Brasil Retomada de bares e restaurantes da capital até as 22 horas é encarada com cautela

11:41  06 agosto  2020
11:41  06 agosto  2020 Fonte:   estadao.com.br

Madri expande uso obrigatório de máscaras para coibir contágio por Covid-19

  Madri expande uso obrigatório de máscaras para coibir contágio por Covid-19 Madri expande uso obrigatório de máscaras para coibir contágio por Covid-19Os bares devem fechar às 13h e as reuniões nos terraços de restaurantes ao ar livre serão limitadas a 10 pessoas, afirmou ela. A região recomenda que reuniões privadas em casa permaneçam realizadas com menos de 10 pessoas, mas isso não é uma obrigação legal.

De acordo com Doria, os restaurantes poderão funcionar somente por seis horas diárias e com todos os clientes sentados. Anteriormente o governo estadual havia liberado o funcionamento desses estabelecimentos, também por seis horas por dia, mas somente até às 17 h . Na ocasião, Doria e

O governo de São Paulo liberou hoje o funcionamento de bares , restaurantes , padarias e similares até 22 h em cidades que estejam há mais de 14 dias consecutivos na fase amarela do plano de retomada gradual das atividades econômicas. Os estabelecimentos podem abrir as portas por até

SÃO PAULO - A permissão para bares e restaurantes funcionem na capital paulista até as 22 horas a partir desta quinta-feira, 6, foi recebida com entusiasmo por grande parte dos proprietários desses estabelecimentos. Anunciada pelo governador João Doria (PSDB), ela atende uma demanda latente e aumenta o limite que vigorava desde 4 de julho, o qual proibia que os locais estivessem abertos após as 17 horas, o que causava um empecilho para uma grande parcela do setor.

Em novo 'dia D' para o comércio, Kalil pode determinar data de reabertura em BH

  Em novo 'dia D' para o comércio, Kalil pode determinar data de reabertura em BH Após reunião com lojistas nessa quinta-feira, prefeito de Belo Horizonte disse que estava um 'pouco animado com os números'. Anúncio do futuro dos estabelecimentos será às 14h, na prefeitura da capitalA expectativa é de que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) - que não estará presente na entrevista coletiva - autorize a reabertura das lojas dentro de um planejamento, que envolve protocolos de segurança e um cronograma.

Confirmaram a abertura de lanchonetes e restaurantes das 12 horas às 22 horas a Abrasel-PR (Associação Brasileiras de Bares e Restaurantes do Desses, 30% não devem retomar suas vagas com a reabertura desses locais. Nesta segunda-feira a Abrabar entrou com uma ação na Justiça para

Bares e restaurantes localizados em regiões que estão na fase amarela há mais de duas semanas poderão funcionar até às dez horas da noite. No Rio de Janeiro, a discussão sobre a volta às aulas continua. Enquanto a prefeitura da capital liberou retorno de modo facultativo das escolas

Pinheiro, proprietário da Villa Roma, desenvolveu novas embalagens para pizzas. © DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO Pinheiro, proprietário da Villa Roma, desenvolveu novas embalagens para pizzas.

Com duas unidades, uma nos Jardins e outra em Tatuapé, a pizzaria Villa Roma, aberta em 2016, estava dependendo apenas das vendas feitas por entrega em domicílio, mesmo que há quase um mês já houvesse a possibilidade de abrir suas filiais em horários reduzidos. “Preferimos não reabrir nessa primeira fase, porque estamos em uma região muito comercial e todo mundo está trabalhando de home office”, explica Gabriel Pinheiros, dono do estabelecimento.

De acordo com ele, os restaurantes vizinhos daquela área estavam vendendo apenas 5% do rendimento habitual no período pré-pandemia do coronavírus. Isso somado ao hábito dos clientes, que raramente frequentam uma pizzaria durante o dia, foram motivos suficientes para que ele aguardasse a possibilidade de reabertura em um horário noturno. “Não dá nem para agradecer o governador, porque bom senso é o mínimo que a gente espera, né?”

