Brasil Porta dos Fundos é acusado de machismo por vídeo de vereadora eleita em Curitiba

00:20  24 novembro  2020
00:20  24 novembro  2020 Fonte:   noticiasaominuto.com.br

Sul: Greca leva em Curitiba e Gean em Florianópolis; Porto Alegre terá 2º turno

  Sul: Greca leva em Curitiba e Gean em Florianópolis; Porto Alegre terá 2º turno Reeleição em duas capitais. POA: Manuela (PC do B) X Melo (MDB)Ambas reeleições eram previstas em pesquisas de intenção de voto.

A produtora Porta dos Fundos está sendo acusada de machismo , inclusive por parlamentares federais, pela publicação de vídeo em que uma personagem chamada Yollanda Ramos afirma que se elegeu a vereadora mais votada de Curitiba (PR) pelo Novo após ter, ela mesma, vazado fotos

O canal de humor Porta dos Fundos tirou do ar um esquete batizado de Yollanda Vereadora , após ser acusado de machismo e provocar a revolta da vereadora Indiara Barbosa (partido Novo), a mais votada para a Câmara Municipal de Curitiba nas últimas eleições. O vídeo satírico mostra a

A produtora Porta dos Fundos está sendo acusada de machismo, inclusive por parlamentares federais, pela publicação de vídeo em que uma personagem chamada Yollanda Ramos afirma que se elegeu a vereadora mais votada de Curitiba (PR) pelo Novo após ter, ela mesma, vazado fotos íntimas suas na internet.

Diversos parlamentares manifestaram solidariedade a Indiara e reforçaram acusações de machismo à produtora. © Divulgação/Novo Diversos parlamentares manifestaram solidariedade a Indiara e reforçaram acusações de machismo à produtora.

O cargo postulado, a cidade, o recorde de votação e o partido anunciados no vídeo são os mesmos da vereadora eleita Indiara Barbosa. Neste domingo, 22, mesma data de publicação do esquete, Indiara afirmou em sua conta no Twitter que a personagem "certamente" não a representa. "É uma pena que o @portadosfundos associe o sucesso de uma mulher a alguma conotação sexual. Temos muito trabalho para mudar essa cultura retrógrada", lamentou.

Milicianos fracassam na tentativa de emplacar nova geração na Câmara do Rio

  Milicianos fracassam na tentativa de emplacar nova geração na Câmara do Rio Carminha Jerominho (PMB) e Daniel Carvalho (PTC), por exemplo, tiveram 4,4 mil e 1,4 mil votos respectivamente, apesar da campanha de seus paisJerominho e seu irmão, o ex-deputado estadual Natalino Guimarães, são apontados como fundadores da Liga da Justiça, milícia que atuava em Campo Grande e Santa Cruz, bairros populosos da zona oeste, no início dos anos 2000. O grupo conhecido atualmente como Bonde do Ecko, considerado o maior bando de milicianos do Rio, é uma espécie de continuação da Liga criada por eles. Ex-policiais, os irmãos passaram cerca de onze anos presos. Foram soltos em 2018.

Após a polêmica esquete do Porta dos Fundos que insinua que a vereadora mais votada de Curitiba foi eleita através de “participação de orgia e vazar de

O canal #PortaDosFundos fez um vídeo sobre #Coronavírus e foi acusado de gordofobia. Para esclarecer o caso, #FábioPorchat realizou uma live com a autora

Por volta do meio-dia desta segunda-feira, 23, a produtora respondeu à mensagem publicada por Indiara: "Essa personagem de fato não é você. Yollanda é uma criação de ficção e humor que existe há 9 anos e, dentro do seu universo, explora sua sexualidade livremente. O Porta acredita que o Brasil precisa de mais mulheres em cargos públicos. Parabéns pela vitória!"

Diversos parlamentares manifestaram solidariedade a Indiara e reforçaram acusações de machismo à produtora, entre eles a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP). "Uma das coisas mais suprapartidárias que existem no Brasil é o machismo. Seja você de esquerda ou direita, não há graça nenhuma em uma piada que insinua que uma mulher só foi eleita usando seu corpo", escreveu.

Candidatos transexuais alcançam resultado histórico nas eleições municipais

  Candidatos transexuais alcançam resultado histórico nas eleições municipais Vários candidatos transexuais obtiveram resultados históricos nas eleições municipais de domingo nas principais cidades do Brasil, onde pela primeira vez foram autorizados a se apresentar com seus nomes sociais. Pela primeira vez, os candidatos trans puderam se apresentar com seus nomes sociais, substituindo os registrados em suas certidões de nascimento. Outro destaque da eleição de domingo foi a vitória, como vereadora, de Monica Benicio viúva de Marielle Franco, negra e lésbica que ocupava o mesmo cargo quando foi assassinada brutalmente em março de 2018.

As esquetes de política do Porta dos Fundos pra você xingar a gente de coxinha/esquerdista. Vídeos sobre eleições, ministros, secretários, prefeitos, presidente Aqui rola de sexo a mercado de trabalho, de amizade a boy lixo, passando por autoestima, machismo , maternidade mas também pegação.

Garota pega no pau de encoxador no metrô lotado.

Para o líder do Novo na Câmara dos Deputados, Paulo Ganime (SP), o Porta dos Fundos não conhece a vereadora eleita, o partido ou a luta das mulheres na política. "Mas viva a liberdade de expressão. Assim, a gente vê quem é quem", completou. O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) ironizou o vídeo como um exemplo do que ele chamou de "machismo do bem".

O deputado estadual Fábio Ostermann (Novo-RS) sustentou que, para um grupo de pessoas que ele classificou como "essa turma", mulheres na política mereceriam respeito apenas se defendessem ideias de esquerda. O deputado estadual Arthur do Val (Patriota-SP), que foi candidato a prefeito de São Paulo (SP), seguiu a mesma linha, ao insinuar que haveria maior comoção se o canal produzisse um vídeo que pudesse ser à candidata Manuela DÁvila (PCdoB), que disputa o segundo turno da eleição em Porto Alegre (RS).

No País, 17% das cidades não terão vereadora .
Índice, porém, é menor do que o da eleição de 2016; sub-representação também afeta negrosApesar de as candidaturas de pautas identitárias - em defesa de grupos LGBT, feministas, antirracistas ou de povos indígenas - avançarem, a falta de representatividade ainda é realidade em boa parte dos municípios brasileiros. Levantamento feito pelo Estadão mostra que quase uma em cada cinco cidades do País - ou 931 municípios (17% do total) - não elegeu nenhuma vereadora neste ano.

usr: 47
Isto é interessante!