Brasil Gigantes de tecnologia são postas em xeque em depoimento histórico nos EUA

02:39  30 julho  2020
02:39  30 julho  2020 Fonte:   estadao.com.br

Em meio à pandemia, Amazon tem maior lucro trimestral da história

  Em meio à pandemia, Amazon tem maior lucro trimestral da história Companhia gastou US$ 4 bi com medidas de segurança por coronavírus e, ainda assim, conseguiu ganhar US$ 5,2 bi; desde início do ano, empresa se valorizou em mais de 60%, enquanto seu fundador se isolou na lista dos mais ricos do mundoEnquanto lojas tradicionais tiveram de fechar as portas por conta da quarentena, a empresa contratou cerca de 175 mil pessoas e viu a demanda por seus produtos crescerem. A receita subiu 40% na comparação com o mesmo período de 2019, indo para a casa de US$ 88,9 bilhões. Com os bons números, as ações da Amazon subiram cerca de 5% após o fechamento do mercado nos EUA – com a valorização, a empresa está avaliada em torno de US$ 1,56 trilhão.

Os acordos de tecnologia foram acelerados mesmo diante da maior vigilância antitruste sob o governo Trump. Uma preocupação ainda maior é que gigantes de tecnologia estejam potencialmente sufocando a concorrência adquirindo empresas que, embora pequenas, possam um

O depoimento é o maior ataque do governo contra a indústria de tecnologia desde a disputa para A frase faz referência a uma sessão do Congresso dos EUA em 1994, quando os líderes de sete Lobistas de tecnologia têm feito grandes esforços nos bastidores para influenciar as questões que

A indústria de tecnologia viveu nesta quarta-feira, 29, um momento histórico, com o depoimento simultâneo de Jeff Bezos, Sundar Pichai, Tim Cook e Mark Zuckerberg no Congresso dos EUA. Presidentes executivos de Amazon, Google, Apple e Facebook, respectivamente, eles tiveram de responder a perguntas sobre concorrência desleal, aquisições, uso de dados de clientes e competidores e até sobre hidroxicloroquina em uma sessão que durou mais de seis horas. Mais do que isso, viram seus modelos de negócios serem postos em xeque, no que pode ser o princípio de uma mudança significativa no status quo de quatro das cinco maiores empresas do setor no mundo, com valor de mercado somado que beira os US$ 5 bilhões.

Gigantes de tecnologia vão às compras apesar de investigações

  Gigantes de tecnologia vão às compras apesar de investigações As maiores empresas de tecnologia dos Estados Unidos foram às compras neste ano, apesar do intenso escrutínio de reguladores da concorrência e críticos, segundo os quais essas gigantes aumentaram seu poder adquirindo rivais novatas. O número de aquisições pelas cinco maiores empresas - Amazon.com, Apple, Google, da Alphabet, Facebook e Microsoft - até junho ocorreu no ritmo mais rápido desde 2015, segundo dados compilados pela Bloomberg. Os acordos de tecnologia foram acelerados mesmo diante da maior vigilância antitruste sob o governo Trump.

As gigantes de tecnologia costumam copiar as ideias de outras empresas, comprar startups que ameaçam seus domínios e até mesmo "matar" muitos dos negócios rivais. Mas é mais fácil falar do que fazer. 2 de 2 Mark Zuckerberg prestou depoimento em 2018 — Foto: Getty Images via BBC.

Obras de arte que não imitam nada encontramo-las tanto na pintura como na escultura abstractas ou noutras artes visuais não figurativas. De forma ainda mais notória encontramo-las na literatura e na música. Em relação à música é até bastante improvável que haja alguma obra musical que imite seja

Realizado pelo comitê antitruste da Câmara dos Deputados, o depoimento foi realizado parte ao vivo em Washington e parte por videoconferência – os quatro líderes falaram à distância, com uso do software Webex, da Cisco, que não é controlada por nenhuma das quatro empresas. A sessão foi o ponto culminante de uma investigação que já dura treze meses e amealhou 1,3 milhão de documentos. “Todas essas empresas são muito poderosas. Algumas precisam ser quebradas e outras, melhor reguladas. Seu monopólio deve acabar”, disse o presidente da sessão, o deputado democrata David Cicilline, ao final de quase seis horas de falas.