Capital paulista poderá abrir restaurantes até 22h a partir desta quinta

  Capital paulista poderá abrir restaurantes até 22h a partir desta quinta Governo do Estado liberou esse novo horário para restaurantes em cidades que estão na fase amarela do Plano São Paulo por duas semanas; locais têm autorização para funcionar por seis horas e estabelecimentos poderão escolher o horárioHavia uma demanda do setor para essa alteração. Antes, pelo Plano São Paulo, restaurantes de cidades na fase amarela tinham permissão para funcionar seis horas por dia, com ocupação máxima de 40% da capacidade e sonente até as 17 horas. Desde 4 de julho, bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias nessa fase podiam funcionar dessa forma.

O governo de São Paulo anunciou a autorização para que bares e restaurantes passem a funcionar até às 22 h . Nesta edição do Boletim JR 24 Horas , veja também: Equipes de resgate buscam sobreviventes entre os escombros da explosão que devastou Beirute, capital do Líbano.

Com 2,3 milhões de habitantes, a “ capital dos bares ” tem poucos estabelecimentos que funcionam 24 Segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Ricardo E é dele que vem a segunda fonte de receita do restaurante . A proprietária reconhece que os custos

Agora, ele pretende reerguer as portas na próxima sexta-feira, 7, funcionando das 18 às 22 horas e respeitando o limite de 40% da sua capacidade de ocupação. Para complementar as vendas, o delivery criado especialmente para a pandemia será mantido. “Isso não representava nem 20% do que a gente faturava e, no último mês, chegou a pelo menos 15%. As contas já estavam todas atrasadas”, conta.

Gabriel agora espera alcançar pelo menos 45% do faturamento “em tempos normais” e a expectativa é que esse número possa chegar aos 70% até o final do ano. “Tenho certeza que não será uma retomada rápida.”

Apesar de ter se adaptado para o almoço, funcionando no último mês entre meio-dia e as 17 horas, o Regô, que abriu as portas na República em agosto do ano passado, dá as boas-vindas à possibilidade de retomar suas atividades no horário noturno. Já na sexta, ele volta a funcionar a partir das 16 horas até o horário limite, e o plano é que na semana seguinte já opere das quarta-feiras aos sábados.

Diretor da OMS mantém orientação para não realização de grandes eventos esportivos

  Diretor da OMS mantém orientação para não realização de grandes eventos esportivos A Organização Mundial de Saúde (OMS) considerou nesta quarta-feira "irrealista" a realização de eventos esportivos que possam reunir multidões em países onde há transmissão local do novo coronavírus. Questionado durante uma transmissão ao vivo nas mídias sociais da OMS sobre a possível data para a retomada de grandes eventos esportivos, Ryan afirmou que era impossível prever. "Nós não sabemos", disse o epidemiologista. "Grandes massas de 40.000, 50.000, 60.000 pessoas ... Não é apenas o risco de estar no estádio, mas o transporte público, os bares e clubes", destacou.

Bares e restaurantes vão voltar a receber clientes, com medidas rígidas de prevenção ao coronavírus, em Опубликовано: 29 мая 2020 г. Bares e restaurantes vão voltar a receber clientes, com medidas 10 melhores capitais do Brasil para se viver - Ranking 2017 - Продолжительность: 9:31

O tempo de funcionamento permanece de 6 h por dia, mas poderá ser fracionado pelos estabelecimentos. "O que muda com o que foi dito até No litoral, São Sebastião também liberou o funcionamento até as 22 h . Os bares e restaurantes reabriram na capital em 6 de julho, sem o

“Se valer a pena, vamos abrir às terças também, no nosso horário antigo. Somos um bar montado para funcionar à noite e estávamos com muita dificuldade de vender. Nesse período aberto, o público tem chegado mais tarde e pedido para ficar até mais tarde”, explica Luiz Felippe Mascella, proprietário.

