Brasil Anonymous divulga dados de Bolsonaro, seus filhos e ministros

06:55  02 junho  2020
06:55  02 junho  2020 Fonte:   catracalivre.com.br

Análise: Em vídeo, Bolsonaro cobra defesa do governo; Moro cruza os braços

  Análise: Em vídeo, Bolsonaro cobra defesa do governo; Moro cruza os braços Fica evidente na fala do presidente a questão da troca da 'Segurança' do Rio de JaneiroTrechos do vídeo foram suprimidos por determinação judicial. Importante seria assistir na íntegra e sem cortes. O fato primordial é que na fala de Bolsonaro fica evidente a questão da troca da “Segurança” do Rio de Janeiro, que, para Moro diz respeito à intervenção política na Polícia Federal; e, ao contrário, Bolsonaro quer fazer crer que se referia à sua segurança pessoal, que é incumbência do Gabinete de Segurança Institucional.

O braço brasileiro do grupo internacional de hackers ativistas Anonymous divulgou na noite desta segunda-feira (1) dados pessoais e informações confidenciais do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos , o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

De acordo com o grupo, o vazamento será sistemático. Até o momento, foram disponibilizadas informações pessoais de Jair Bolsonaro , Flavio Bolsonaro O documento publicado pela célula traz informações como celulares válidos, endereços de e-mail, endereços físicos, bens declarados

  Anonymous divulga dados de Bolsonaro, seus filhos e ministros © Reprodução

A vertente brasileira do Anonymous, grupo internacional de hackers ativistas que protesta contra governos e corporações pelos direitos do povo, divulgou na noite desta segunda-feira, 1º, informações confidenciais do presidente Jair Bolsonaro, de seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), além de informações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e da ministra da Família, Damares Alves.

As divulgações foram feitas pelo Twitter e também atingiram alvos do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF), o empresário Luciano Hang, dono da Havan, e o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP).

'Tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação', diz Weintraub

  'Tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação', diz Weintraub 'Tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação', diz Weintraub"Tentam deturpar minha fala para desestabilizar a Nação. Não ataquei leis, instituições ou a honra de seus ocupantes. Manifestei minha indignação, LIBERDADE democrática, em ambiente fechado, sobre indivíduos. Alguns, não todos, são responsáveis pelo nosso sofrimento, nós cidadãos", escreveu Weintraub.

Anonymous divulgou lista d pessoas q eram chantagiadas por Epstein, condenado por tráfico sexual e estupro de crianças Na lista tem irmão da Princesa A internet brasileira, como era de se esperar, reagiu ao retorno do Anonymous . O fato do grupo ter citado o presidente Jair Bolsonaro fez com

Celso de Mello divulga vídeo de reunião de Bolsonaro com Moro e ministros ; assista (Parte 2). Vídeo é peça-chave em inquérito que investiga acusações de Moro contra Bolsonaro . Neste trecho, Onyx Lorenzoni cita ‘lei da liberdade econômica’ e diz que o governo não pode perder o foco original

O braço brasileiro do Anonymous publicou um link que leva para uma página com grande quantidade de informação sobre os políticos e o empresário bolsonarista. Entre os dados estão números de documentos, como CPF e RG, telefones, endereços, contas de email, propriedades, empresas, atividades de trabalho, histórico partidário, além de informações de parentes.

O grupo hacker ainda revelou que o presidente já tinha, antes de eleito, patrimônio de mais de R$ 2 milhões

Algumas contas são usadas pelo Anonymous no Brasil. Não há centralização, pois os ativistas hackers afirmam não serem centralizados. A conta que iniciou as divulgações foi suspensa pelo Twitter, afirmam outras contas do grupo.

Veja também: Anonymous ameaça autoridades dos EUA após morte de George Floyd

Governo divulga dados de coronavírus depois de números contraditórios .
O Ministério da Saúde do Brasil retificou nesta segunda-feira (8) o número de mortos e de casos do novo coronavírus após publicarem duas divulgações com números diferentes no último domingo, o que intensificou a polêmica sobre os erros nos dados da pandemia. No domingo à noite, o Ministério da Saúde emitiu dois relatórios com dados incompletos ou com diferenças em relação ao número total de mortos e casos. O segundo relatório coincide com o publicado nesta segunda, mas o primeiro indicou 12.581 casos e 1.382 mortes em 24 horas.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 15
Isto é interessante!