Violação

Um grupo de documentos, revelado ontem, pode mudar dramaticamente o Facebook: um conjunto de e-mails trocados por Mark Zuckerberg mostra que, antes de adquirir o Instagram, ele via o aplicativo de fotos como um competidor e, por isso, decidiu comprá-lo por US$ 1 bilhão em 2012.

Com RED Canids Kalunga, Brasil é campeão do Gigantes Free Fire

  Com RED Canids Kalunga, Brasil é campeão do Gigantes Free Fire Outras equipes nacionais, GOD eSports e paiN Gaming ficaram com 2º e 3º lugar, respectivamenteA competição aconteceu em oito quedas e teve as equipes brasileiras mostrando a força da região, refletida na classificação final, sendo o 2º lugar para a GOD eSports e em 3º posição a paiN Gaming. A premiação total foi de US$ 35 mil.

Você já deve saber que muitas empresas de tecnologia já defendiam esta resolução, pois não é surpresa nenhuma saber que as gigantes do ramo No Facebook, também é possível ver o apoio do próprio CEO, Mark Zuckerberg. Em um post realizado em seu perfil, ele lembrou que os EUA foram

Conhecimento (do latim cognoscere, "ato de conhecer"), como a própria origem da palavra indica, é o ato ou efeito de conhecer. Como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato; conhecimento de um documento

“O Instagram pode nos causar dano”, teria escrito Zuckerberg ao diretor financeiro do Facebook na época. Durante a sessão, Zuckerberg reafirmou essa visão e concedeu o mesmo status de competidor ao WhatsApp, comprado pela empresa em 2014 por US$ 19 bilhões. Feita sob julgamento, a afirmação pode colocar o Facebook em problemas, uma vez que comprar um competidor direto pode ir contra a lei de antitruste americana. “A aquisição do Instagram pelo Facebook se enquadra no que as leis foram desenhadas para prevenir. É algo que não poderia ter sido aprovado”, disse o deputado democrata Jerry Nadler, de Nova York.

Em resposta, Zuckerberg mencionou que a aquisição não enfrentou oposição na época. Hoje, porém, o cenário mudou: o órgão está hoje analisando ativamente aquisições feitas na área de tecnologia e pode chegar a uma conclusão diferente, revertendo eventualmente as transações e transformando Instagram e WhatsApp em empresas separadas – algo que aconteceu no passado com a indústria de petróleo (Standard Oil) e de telecomunicações (AT&T).

Flávio Bolsonaro presta depoimento sobre vazamento de operação da PF

  Flávio Bolsonaro presta depoimento sobre vazamento de operação da PF Senador teria sido informado, com antecedência, sobre operação que mirou Fabrício QueirozEle foi acusado pelo empresário Paulo Marinho, que foi coordenador de campanha do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o Executivo, Flávio foi informado com antecedência, em 2018, por um delegado da PF sobre a operação contra Queiroz. O delegado seria apoiador do presidente Bolsonaro, e teria inclusive atrasado a operação para não prejudicar a campanha do atual chefe do Executivo.

Em tempos de estiagem, a vegetação fica mais seca e o fogo alastra-se com maior facilidade, de forma que qualquer faísca, dependendo da localidade, pode provocar uma verdadeira catástrofe. Área florestal destruída pela ação das queimadas. Consequências do desmatamento.

O método científico refere-se a um aglomerado de regras básicas dos procedimentos que produzem o conhecimento científico, quer um novo conhecimento, quer uma correção (evolução) ou um aumento na área de incidência de conhecimentos anteriormente existentes.