Ele conta também que pretende se adequar para o novo plano municipal que permite mesas e cadeiras nas calçadas, assim que ele estiver disponível para a sua região. Anunciada na quarta pelo prefeito Bruno Covas, a medida só foi autorizada em fase de testes na região central e pelas próximas quatro semanas, para trechos das ruas João Paulo Mantovan Freire, Bento Freitas, Major Sertório e General Jardim. Caso não funcione, a autorização será revogada; se for bem sucedida, a ideia é ampliá-la para outras áreas da capital.

“Todo avanço sempre é interessante e a gente continua marchando para a normalidade”, comemora Percival Maricato, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em São Paulo. Ele explica que a Abrasel-SP foi uma das entidades que reivindicavam esse retorno ao governo e afirma que “precisamos melhorar com o aumento gradual da lotação e as mesas na calçada”.

São Paulo libera funcionamento de bares e restaurantes até as 22h

  São Paulo libera funcionamento de bares e restaurantes até as 22h Antes funcionavam até as 17h. Permite só 40% da capacidade . Testes das vacinas são expandidos“Depois de rigorosa análise, o Centro de Contingência constatou que não houve impacto negativo dos indicadores epidemiológicos com a retomada gradual do consumo em restaurantes em regiões que estão na fase amarela do Plano São Paulo. A partir dessa constatação, o Governo do Estado vai publicar amanhã decreto que autoriza abertura de restaurantes, padarias e estabelecimentos de alimentação até as 22 horas“, disse o governador João Doria (PSDB).

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), assina hoje um decreto que autoriza o início das obras do chamado Projeto Piloto para o uso de calçadas da cidade por bares e restaurantes . Inicialmente, quatro ruas do Centro estarão liberadas para o teste.

A reabertura dos serviços de alimentação vem cheia de mudanças. Os frequentadores, funcionários e donos terão que se acostumar à nova rotina. Tudo para que

Ele aponta que, mesmo entre os estabelecimento que servem almoço, cerca de 59% preferiu permanecer fechado para poupar os custos de retomar operações atendendo aos protocolos de higiene e distanciamento. Pelas leis do governo, mesmo nessa reabertura o uso da máscara será obrigatório e as vendas para clientes em pé continuam proibidas.

“Já estamos em um clima melhor para voltar à normalidade. As pessoas não vão ao bar só para comer e beber, elas vão para conversar, se divertir e descontrair”, afirma Maricato.

Esse “clima”, entretanto, é exatamente o motivo pelo qual Facundo Guerra decidiu não reabrir as portas do Bar dos Arcos na próxima semana e nem tem intenção de fazê-lo tão cedo. “Tenho muito medo de uma retomada com só 40% do salão e esse clima de luto. Bares e restaurantes são locais especiais de celebração, de comemorar o afeto. Não acho que tenha um clima para isso, há não ser que a pessoa seja muito alienada.”

Por um quarto dos 20 meses de vida que o Bar dos Arcos tem, desde que foi inaugurado em janeiro do ano passado, ele esteve fechado por causa da pandemia. Por isso, Facundo diz entender a pressão econômica, mas não pretende arcar com o “grande investimento” para uma retomada que pode não ser definitiva. “Só volto a operar quando puder colocar a minha mãe de 75 anos nos balcões e ela tenha o mesmo tipo de tranquilidade que meus clientes”, assegura.

Final do Paulistão provoca aglomerações nos bares da Vila Madalena .
Embora seja obrigatória em locais públicos, a máscara não foi utilizada pela maioria dos frequentadores; práticas são proibidas pelo protocolo municipal para reabertura de bares e restaurantes . A intenção é evitar a disseminação do novo coronavírus que atingiu a marca de 100 mil mortes neste sábado. A fiscalização esteve presente, mas pouco atuante. Havia pelo menos quatro fiscais da prefeitura, identificados com coletes laranja, nos principais quarteirões do bairro boêmio da zona oeste. Por volta das 18h30, viaturas da Guarda Civil Metropolitana começaram a circular pelo bairro para tentar diminuir as aglomerações.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!