Brasil Brasil tem 317 mortes por covid-19 em 24 horas

03:27  29 setembro  2020
03:27  29 setembro  2020 Fonte:   dw.com

Brasil registra mais 836 mortes por covid-19 e total ultrapassa 138 mil

  Brasil registra mais 836 mortes por covid-19 e total ultrapassa 138 mil 33. 536 casos em 24 horas. São 4. 591. 604 infectadosA pasta também identificou 4.591.604 casos da covid-19, acréscimo de 33.536 em 24 horas.

O Brasil ultrapassou a marca de 100 mil mortes por covid - 19 no dia 8 de agosto e continua como o segundo país do mundo com maior Quando voltou, trazia apenas os dados das últimas 24 horas e não fazia referência ao total de mortes . Quantos casos e mortes por covid - 19 há em sua cidade?

Nas últimas 24 horas foram 1.300 novos óbitos e as mortes chegaram a 74.133. Vacina contra COVID - 19 chega ao Brasil para testes em humanos – Jornal da Vida – 03/07/20 - Продолжительность: 1:53 REDE VIDA 19 398 просмотров.

Epidemia já matou mais de 142 mil pessoas no país. Autoridades reportam ainda mais de 13 mil novos casos, e total de infectados chega a 4,74 milhões. Número de mortos no mundo se aproxima de 1 milhão.

Provided by Deutsche Welle © picture-alliance/Zuma/F. Souza Provided by Deutsche Welle

O Brasil registrou oficialmente 317 mortes em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde divulgados nesta segunda-feira (28/09).

Brasil registra mais 377 mortes e 13.439 casos de covid-19 em 24 horas

  Brasil registra mais 377 mortes e 13.439 casos de covid-19 em 24 horas São 137. 272 vítimas. E 4. 558. 068 infectadosA pasta também identificou 4.558.068 casos da covid-19, acréscimo de 13.439 em 24 horas.

Mortes por covid - 19 no Brasil superam óbitos por dengue e H 1N1 em 2019. O país soma 800 mortes em decorrência do novo coronavírus. Durante todo o ano passado, foram registrados 782 óbitos por dengue e outros 312 continuam em investigação, mostra boletim epidemiológico divulgado

Coronavírus: Brasil registra 1.252 mortes em 24 horas - Продолжительность: 0:17 Band Jornalismo 1 036 просмотров. Новинка! SP PREVÊ ATINGIR 23 MIL MORTES POR COVID - 19 NA 1ª QUINZENA DE JULHO - Продолжительность: 3:06 UOL 3 436 просмотров.

Com o novo balanço diário, o total de óbitos chega a 142.058. O país ainda registrou 13.155 casos de coronavírus em 24 horas, elevando o total de infectados para 4.745.464.

Ao todo, 4.084.182 pessoas se recuperaram da doença até o momento, segundo o ministério. O Conass não divulga informações sobre recuperados.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais de casos e mortes devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

As cifras reportadas nas segundas-feiras também costumam ser mais baixas, já que equipes responsáveis pela notificação funcionam em escala reduzida nos fins de semana.

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 973.142 casos e 35.125 mortes. O total de infectados no território paulista supera os registrados em praticamente todos os países do mundo, exceto Estados Unidos (7,1 milhões), Índia (6 milhões) e Rússia (1,1 milhão).

É falso que Argentina é o segundo país do mundo em número de mortos por Covid-19

  É falso que Argentina é o segundo país do mundo em número de mortos por Covid-19 Circula nas redes sociais uma publicação afirmando que a Argentina é o segundo país do mundo em número de mortes proporcionais por Covid-19. Segundo o post, o alto número de mortes causadas pela doença no país seria uma prova de que as medidas de distanciamento social não funcionam. Além disso, a publicação ainda afirma que […] “Argentina é o segundo país do mundo em número de mortos proporcionais por Covid-19 (3,8 por 100.000 habitantes). E é o país com o mais longo e severo lockdown do mundo. Ou seja, lockdown é um embuste, uma mentira ardilosa.” – Publicação que circula no Twitter.

Em novo recorde negativo, o Brasil registrou 407 mortes por coronavírus em 24 horas . Já são 3.313 óbitos e 49.492 confirmações da doença. O repórter Luciano Penteado tem mais Manaus abre valas comuns para enterrar mortos da covid - 19 - Продолжительность: 5:12 Jornal da Gazeta 319

No Brasil , o número de mortes pelo novo coronavírus teve uma redução nas últimas 24 horas .

A Bahia é o segundo estado brasileiro com maior número de casos, somando 306.629, seguida de Minas Gerais (290.137), Rio de Janeiro (262.006), Ceará (239.062) e Pará (228.068).

Já em número de mortos, o Rio é o segundo estado com mais vítimas, somando 18.291 óbitos. Em seguida vêm Ceará (8.921), Pernambuco (8.190), Minas Gerais (7.240), Bahia (6.648) e Pará (6.551).

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 67,6 no Brasil, uma das mais altas do mundo – só fica abaixo dos índices registrados no Peru (100,48), Bélgica (87,37) e Bolívia (69,21), sem levar em conta micronações ou principados.

A cifra brasileira é bem mais alta que a registrada em países vizinhos como Argentina (35,40) e Uruguai (1,36), e também supera a dos EUA (62,58), nação mais atingida pela pandemia no planeta, e a do Reino Unido (63,28), país europeu com mais mortes.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam 7,1 milhões de casos, e da Índia, com 6,07 milhões. Mas é o segundo em número de mortos, depois dos EUA, onde morreram mais de 204 mil pessoas.

A Índia, que chegou a impor uma das maiores quarentenas do mundo no início da pandemia e depois flexibilizou as restrições, é a terceira nação com mais mortos, somando 95,5 mil.

Ao todo, o mundo já registrou mais de 33,2 milhões de pessoas infectadas pelo coronavírus e se aproxima de 1 milhão de mortes ligadas à doença, ao acumular 999 mil óbitos, segundo contagem mantida pela Universidade Johns Hopkins.

EK/ots

Covid-19: PR de Cabo Verde alerta que 2021 pode ainda ser pior .
Jorge Carlos Fonseca pede um "exercício mais efetivo" das autoridades no combate à Covid-19 na Praia, alertando que 2021 pode ser ainda pior em termos económicos. Governo fala em "massificação dos testes" à Covid-19.A posição do Presidente cabo-verdiano e do Governo surge após reunião do Conselho da República, esta segunda-feira (28.09), que analisou a situação epidemiológica do arquipélago, quando o país regista um acumulado de 5.817 casos diagnosticados em seis meses e 59 mortos.

usr: 1
Isto é interessante!