Brasil Prefeito de Campinas se opõe à multa de Doria para quem não usa máscara

02:56  30 junho  2020
02:56  30 junho  2020 Fonte:   estadao.com.br

Vigilância Sanitária de São Paulo fiscaliza respeito a medidas de higiene

  Vigilância Sanitária de São Paulo fiscaliza respeito a medidas de higiene Quem estiver sem máscara em locais públicos pode pagar multa de R$ 500, e estabelecimentos comerciais, R$ 5 mil por pessoaA ação desta quarta-feira foi educativa, mas já há punição para quem desrespeitar as medidas sanitárias. Quem estiver sem máscara em locais públicos terá de pagar multa de R$ 500.

É um tipo de máscara de proteção respiratória que tem uma maior capacidade de filtração, retendo partículas que a máscara cirúrgica comum Como dito anteriormente, o Ministério da Saúde recuou em sua posição e passou a incentivar o uso de máscaras de pano para quem precisa sair de casa.

Nada de ficar pensando em combinações e sombras, você pode apenas escolher um batom que tenha a ver com a sua maquiagem e se sentir linda e poderosa sem gastar muito tempo. Para quem gosta de praticidade e sobrancelhas preenchidas, uma ótima opção é fazer a micropigmentação.

SOROCABA – O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), discordou do plano do governador João Doria (PSDB) de aplicar multa de R$ 500 a quem for flagrado sem máscara no Estado de São Paulo. No caso de estabelecimentos comerciais, a multa será de R$ 5 mil por pessoa que estiver sem o protetor. Donizette disse preferir uma sanção moral à multa pecuniária. “Em cidades onde multas foram impostas, a autuação foi pequena”, disse. O anúncio das multas foi feito nesta segunda-feira, 29, pelo governador, em live transmitida por redes sociais. A medida será publicada no Diário Oficial.

O prefeito de Campinas disse que não acompanhou a live do governador, mas pretende aplicar o que chamou de multa moral. “Vou usar os jovens que integram o Juventude Conectada (programa municipal) e eles estarão nas ruas para orientar a população sobre a necessidade de proteção. Não existe a multa pecuniária, é tentar fazer com que as pessoas se conscientizem”, continuou.

Doria anuncia que multará quem descumprir uso obrigatório de máscara em SP

  Doria anuncia que multará quem descumprir uso obrigatório de máscara em SP João Doria (PSDB-SP) informou que pessoas e estabelecimentos comerciais que descumprirem o uso obrigatório de máscaras de rosto serão multados a partir de 1º de julho. O governador de São Paulo disse que as punições vão doer no bolso do cidadão, que terá de pagar R$ 5 mil em casos de estabelecimentos. Este valor será cobrado por cada pessoa flagrada sem máscara e por cada vez que isso acontecer dentro do comércio. Já a multa para pessoas físicas que estiverem sem máscaras em ambientes públicos será de R$ 500,00.De acordo com o jornal Folha de S.

A história da offshore de Doria começa em 15 de abril de 1998, quando ele compra a Pavilion da Mossack Fonseca, em negócio intermediado pela advogada brasileira Luciana Haddad Hakim. À época, o capital da offshore era de US $ 12 mil, dividido em 12 mil ações.

Ele ainda não gosta de taxas de juros negativas, mas o Banco da Inglaterra está se acostumando com a ideia e a libra está enfraquecendo de acordo. A China, evidentemente, não deixou de se opor à presença de Taiwan, pois tudo o que o estado insular pode ter algo útil para dizer ao mundo.

Uso de máscara é obrigatório no Estado de São Paulo. © Felipe Rau/Estadão Uso de máscara é obrigatório no Estado de São Paulo.

Segundo o gestor municipal, se vier a adotar a multa, não será nos valores propostos pelo governador. “Quero algo mais próximo da realidade”, afirmou, lembrando que o governador tem autoridade para tomar as medidas que acha procedentes em relação ao Estado.

Na última sexta-feira, 26, Jonas Donizette informou ter enviado um pedido ao governo estadual para que as cidades da região pudessem absorver parte dos pacientes da covid-19 que moram em municípios do entorno de Campinas. O objetivo seria evitar que o envio desses pacientes para hospitais estaduais em Campinas, como o Hospital das Clínicas e o Ambulatório Médico de Especialidades, causasse sobrecarga na rede hospitalar da cidade, que é polo regional.

Justiça federal obriga Bolsonaro a usar máscara em espaços públicos no DF

  Justiça federal obriga Bolsonaro a usar máscara em espaços públicos no DF A decisão obriga ainda a União a exigir de seus servidores e colaboradores o uso de máscara enquanto estiverem prestando serviços , sob pena de multa diária de R$ 20 mil. Além disso, o GDF deverá fiscalizar o uso efetivo do equipamento em toda a população, também sob pena de multa a ser fixada. Na decisão, o juiz Renato Borelli destaca que mesmo sem consenso na comunidade científica sobre a disseminação da covid-19 por pacientes assintomáticos, "mostra-se, no mínimo, desrespeitoso o ato de sair em público sem o uso" do equipamento, "colocando em risco a saúde de outras pessoas".

O serviço gratuito do Google traduz instantaneamente palavras, frases e páginas da Web entre o inglês e mais de 100 outros idiomas.

Tem por objeto a fixação de metas de desempenho para a entidade administrativa, a qual se compromete a cumpri-las, nos prazos acordados. Celebrado o requerido contrato, o reconhecimento à respectiva autarquia ou fundação pública como agência executiva é concretizado por decreto.

Na ocasião, Donizette lembrou que a cidade já havia socorrido a Grande São Paulo quando a pandemia era mais forte no entorno da Capital. “Lá atrás vocês lembram quando São Paulo passou apuros, Campinas recebeu pacientes de Ferraz de Vasconcelos e de Franco da Rocha, cidades da Região Metropolitana. Nós estamos pedindo agora uma via de mão dupla.” Se houver a ajuda, Campinas pretende usar os leitos do HC e AME também para moradores da cidade.

Nesta segunda, Campinas tinha lotação em torno de 90%, com 39 leitos de UTI desocupados. Segundo o secretário Carmino de Souza, a média de permanência em UTI, que era de 20 dias no início da pandemia, caiu para 14 dias. Conforme o secretário, a Secretaria da Saúde do Estado ofereceu leitos em São Paulo para pacientes de Campinas, porém, para a transferência desses pacientes seria necessário um sistema de transporte sanitário exclusivo. Na semana passada, com os leitos da cidade lotados, a prefeitura de Sorocaba transferiu cinco pacientes de covid-19 para hospitais da capital paulista.

João Doria defende Bia e diz que falas da esposa foram distorcidas .
João Doria defendeu a esposa, Bia Doria, dos ataques que tem recebido nas redes sociais, após circular na internet um vídeo em que aparece dizendo a Val Marchiori que “as pessoas gostam de ficar na rua”. Segundo o governador de São Paulo (SP), o vídeo foi distorcido e tirado de contexto.“O vídeo foi editado, e evidentemente feito com enorme maldade, sem a menção do que antecedeu o vídeo, onde a Bia Doria, primeira-dama do estado de SP e presidente do conselho do Fundo Social (de SP), dizia que o ideal era o acolhimento das pessoas em situação de rua”, disse, em entrevista coletiva.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 62
Isto é interessante!