Durante o depoimento, o Facebook também foi acusado de usar ferramentas de vigilância como o Onavo e o Facebook Research para descobrir dados e tendências de uso de apps rivais e assim, comprá-los ou copiá-los. Em um dos momentos mais tensos da tarde, a deputada Pramila Jayapal perguntou a Zuckerberg se ele tentou clonar um produto de um rival após não conseguir comprá-lo, em uma referência ao Snapchat, cujas funções de mensagens efêmeras apareceram no WhatsApp e no Instagram depois que a empresa recusou uma oferta do Facebook. Zuckerberg negou, afirmando que “adaptou funções criadas por outros”. A deputada respondeu: “lembre-se que você está sob juramento”, dando a entender que ele estaria mentindo e poderia ser incriminado por isso.

Uso de dados

Outro tema bastante presente durante o julgamento foi o do uso, pelas quatro gigantes, de dados de consumidores e concorrentes para influenciar seus negócios. A Amazon, por exemplo, foi acusada de usar dados de parceiros que usam sua plataforma para determinar que tipo de produtos a gigante deve desenvolver.

Wall St sobe com impulso de tecnologia compensando tensões EUA-China

  Wall St sobe com impulso de tecnologia compensando tensões EUA-China Wall St sobe com impulso de tecnologia compensando tensões EUA-China(Reuters) - As ações norte-americanas operavam em alta nesta quarta-feira devido ao salto das ações de tecnologia, juntamente com o otimismo em relação a outra rodada de estímulo à economia afetada pelo coronavírus, o que ofuscava as preocupações com o aumento das tensões entre os Estados Unidos e a China.

Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Pessoas ou Administração de Recursos Humanos é a aplicação de um conjunto de conhecimentos e técnicas administrativas especializadas no gerenciamento das relações das pessoas com as organizações

As formas de atuação dos auditores são bem complexas, a auditoria possui livre acesso a documentos e áreas da empresa, mal avaliada no que diz respeito à gestão de riscos, porém na identificação de pontos fracos e fortes Estudo do controle interno na área financeira de um posto de combustíveis.

Durante a sessão, Jeff Bezos disse que a empresa tem uma política para prevenir isso, mas não pode garantir à deputada democrata Pramila Jayapal que “a prática nunca tenha sido violada.” Bezos também foi acusado de praticar preços anticompetitivos para afetar um site rival, o Diapers.com, que vendia fraldas e produtos para bebês, antes de comprá-lo em 2010, por um preço abaixo do mercado.

O homem mais rico do mundo, com fortuna avaliada em cerca de US$ 180 bilhões, também admitiu que constantemente vende sua caixa de som conectada, Amazon Echo, abaixo do preço de produção, e que a assistente de voz da empresa, Alexa, direciona consumidores para produtos da própria Amazon, em duas atitudes que poderiam ser caracterizadas como concorrência desleal.

Sundar Pichai, do Google, também teve de responder a acusações sobre uso de dados de competidores. O democrata David Cicilline, presidente da comissão, começou o depoimento acusando o Google de roubar resenhas da companhia Yelp e afirmou que a empresa ameaçou retirar a Yelp de resultados de busca se se colocasse contra a prática. Pichai respondeu que preferia saber os pontos específicos da acusação. “Nós agimos de acordo com os mais elevados padrões”, disse o executivo, rejeitando a acusação.

Cicilline também citou emails de “mais de uma década” entre empregados do Google, discutindo sobre sites que estavam crescendo em tráfego. Segundo o democrata, os empregados “temiam que a competição vinda de certos sites pudessem reduzir a receita da empresa” e consideraram reduzir sua presença nos resultados da busca da empresa.

Marinho diz ao MPF que valores movimentados por Queiroz eram superiores a R$1,2 milhões

  Marinho diz ao MPF que valores movimentados por Queiroz eram superiores a R$1,2 milhões Marinho diz ao MPF que valores movimentados por Queiroz eram superiores a R$1,2 milhõesDurante o depoimento, o empresário disse que o advogado Victor Granado, ex-assessor de Flávio, contou que, após saber das movimentações financeiras atípicas de Queiroz, obrigou o ex-PM a lhe passar as senhas do banco.

