Brasil SP: boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5,5 mil

12:50  06 agosto  2020
12:50  06 agosto  2020 Fonte:   noticiasaominuto.com.br

Polônia vai deixar convenção sobre violência contra mulher

  Polônia vai deixar convenção sobre violência contra mulher (ANSA) - O governo da Polônia começou nesta segunda-feira (27) o processo para retirar o país da Convenção do Conselho Europeu sobre a prevenção e a luta contra a violência contra as mulheres e a violência doméstica, também conhecida como Convenção de Istambul. O anúncio da saída do país foi realizado no último sábado (25) pelo ministro da Justiça, Zbigniew Ziobro e foi justificada pelo fato da legislação ter "conceitos ideológicos" que não são    O anúncio da saída do país foi realizado no último sábado (25) pelo ministro da Justiça, Zbigniew Ziobro e foi justificada pelo fato da legislação ter "conceitos ideológicos" que não são compartilhados pelo atual governo, entre os quais, o "sexo sociocultural" em "oposição ao

Com a possibilidade acionar a polícia pela internet durante a pandemia de covid-19, o número de boletins eletrônicos de ocorrência de violência doméstica chegou a 5 , 5 mil no estado de São Paulo, no período de abril a junho.

De acordo com o primeiro-ministro do Líbano, Hasan Diab, as explosões, que deixaram pelo menos 100 mortos e 4.000 feridos, foram causadas pela detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônia que estavam armazenadas no SP : boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5 , 5 mil .

O índice representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime registrado no período © Shutterstock O índice representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime registrado no período

Com a possibilidade acionar a polícia pela internet durante a pandemia de covid-19, o número de boletins eletrônicos de ocorrência de violência doméstica chegou a 5,5 mil no estado de São Paulo, no período de abril a junho. O índice representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime registrado no período. Os dados, divulgados hoje (5), são da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Brasil registrou 24 mortes de ativistas ambientais em 2019, aponta relatório de ONG internacional

  Brasil registrou 24 mortes de ativistas ambientais em 2019, aponta relatório de ONG internacional Segundo a Global Witness, número coloca o País entre os três primeiros do mundo, atrás de Colômbia e FilipinasBRASÍLIA – O Brasil figurou entre os três países com maior número de mortes de ativistas ambientais em 2019. O dado faz parte de um relatório anual da organização Global Witness, que faz o levantamento sobre ataques contra defensores da terra e do meio ambiente. Em 2019, 24 ativistas foram assassinados no Brasil. Em 2018, esse registro havia chegado a 20 vítimas, conforme os dados da organização internacional.

Boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5 , 5 mil em SP . 06/08/2020 00h01. Combatente da Segunda Guerra Mundial morre de covid-19 aos 99 anos no ES. 05/08/2020 21h57. Câmara de SP aprova volta às aulas com "compra de vaga" em escola privada.

SP : boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5 , 5 mil . Artistas utilizaram suas redes sociais para prestar homenagens ao ator Gesio Amadeu, que morreu nesta quarta-feira, 5, aos 73 anos de idade.

A possibilidade inédita de registro eletronicamente de violência doméstica teve início em 3 de abril no estado, dez dias após o início da quarentena. Segundo a coordenadora das Delegacias de Defesa da Mulher em São Paulo, Jamila Ferrari, a iniciativa da Polícia Civil de ampliar os crimes que podem ser registrados por meio da Delegacia Eletrônica tem encorajado vítimas de violência doméstica a denunciarem seus agressores, especialmente neste período de quarentena.

"Nos históricos de ocorrências tínhamos muitas vítimas que pediam ajuda, socorro. Justamente por isso nós passamos a permitir que a Delegacia Eletrônica registrasse esses casos. É mais uma ferramenta de combate a este crime", destacou.

Segundo a SSP, além do boletim eletrônico, as mulheres podem utilizar o aplicativo SOS Mulher, que permite que as vítimas de violência doméstica – que possuam medida protetiva expedida pela Justiça – peçam ajuda quando estiverem em situação de risco.

Com informações da Agência Brasil

'A mulher se sente culpada mesmo sendo vítima', alerta especialista sobre Lei Maria da Penha .
A cada quatro minutos uma mulher é vítima de violência no Brasil. Para além da agressão física, a lei Maria da Penha desempenha um importante papel no combate à violência psicológica, moral, sexual e patrimonial contra as mulheres .  Essas cinco formas de violência doméstica e familiar são complexas e não ocorrem isoladas umas das outras.  “A violência física a gente consegue ver com mais facilidade, mas existem violências que são mais sutis como a psicológica, que começa com um ciúme excessivo, que passa para o controle e para a humilhação.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!