Brasil RJ: Polícia procura mulher suspeita de roubar motoristas de aplicativo

14:11  26 novembro  2020
14:11  26 novembro  2020 Fonte:   istoe.com.br

Polícia encontra corpo enterrado dentro de propriedade da Casa Dom Inácio

  Polícia encontra corpo enterrado dentro de propriedade da Casa Dom Inácio Na última segunda-feira, 16, a polícia encontrou o corpo de uma mulher escondido entre pedras e terra, aproximadamente a dez metros de uma cachoeira, que fica na propriedade da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. A suspeita é que a vítima seja uma mulher do Japão que realizava tratamento no lugar há dois anos e estava desaparecida há mais de uma semana. © Divulgação A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira, 17, um jovem que tinha confessado ter assaltado e matado uma mulher, além de ter escondido o corpo dela no lugar.

goo.gl/8Zf3dp | Polícia Civil do Distrito Federal - PCDF em Operação Tamboril prende 7 suspeitos de roubarem motoristas de aplicat PCDF em Operação Tamboril prende 7 suspeitos de roubarem motoristas de aplicativos em cidades de Brasília, como em

A quadrilha utilizava mulheres para atrair os motoristas . Os criminosos presos são responsáveis por 17 assaltos nos últimos 2 meses. Cinco assaltantes foram

Uma mulher suspeita de cometer roubos contra motoristas de aplicativo em Duque de Caxias (RH) está sendo procurada pela polícia. Thais Francisco Lima Barcelos Zampires, de 28 anos, é considerada foragida da Justiça. As informações são do jornal Extra.

De acordo com a polícia, a jovem é acusada de assaltar um motorista de aplicativo no dia 11 de outubro, após solicitar uma corrida da capital carioca para Duque de Caxias.

Durante a viagem, a mulher afirmou que era do Espírito Santo e permaneceu mexendo no celular. Quando já estavam se aproximando do destino ela começou a falar com um homem e disse: “Amor, estou aqui perto, o ‘Uber’ vai entrar na rua…se prepare, porque estou chegando”.

PM mata motorista de aplicativo em posto de gasolina de Niterói (RJ)

  PM mata motorista de aplicativo em posto de gasolina de Niterói (RJ) Um motorista de aplicativo, identificado como Diego Soares Sampaio, foi baleado dentro de um posto de gasolina em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, por Giovani Peçanha de Athaíde, um agente da polícia militar. O policial foi ouvido pela Polícia Civil e liberado logo na sequência. Durante o acontecimento, o oficial estava de folga. © Reprodução/TV Globo De acordo com a esposa da vítima, a discussão teria começado entre o policial militar e um frentista. Logo após, ainda segundo a mulher, houve um outro desentendimento entre o policial e ela e o marido.

Três suspeitos de matar um motorista de aplicativo após tentativa de roubo entram na mira da polícia e são presos em operação. #OperacaoDeRisco.

Polícia procura suspeito de roubar estabelecimentos comerciais em vários bairros de Maceió.

Conforme o relato da vítima, ao fim da viagem, a vítima entregou uma nota de R$ 100 para pagar a corrida que custou R$ 60. Enquanto pegava o troco para entregar a passageira ele foi surpreendido por um assaltante armado. O criminoso levou o carro, o celular, R$ 370 e uma maquininha de cartão de crédito da vítima.

Ainda segundo a polícia, Thais Francisco tem antecedentes criminais no Espírito Santo. Ela já foi presa por tráfico de drogas.

  RJ: Polícia procura mulher suspeita de roubar motoristas de aplicativo © Fornecido por IstoÉ

Com mercado clandestino, segurança privada no Brasil tem uso abusivo de força, 'bico' de policiais e falta de fiscalização .
Com mercado clandestino, segurança privada no Brasil tem uso abusivo de força, 'bico' de policiais e falta de fiscalizaçãoÉ o mercado clandestino, com seus profissionais sem certificação - não raro policiais fazendo "bicos" ilegalmente - e a falta de fiscalização, inclusive do mercado formal, que levam a crimes e casos abusivos de força física.

usr: 6
Isto é interessante!