Com presença mais discreta durante o depoimento, Tim Cook, da Apple, respondeu uma grande quantidade de questões sobre o poder que sua empresa tem com a App Store, loja de aplicativos presente no iPhone – a fabricante pode vetar apps na loja e cobra de muitos deles uma comissão de até 30% sob os pagamentos feitos por usuários. Na sessão, Cook ressaltou que a empresa veta apps para proteger os usuários e não para “retaliar”, algo que está sob investigação não só nos EUA, mas na Europa – no Velho Continente, o Spotify acusa a Apple de abusar de seu poder para ganhar espaço no mercado de streaming de música, por exemplo.

China

Responsável por algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo hoje, como Tencent, Alibaba e Baidu, a China foi bastante citada durante o depoimento, especialmente em tom de ameaça ao poder das empresas americanas. Quem levantou a bola foi Zuckerberg, que hoje vê seus negócios serem ameaçados por uma rede social asiática, o TikTok, da Bytedance – o CEO do Facebook defendeu que regular empresas americanas aumentaria o poder de companhias chinesas, que não se pautam por valores “americanos”, como democracia, livre concorrência e liberdade de expressão.

Foi algo que vários deputados também levantaram como preocupação. Por vezes, porém, a discussão sobre China ganhou ares de teoria da conspiração, quando o republicano Greg Steube chegou a perguntar se os presidentes executivos sabiam de casos de roubos de tecnologia por parte do governo chinês – Pichai e Cook negaram, enquanto Bezos disse já “ter lido relatórios sobre” e Zuckerberg afirmou veementemente.

‘Censura’ e cloroquina

Uma boa parte do depoimento realizado nesta quarta-feira, porém, não versou sobre temas de concorrência econômica, mas sim sobre liberdade de expressão e moderação de conteúdo. Diversos deputados republicanos questionaram Pichai e Zuckerberg sobre o porquê de determinados conteúdos ligados a um ponto de vista conservador são removidos ou censurados do Facebook e do YouTube, por exemplo.

Greg Steube, da Flórida, reclamou de não poder ver um vídeo sobre médicos falando que a hidroxicloroquina seria um tratamento válido para o coronavírus. Em resposta, Sundar Pichai disse que o YouTube segue regras e orientações das autoridades de saúde para remover conteúdo que pode causar danos a quem assisti-lo – hoje, não há comprovação de que o medicamento tem eficiência alguma contra a covid-19.

Já Jim Jordan, de Ohio, chegou a fazer Pichai prometer que não vai favorecer o democrata Joe Biden contra o candidato de seu partido, o atual presidente Donald Trump – constrangido, o presidente do Google afirmou que não favorece nenhum candidato. Na sequência, a deputada democrata Mary Gay Scanlon, da Pensilvânia, disse que iria voltar ao debate econômico e não de “teorias conspiratórias”, o que fez Jordan berrar nos microfones. O clima só voltou ao normal depois que Cicilline, presidente da sessão, pediu a Jordan para se acalmar e colocar de novo sua máscara, em um perfeito sinal dos tempos.

Plano da Noruega para salvar mural gigante de Picasso divide opiniões .
Os críticos dizem que a estrutura de concreto de 50 anos é feia e merece ser destruída, enquanto os fãs pedem sua proteção . Picasso colaborou com o escultor norueguês Carl Nesjar, que transformou obras do artista espanhol em enormes murais de concreto em Nova York, Barcelona, Oslo e outras cidades. Usando uma parede externa inteira do edifício, Nesjar deu a Os Pescadores, de Picasso, um lugar de destaque na capital norueguesa, além de a Gaivota, uma obra do chão ao teto em uma parede de 60 toneladas.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 91
Isto é interessante!