policiamento dos atos que já haviam sido comunicado à autoridades.

"O Carnaval eles não tentaram impedir, a parada gay também não", discursou uma das lideranças do carro de som.


"Desemprego é crise muito pior do que coronavírus", diz Bolsonaro .
"Desemprego é crise muito pior do que coronavírus", diz Bolsonaro

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 4
Isto é interessante!