Brasil "Recuperamos autonomia de decisão para o país que queremos", diz Alberto Fernández

00:57  05 agosto  2020
00:57  05 agosto  2020 Fonte:   clarin.com

Governo argentino lança projeto de reforma judicial

  Governo argentino lança projeto de reforma judicial O presidente da Argentina, Alberto Fernández, apresentou um projeto de reforma judicial que pode aumentar o número de membros do Supremo Tribunal, entre outras mudanças, para garantir o devido processo, acelerar os julgamentos e tornar a justiça independente do poder político, segundo seu discurso. "Eu só procuro fazer a República que todos proclamam, mas que alguns desonraram", disse o peronista de centro-esquerda, professor de direito penal na Universidade de Buenos Aires há décadas.

Autonomia é um conceito encontrado na moral, na política, na filosofia e na bioética. É a capacidade de um indivíduo racional (não necessariamente um organismo vivo) de tomar uma decisão não forçada baseada nas informações disponíveis.

Tomada de decisão é um processo cognitivo que resulta na selecção de uma opção entre várias alternativas. É amplamente utilizada para incluir preferência, inferência, classificação e julgamento, quer consciente ou inconsciente.

AME6244. BUENOS AIRES (ARGENTINA), 04/08/2020.- Fotografía cedida por la Presidencia de la Nación Argentina que muestra al mandatario de dicho país, Alberto Fernández, mientras habla durante un acto de Gobierno este martes en Buenos Aires (Argentina). Fernández aseguró este martes que el acuerdo alcanzado con sus principales acreedores para reestructurar bonos bajo legislación extranjera por 66.238 millones de dólares despeja © Fornecido por Clarín AME6244. BUENOS AIRES (ARGENTINA), 04/08/2020.- Fotografía cedida por la Presidencia de la Nación Argentina que muestra al mandatario de dicho país, Alberto Fernández, mientras habla durante un acto de Gobierno este martes en Buenos Aires (Argentina). Fernández aseguró este martes que el acuerdo alcanzado con sus principales acreedores para reestructurar bonos bajo legislación extranjera por 66.238 millones de dólares despeja "el horizonte" adonde el país quiere llegar. EFE/Presidencia de la Nación Argentina /SOLO USO EDITORIAL /NO VENTAS

"Recuperamos a autonomia para alocar recursos, para que muitos argentinos possam ter um lugar para morar, para que muitos empresários possam ter acesso a crédito, e recuperamos autonomia de decisão e de definir que país queremos", disse Alberto Fernández horas depois do comunicado oficial com o qual o governo oficializou o acordo da dívida.

Bolsonaro elogia Médici e critica Venezuela e Argentina em viagem a Bagé

  Bolsonaro elogia Médici e critica Venezuela e Argentina em viagem a Bagé Bolsonaro elogia Médici e critica Venezuela e Argentina em viagem a BagéBolsonaro chegou no final da manhã a Bagé e seu primeiro evento foi a visita a uma escola cívico-militar, a primeira do Rio Grande do Sul. Depois de descerrar uma placa e ouvir um poema gaúcho, fez uma pequena fala.

Agenda externa do candidato da oposição argentina à presidência, Alberto Fernández , é motivo de preocupação para os embaixadores americano e britânico em Buenos Aires, disse o portal argentino Infobae.

Sua decisão de manter o país em quarentena e dar prioridade à saúde conta com apoio de governadores e prefeitos, inclusive da oposição, que O uso de máscaras e o distanciamento social vem sendo respeitando em grande parte do país , com exceções para a realidade social de algumas

Depois de elogiar o ministro da Economia, Martín Guzmán, por ter liderado as negociações, Fernández agradeceu "a compreensão dos credores, que entenderam que a Argentina estava fazendo um grande esforço".

"Nós nunca fomos brigar, nós fomos resolver um problema e é o que estamos fazendo. Agradecemos a compreensão das organizações internacionais", afirmou o presidente.

Para Alberto Fernández, o fato de o acordo com os detentores de títulos ter sido alcançado no mesmo dia do relançamento do plano Procrear (plano de financiamento para o setor de habitação) "é um símbolo formidável da Argentina que queremos".

Ao explicar o significado do acordo para o país, Fernández ressaltou que são "US$ 37,7 bilhões a menos que teremos que pagar nos próximos dez anos, e além do mais, levando em conta o que a Argentina prometeu pagar nos próximos cinco anos, o alívio é de US$ 42,5 bilhões".

"Sou daqueles que acreditam que, em política, nada é mais importante do que a palavra dada. Não mentir é central e sinto que estamos mantendo a palavra dada. Dissemos que iríamos gradualmente colocar o país de pé e que a dívida, que era um enorme condicionamento, não ia nos impedir de alcançar um processo de desenvolvimento", disse o presidente.

"Queríamos voltar e ser melhores do que éramos, e estamos voltando e sendo melhores do que éramos", afirmou.

Horas antes, o presidente tinha dito que, com o acordo, o horizonte do país estava aberto.

Argentina e México produzirão vacina da AstraZeneca contra COVID-19 para América Latina .
O presidente argentino Alberto Fernández anunciou nesta quarta-feira (12) que seu país e o México ficarão encarregados da produção e distribuição na América Latina, exceto no Brasil, da futura vacina contra COVID-19 desenvolvida pela aliança da Universidade de Oxford com o laboratório AstraZeneca. "O laboratório AstraZeneca fechou convênio com a Fundação Slim para produzir entre 150 e 250 milhões de vacinas destinadas a toda a América Latina com exceção do Brasil, que estarão disponíveis no primeiro semestre de 2021 e serão distribuídas de forma equitativa entre os países a pedido dos governos", declarou Fernández em entrevista coletiva.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!