Brasil Moradores ficam divididos sobre construção de arranha-céus no Tatuapé

12:20  26 outubro  2020
12:20  26 outubro  2020 Fonte:   estadao.com.br

'São mais e mais famílias pedindo': as filas por comida na cidade mais rica do país

  'São mais e mais famílias pedindo': as filas por comida na cidade mais rica do país 'Precisamos de mais pessoas sagradas para nos ajudar': BBC News Brasil acompanhou desafios cada vez maiores de grupos voluntários que recebem e distribuem doações de comida em SP.São moradores de rua, entregadores e pessoas que trabalham na região que aguardam até por mais de uma hora pelo combustível que lhes garantirá energia para o resto do dia: um prato de comida.

See more of Associação de Moradores do Bairro Tatuapé on Facebook. Eu não entend o pq sou leiga, mas será que alguém poderia fazer um abaixo assinado que talvez conseguimos fazer chegar as autoridades , que eles não cobre de nós que teremos que ficar em casa gastando mais água e mais

A equipe da Gazeta do Tatuapé conversou com o prefeito regional da Mooca, Paulo Sergio Criscuolo, sobre o que está sendo feito para minimizar os transtornos

A construção de arranha-céus no Tatuapé é tema frequente nas ruas e nas redes sociais de moradores da região, que estão divididos. Enquanto parte usa adjetivos como "horrível", "cafona", "desnecessário" e "esquisito", a outra comenta com "maravilhoso”, "magnífico" e "top".

Os mais saudosistas lembram de décadas passadas em que a região praticamente não tinha construções verticais. Outros brincam com a situação, dizem que a sombra chegará até outros distritos da zona leste e fazem comparações com Balneário Camboriú, cidade catarinense que concentra os maiores arranha-céus do País, inclusive o recordista nacional, com 280 metros de altura (o mundial fica em Dubai, com 829m).

Com cidade fragilizada pela pandemia, população de BH teme mais enchentes

  Com cidade fragilizada pela pandemia, população de BH teme mais enchentes Após perdas com coronavírus, lojistas e moradores dos 221 pontos de alagamento de BH fazem obras para tentar evitar perdas, como as ocorridas com os temporais de janeiro

De acordo com um morador que procurou a nossa reportagem, identificado por Francisco de Assís Viana (Birico), o matadouro daquela comunidade Segundo informações, os animais são mortos, e os couros jogados em baldes de lixo à céu aberto, o que vem causando várias denúncias da população

Muitas histórias, lendas e mistérios envolvem os moradores da serra dos bastiões, casas assombradas, fantasmas São vários os relatos descritos por populares locais. Animais estão sendo mortos de forma misteriosa.

Edifício Platina, no Tatuapé, terá 50 andares © Taba Benedicto/ Estadão Edifício Platina, no Tatuapé, terá 50 andares

Morador do distrito, o urbanista Lucas Chiconi é crítico de alguns aspectos dos projetos, especialmente após um dos empreendimentos do Eixo Platina demolir um terço de uma antiga vila. "Era um dos nossos referenciais mais afetivos", diz sobre o conjunto, cuja maior parte restante foi posteriormente derrubada por outro proprietário sem ligação com a incorporadora.

Ele também lamenta que esse aumento do interesse pela região leve ao encarecimento do custo de vida local, o que afirma já ocorrer com a saída de moradores para bairros mais distantes. "Esse progresso é para quem? O preço das coisas está aumentando", questiona.

Também urbanista e da região, Cirlene Mendes da Silva é mais otimista em relação aos projetos e fala do potencial para aproximar a moradia do emprego, mantendo a população da zona leste na zona leste. Ela destaca que o distrito começou a se verticalizar mais a partir dos anos 90. O movimento - no começo mais pronunciado no bairro Anália Franco, ganhou reforço no comércio e serviços paulatinamente, em especial após inaugurações de shoppings. Antes disso, a chegada do metrô já havia transformado a região.

"O Tatuapé sempre teve uso preponderantemente residencial. Desde a década 70/80, muita gente de outros bairros da zona leste ia ao Tatuapé pela maior oferta desses serviços e comércio", diz. "Havia prédios comerciais mais esporádicos, mas não corporativos para empresas grandes, multinacionais. Tinha escritórios com médico, dentista, advocacia. Dentro da zona leste, é o distrito com maiores condições, vai trazer outro padrão para o Tatuapé."

‘Tristeza, né’, diz Covas sobre insinuação de Russomanno de que não terminará novo mandato .
Prefeito trata de câncer no sistema digestivo desde o ano passado, e disse ser “uma pena” que candidato do Republicanos faça declarações nesse sentidoO prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição, rebateu neste sábado, 31, durante passeata de campanha em shoppings da zona leste, insinuações feitas pelo adversário Celso Russomanno (Republicanos) de não deverá terminar o mandato caso seja reeleito.

usr: 30
Isto é interessante!