Brasil 'Boçaloide', diz Kalil sobre morador que quer apagar arte do Cura de prédio

03:40  02 dezembro  2020
03:40  02 dezembro  2020 Fonte:   em.com.br

Arte ameaçada no Centro de BH

  Arte ameaçada no Centro de BH Arte ameaçada no Centro de BH

Não passa de um boçalóide . O que que você vai fazer com um cara desse? Não sei quem é, não me interessa. O mundo está boçalizado", argume. Questionado sobre a judicialização em torno de uma obra do Circuito Urbano de Arte ( Cura ), criada pela artista mineira Criola em um prédio na rua São

O incêndio teria começado por volta da 1h30, no quinto andar do prédio . Um homem que vivia na ocupação, diz que presenciou o momento que pode ter sido a

Na participação no programa Roda Viva, da TV Cultura, dessa segunda-feira (30/11), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) não poupou críticas ao morador que entrou na Justiça contra a obra de arte do Circuito Urbano de Arte (Cura) que está estampada no prédio onde mora.

  'Boçaloide', diz Kalil sobre morador que quer apagar arte do Cura de prédio © Fornecido por EM.com.br

"Tenho dó desse boçal. Não passa de um boçaloide", disparou o chefe do Executivo de Belo Horizonte.

Kalil foi questionado sobre a polêmica pela repórter do Estado de Minas, Márcia Maria Cruz. "O que você vai fazer com um cara desse? Não sei quem é e não me interessa. O mundo está se boçalizando", emendou o prefeito da capital.

O painel intitulado Híbrida Ancestral - Guardiã Brasileira, de 1.365m², foi pintado pela artista belo-horizontina Criola em 2018 como parte do festival e retrata uma mulher preta com uma cobra coral e um útero.

Diniz enaltece defesa do Vasco e diz que São Paulo poderia ter ido melhor

  Diniz enaltece defesa do Vasco e diz que São Paulo poderia ter ido melhor Em entrevista coletiva, técnico disse que jogar contra linhas baixas é o mais difícil no futebol, criticou o calendário e ainda explicou a escolha por Léo na zaga nesta tarde- Jogar contra linhas baixas é a coisa mais difícil do futebol, na minha opinião. Em contrapartida, se defender em linha muito baixa passa a ser meio que, fazendo uma analogia, a coisa mais fácil para se fazer no futebol. Fica aquilo que é mais difícil contra aquilo que é mais fácil. Todo mundo vai ter dificuldade e o Campeonato Brasileiro é muito difícil – disse ele em entrevista coletiva após a partida.

Ao comprar o imóvel, Fernanda também adquiriu duas vagas de estacionamento. O que ela não sabia é que em uma delas seria impossível estacionar. Segundo a

Ela diz sobre o papel da formação universitária em sua carreira de escritora. Entrevistadas: Elizete Lisboa (escritora e ex-aluna da Faculdade de Letras da UFMG) e Bruna Kalil (escritora e mestranda da Faculdade de Letras da UFMG) Produção e reportagem: Marden Ferreira Imagens: Gabriel Santana

A intenção dela era mostrar "um caminho interno de honra às mulheres e seu sangue sagrado, de honra ao povo preto e aos povos originários brasileiros e seus descendentes como legítimos guardiões dos portais da espiritualidade que sustentam o nosso país".

Kalil repercutiu o fato de a ofensiva do condômino ser contra uma arte que representa o povo preto. "Eu sou neto de imigrante, eu sofri segregação. Se eu sou atleticano hoje, é porque os únicos que aceitaram ser amigos da minha avó e do meu avô eram negros. E o que eu vou fazer com um boçal? Com quem acha que eu não posso abrir a parada gay? Desce um disco voador que eu quero ir embora", disse.

O caso

O morador do 9º andar do Edifício Chiquito Lopes, localizado na Rua São Paulo, no Hipercentro de Belo Horizonte, entrou na Justiça contra a obra de arte ainda em 2018. Respondeu na Justiça o síndico do prédio.

Crespo de técnico e má fase recente: como o Defensa y Justicia chega para enfrentar o Vasco

  Crespo de técnico e má fase recente: como o Defensa y Justicia chega para enfrentar o Vasco Time argentino é comandado pelo ex-centroavante da seleção argentina e, assim como o Cruz-Maltino, vem tentando reforçar a defesa, mas os resultados recentes são ruinsComandado pelo ex-centroavante Hernán Crespo, o time entrou na Sul-Americana após cair na fase de grupos da Copa Libertadores por um gol dos Santos, nos acréscimos do segundo tempo. Antes de cruzar o caminho do Vasco, a equipe passou pelo Deportivo Luqueño, do Paraguai, na fase anterior.

Moradores disseram que o valor era usado para cobrir as despesas do prédio . Outra questão é como era feita a manutenção do edifício. Arte mostra detalhes do prédio que pegou fogo e desabou no Centro de SP — Foto: Alexandre Mauro, Wagner M. Paula e Roberta Jaworski/Editoria de Arte /G1.

Morador de Magé divulga áudio sobre queda de objeto circular metálico durante o dia na região ontem e hoje, a região foi isolada. Frotas de OVNIS filmados

Judicialmente, o morador diz que "a arte realizada altera a fachada do prédio, o que não se admite sem a prévia e unânime aprovação dos condôminos em assembleia". Ele pediu, então, a suspensão e o embargo das obras da pintura, alegando ser irregulares.

De acordo com o Cura, entretanto, na época da decisão pela obra, o Conselho Consultivo do Condomínio decidiu pela realização da pintura – foram 54 condôminos a favor e apenas um contra – no caso, o que entrou na justiça. Ainda segundo o comunicado, o morador utilizou a Lei 4.591/1964 para embasar o pedido.

O morador fez um requerimento de urgência na Justiça, que foi negado. Agora, ambas as partes interessadas já enviaram os documentos para a Justiça, que tomará uma decisão.

O Cura está realizando um abaixo-assinado contra a remoção da pintura.

Afinal, o que diz o morador?

A reportagem do Estado de Minas entrou em contato com o morador e com os advogados dele no caso, que não responderam às solicitações.

É um homem branco, de idade avançada. Nas redes sociais, ele comentou sobre o assunto nos comentários de uma foto, quando foi criticado por um belo-horizontino sobre o assunto.

"Trata-se de um processo questionando uma alteração na fachada de um condomínio, decidido sem os critérios previstos pelo aparato legal que rege o assunto. Não tem nada a ver com a obra. Se os requisitos legais tivessem sido cumpridos, não haveria processo", disse.

Kalil 'seca' Cruzeiro na Série B e zoa rival em entrevista .
Prefeito reeleito da cidade de Belo Horizonte, o ex-presidente do Galo também teve espaço para falar sobre futebol"O Cruzeiro é um caso muito diferente e ninguém notou. O Cruzeiro tinha time para ser campeão, elenco para ser campeão, salário para ser campeão e caiu para a segunda divisão, o que é um fato inédito. Quando o Atlético caiu, não, tinha salário, direção de segunda divisão, e tudo de segunda divisão e caiu", avaliou o ex-presidente.

usr: 4
Isto é interessante!