Brasil CEO da Roche alerta para expectativas muito altas por vacinas

19:15  20 outubro  2020
19:15  20 outubro  2020 Fonte:   bloomberg.com

Anvisa alerta sobre falsa vacina de Oxford contra a Covid vendida no Rio de Janeiro

  Anvisa alerta sobre falsa vacina de Oxford contra a Covid vendida no Rio de Janeiro A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que recebeu uma denúncia de venda de uma falsa vacina contra a Covid-19 em Niterói, no Rio de Janeiro. De acordo com a reguladora, uma empresa está vendendo o imunizante falsificado e dizendo que se trata da vacina em desenvolvimento pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca. […]“A Anvisa recebeu a denúncia sobre a suposta comercialização irregular da vacina contra a Covid-19 por meio de seus canais oficiais, indicando que estaria sendo disponibilizada por uma empresa localizada em Niterói/RJ a vacina de Oxford contra a Covid-19.

Embora a Roche não esteja desenvolvendo uma vacina contra o coronavírus, a empresa tem uma parceria com a Regeneron Pharmaceuticals para um potencial tratamento.“Há um perigo aqui, porque se você estabelecer expectativas erradas, as pessoas ficam frustradas e desistem”, disse Schwan.

Com as altas expectativas , ações de fabricantes de vacinas dispararam. Normalmente, são necessários vários anos para o desenvolvimento de uma vacina ; portanto, um prazo de 12 a 18 meses parece " muito ambicioso", disse Severin Schwan, diretor-presidente da Roche , em entrevista na

(Bloomberg) -- As esperanças de muitas pessoas em uma vacina rápida contra o coronavírus ainda são muito altas, alertou o diretor-presidente da Roche, Severin Schwan, que faz coro a líderes da indústria farmacêutica que tentam moderar as expectativas.

É “completamente irreal” esperar que uma vacina contra a Covid-19 esteja amplamente disponível até o fim deste ano, e a maioria das pessoas provavelmente não terá acesso a uma injeção até o segundo semestre de 2021, disse Schwan em entrevista à Bloomberg TV.

As empresas precisam de tempo para testar as possíveis vacinas em pessoas suficientes para ter certeza de que são seguras e, então, aumentar a produção, disse o executivo. Embora a Roche não esteja desenvolvendo uma vacina contra o coronavírus, a empresa tem uma parceria com a Regeneron Pharmaceuticals para um potencial tratamento.

A nova face de Roberto Justus

  A nova face de Roberto Justus Após 36 anos de atuaçáo na publicidade, o empresário migra para o mercado financeiro e planeja, em cinco anos, administrar r$ 60 bilhões em patrimônios de clienteS em suas novas empresas.Na semana passada, Justus anunciou a mais recente empreitada, que foi avançar no mercado de criptomoedas. Ele passou a integrar o conselho consultivo da WiBX, uma plataforma de mídia digital com base em uma moeda do tipo utility token para divulgação de campanhas que usa como base usuários de redes sociais para aquisição de novos consumidores (leia mais à página 37). “Estou muito animado com as perspectivas e vou ajudar no varejo e na publicidade para que o modelo decole.

Secretaria de saúde alerta para a campanha de atualização de vacinas . Повторите попытку позже. Опубликовано: 11 окт. 2016 г. Aquém da expectativa !

Somos LA ROCHE -POSAY, acreditamos numa vida melhor para a pele sensível. Descubra aqui os nossos produtos e recomendações para cuidar da Pioneira nos últimos avanços em dermatologia, La Roche -Posay oferece linhas completas de maquilhagem e produtos de cuidados para o rosto e o

“Há um perigo aqui, porque se você estabelecer expectativas erradas, as pessoas ficam frustradas e desistem”, disse Schwan. “Se você tem expectativas realistas, então mantém as pessoas alinhadas e te apoiando, e tem a credibilidade que precisa como líder.”

Schwan é mais um líder do setor a pedir uma perspectiva mais realista, já que o aumento dos casos e medidas mais rígidas contra a Covid alimentam a frustração da população. Na Europa, os lockdowns originais voltam a ser implementados, pois governos perceberam que uma abordagem fragmentada não tem sido suficiente para conter a propagação do coronavírus.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que acreditava que o país teria uma vacina “muito, muito em breve”, mas reconheceu pela primeira vez no início deste mês que isso provavelmente não seria possível antes das eleições de 3 de novembro.

Empatia pode ser a chave para combater fake news sobre vacinas

  Empatia pode ser a chave para combater fake news sobre vacinas A pandemia de covid-19 aumentou a disseminação de fake news sobre vacinação . Para combater esse problema, é preciso empatia para entender dúvidas e preocupações do público e simplicidade para responder as perguntas com transparência, avaliam especialistas que participaram hoje (17) da Jornada Nacional de Imunizações. A vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Isabela Ballalai, defende que é preciso tratar dos temas que preocupam as pessoas, como os efeitos adversos raros previstos na vacinação. "Nossa comunicação precisa ser tão empática quanto as fake news.

As vacinas mais avançadas foram desenvolvidas em tempo recorde sendo que a EMA lançou no princípio de outubro um processo de revisão "em tempo real" de todos os dados que têm sido fornecidos pelas farmacêuticas para acelerar o processo de análise enquanto se esperam os ensaios

Veja o que disse Natalia Pasternak, pesquisadora, no Roda Viva, sobre a produção de vacinas contra o novo coronavírus. No último mês, Natalia deu diversas declarações alertando para o risco do uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19 e, com outros pesquisadores

Vas Narasimhan, CEO da Novartis, citou um cronograma semelhante para o final de 2021 em entrevista no mês passado. A Pfizer, uma das líderes na corrida por uma vacina, disse na semana passada que não teria como solicitar autorização de emergência para uso nos EUA antes do fim de novembro deste ano - e que precisará monitorar a segurança por dois anos.

E como nem todos escolherão ser vacinados, a Covid-19 provavelmente será endêmica, mesmo se uma vacina estiver disponível, disse David Ricks, diretor-presidente da Eli Lilly.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

©2020 Bloomberg L.P.

Laboratórios europeus aderem ao Covax, programa de vacinas para países pobres da OMS .
Os laboratórios Sanofi e GSK anunciaram nesta quarta-feira (28) que disponibilizarão 200 milhões de doses de suas vacinas para o programa internacional Covax, lançado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O objetivo do programa é ajudar a garantir o acesso equitativo a futuras vacinas contra a Covid-19. Em nota, o laboratório francês Sanofi e o britânico GSK indicam ter “firmado uma declaração de intenções com a Aliança para Vacinas (Gavi), aEm nota, o laboratório francês Sanofi e o britânico GSK indicam ter “firmado uma declaração de intenções com a Aliança para Vacinas (Gavi), a administradora legal do mecanismo internacional de agrupamento de compras da Covax” que visa garantir a cada país participante um acesso justo e equit

usr: 1
Isto é interessante!