Brasil Corpo de estudante mineiro é encontrado carbonizado em seu carro no Paraguai

01:05  19 novembro  2020
01:05  19 novembro  2020 Fonte:   em.com.br

Itamaraty acompanha apuração de morte de estudante mineiro no Paraguai

  Itamaraty acompanha apuração de morte de estudante mineiro no Paraguai Corpo de Paulo Rezende Vilela Neto foi encontrado carbonizado dentro de um carro

O corpo de um jovem de 22 anos foi encontrado carbonizado dentro de um carro na região de fronteira com o Paraguai. A Polícia de Ponta Porã está

Casal é encontrado morto em área rural de Mandirituba - Продолжительность: 0:25 Massa News 1 638 просмотров.

A Polícia de Assunção, capital do Paraguai, investiga a morte do estudante de medicina mineiro Paulo Rezende Vilela Neto, de Uberaba, que morreu carbonizado no porta-malas de seu carro. O corpo foi encontrado na madrugada de domingo (15), no entanto, somente foi identificado nessa terça-feira (17).   Corpo de estudante mineiro é encontrado carbonizado em seu carro no Paraguai © Reprodução/Instagram

  Corpo de estudante mineiro é encontrado carbonizado em seu carro no Paraguai © Reprodução/Telefuturo

Paulo vivia no Paraguai há cerca de 10 anos. Foi atrás de seu sonho: tornar-se médico. Estava no sétimo período de medicina e, para viver no país vizinho, tinha de se virar, por isso trabalhava como motorista de aplicativo.

A maioria dos clientes de Paulo era formada por estudantes brasileiros. Os colegas contam que ele era muito trabalhador e não tinha hora para trabalhar. Tinha muitos amigos e, segundo contam, era muito amável e querido por todos. Em Assunção, segundo os estudantes brasileiros, eles são vistos como 'elite'. Mas segundo testemunhas, Paulo nunca tinha tido problemas com isso.

Corpo de brasileiro é encontrado carbonizado dentro de carro no Paraguai

  Corpo de brasileiro é encontrado carbonizado dentro de carro no Paraguai Corpo de brasileiro é encontrado carbonizado dentro de carro no ParaguaiConforme a imprensa local, a polícia foi acionada por pessoas que viram um carro em chamas e ouviram gritos de socorro vindos do veículo. O corpo de Paulo estava dentro do porta-malas com as mãos amarradas por fios.

Setembro de 2017 - Sinop: juíza absolve e manda soltar acusado de matar mulher carbonizada em praça; um vai a júri popular. Veja notícia aqui

Corpo de homem é encontrado carbonizado em subestação da CEB, em Águas Claras.

Os amigos deram falta dele no domingo. Foram até sua casa, tocaram campainha, mas ninguém atendeu a porta. Resolveram, então, dar queixa de desaparecimento junto à polícia local, que deu início, imediatamente, a uma investigação.

Foram até a casa do estudante, mas não encontraram nada suspeito. Ao mesmo tempo, corria paralelamente a investigação sobre o carro encontrado incendiado, com um corpo dentro. Os policiais passaram, então, a trabalhar com a hipótese de o corpo ser do estudante de medicina.

Incêndio foi filmado

No relato da polícia sobre o carro incendiado, existe um vídeo feito por vizinhos ao local, com o veículo pegando fogo e, algumas testemunhas contam que ouviram gritos de socorro, vindo da direção do veículo, que estava na beira de um remanso, que dá no Rio Paraguai.

Ver essa foto no Instagram

Nessa investigação, algumas testemunhas contaram que viram dois homens fugindo do local, logo depois de atearem fogo no carro. Três câmeras de vídeo foram localizadas em residências próximas ao local do crime, no entanto as imagens de apenas uma delas foi coletada ate o momento. Existe a expectativa quanto às outras duas.

A Polícia do Paraguai não revela quais as linhas de investigação e nem as hipóteses que investiga. A família da vítima está revoltada e mantém silêncio, por enquanto, mas já se sabe que ela pedirá ajuda ao governo brasileiro nas apurações.

Pais abandonam filha de 2 meses por não terem criado "ligação emocional" .
O corpo de Jalissa Adams-Frison's nunca foi encontrado, mas o juiz considerou que os pais são os responsáveis pelo seu desaparecimento O corpo da pequena Jalissa nunca foi encontrado, mas um juiz de Kenosha, nos EUA, decretou que os pais foram os responsáveis pelo desaparecimento da menina de apenas dois meses.O pai Hezile Frison, de 37 anos, foi condenado a dois anos e meio de prisão e mais cinco sob supervisão. A mãe foi condenada a 9 meses de prisão com mais quatro em liberdade condicional, soube-se na semana passada.

usr: 34
Isto é interessante!