Brasil Quatorze pessoas são presas por venda ilegal de remédios de emagrecimento

19:37  29 setembro  2020
19:37  29 setembro  2020 Fonte:   em.com.br

Reichsbürger, o grupo com elos neonazistas que rejeita a Alemanha atual e avança em atos que negam a covid-19

  Reichsbürger, o grupo com elos neonazistas que rejeita a Alemanha atual e avança em atos que negam a covid-19 Composto por diversos grupos, movimento não aceita as leis e instituições alemãs. Aficionados por armas e prontos para o confronto com agentes da lei, integrantes despertam preocupação das autoridades.Essas são apenas algumas das ideias que, mesmo sem embasamento real, são defendidas pelos Reichsbürger (cidadãos do Reich/cidadãos imperiais), um movimento de extrema direita alemão com conexões neonazistas, forte antissemitismo e revisionismo histórico.

Medicamento era produzido em Uberlândia e em São Paulo © Divulgação/Polícia Federal Medicamento era produzido em Uberlândia e em São Paulo Quatorze pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (29) durante a operação Work Out da Polícia Federal (PF) de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Segundo as investigações, elas faziam parte da produção de medicamento clandestino, que seria fitoterápico, mas era manipulados com substâncias como anorexígeno, antidepressivo e ansiolítico. As prisões e apreensões aconteceram em Minas Gerais, São Paulo e na Bahia. A estimativa da PF é ter confiscado R$ 10 milhões em bens da organização criminosa.

Botsuana diz ter desvendado misteriosa morte de elefantes

  Botsuana diz ter desvendado misteriosa morte de elefantes Autoridades do país africano afirmam que centenas de animais encontrados mortos no primeiro semestre consumiram água contaminada por toxinas produzidas por cianobactérias. Mudança climática contribui para o fenômeno. © picture-alliance/AP Photo Caça ilegal foi logo descartada como causa da morte, já que animais foram encontrados com as presas intactas O mistério sobre a morte de centenas de elefantes em Botsuana pode ter sido desvendado.

As investigações duraram seis meses e nesta terça-feira (29) foram cumpridos 14 mandados de prisão preventiva e 31 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 5ª Vara Criminal da Comarca de Uberlândia.

Segundo o delegado chefe da PF no Município, Almir Soares, o trabalho começou por meio de denúncias e as apurações mostraram que, além dos produtos não terem registro em órgãos sanitários, a composição supostamente natural era falsa. “Medicamentos estariam sendo vendidos com formulação pretensamente 100% fitoterápica e supostamente inofensiva, mas havia aditivos químicos que são controlados, com potencial dano à saúde e que podem até levar á morte se usados indevidamente”, disse Soares.

Ainda segundo a PF, o produto, que prometia perda de peso, tinha produção em laboratórios clandestinos, sem respeitar regras sanitárias e tinha na fórmula itens como sibutramina e fluoxetina. Durante as investigações foi constatado que a manipulação do medicamento chegou a ser realizada por pessoas diagnosticadas com COVID-19.

Operação contra tráfico de animais prende seis pessoas em Minas

  Operação contra tráfico de animais prende seis pessoas em Minas Em Sete Lagoas, policiais apreenderam aves exóticas e 105 amostras de sangue de papagaios e araras canindéVinte e quatro mandados de busca e apreensão foram expedidos para 23 pessoas investigadas nos municípios de Ribeirão das Neves e Sete Lagoas, na região metropolitana de Belo Horizonte, além das cidades mineiras de Caratinga, Uberlândia, Manhuaçu e Caraí, e Nova Friburgo, localizada na região serrana do Rio de Janeiro.

O delegado explicou que as substâncias que são vendidas por meio de órgãos sanitários eram conseguidas por meio de farmácias que as compravam legalmente, mas depois revendiam para os fabricantes do medicamento ilegal. Ele era produzido em Uberlândia e também em São Paulo (SP). Os rótulos, contudo, apontavam Florianópolis (SC) como local de fabricação e traziam CNPJ, farmacêutico responsável e nome de empresa falsos. A venda era feita por meio da internet e a organização também tinha vendedores que faziam o trabalho corpo a corpo. A organização movimentava 70 mil frascos dos produtos por semana.

Os presosOs mandados de prisão e de busca aconteceram nas cidades de Uberlândia, Ituiutaba, Araxá e Belo Horizonte, em Minas Gerais, Cajamar e São Paulo, capital, e Livramento de Nossa Senhora e Rio de Contas, na Bahia. Duas farmacêuticas foram presas, além de dois empresários e quatro envolvidos com produção e venda do produto.

CrimesOs indiciamentos, de acordo com Almir Soares, serão de participação de organização criminosa e crime de venda de produto adulterado ou falsificado. Mas ainda é apurado o patrimônio dos indivíduos envolvidos no esquema, que vão de fazendas a automóveis de luxo, e que estariam sendo ocultados em nome de terceiros, em ação de lavagem de capitais.

Animais resgatados na Operação Macaw iniciam reabilitação no IEF .
A operação resgatou 141 animais, entre eles espécies exóticas e ameaçadas de extinçãoOs órgãos atuam juntos nas três unidades do Cetas nas cidades de Belo Horizonte, Juiz de Fora e Montes Claros, e no Cetras estadual de Pato de Minas.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 3
Isto é interessante!