Brasil Preso, Daniel Silveira faz ameaça: “Vou mostrar ao Brasil quem é o STF”

08:10  20 fevereiro  2021
08:10  20 fevereiro  2021 Fonte:   poder360.com.br

Câmara quer esperar audiência de custódia para decidir sobre deputado preso

  Câmara quer esperar audiência de custódia para decidir sobre deputado preso Votação poderá ser na 5ª feira. Depois de decisão da Justiça. Ideia é reduzir atritos com STFQuando um deputado é preso a Câmara precisa analisar no plenário se aceita ou não a prisão. A decisão é tomada por maioria absoluta dos deputados. Ou seja, 257 votos dos 513.

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após divulgar vídeo com ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a falar sobre a Suprema Corte. " Vou mostrar ao Brasil quem é o STF . Vocês vão saber a verdade", disse o Nele, o general afirmou que tuítes de 2018, feitos em seu perfil no Twitter no dia em que o Supremo analisou o pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula, foram discutidos com a cúpula do Exército e com integrantes do Alto Comando residentes em Brasília. Segundo ele, o texto divulgado no Twitter foi "um alerta, muito antes que uma ameaça ".

Na ocasião, Daniel Silveira apresentou um discurso diferente, segundo a ata, tendo dito que respeita a magistratura e a decisão do ministro Alexandre de Moraes, mas que considera não haver flagrante. “Por exemplo, se houvesse algum vídeo disponível de um narcotraficante, tendo sido visto por Nele, o general afirmou que tuítes de 2018, feitos em seu perfil no Twitter no dia em que o Supremo analisou o pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula, foram discutidos com a cúpula do Exército e com integrantes do Alto Comando residentes em Brasília. Segundo ele, o texto divulgado no Twitter foi “um alerta

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) disse, na noite dessa 5ª feira (18.fev.2021), que vai “mostrar para o Brasil quem é o STF [Supremo Tribunal Federal].

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) em discurso no plenário da Câmara dos Deputados; ele está preso por determinação do STF (Supremo Tribunal Federal) © Luis Macedo/Câmara dos Deputados O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) em discurso no plenário da Câmara dos Deputados; ele está preso por determinação do STF (Supremo Tribunal Federal)

Preso na Unidade Prisional da Polícia Militar, ele teve acesso ao pátio da cadeia e foi ao portão conversar com apoiadores que fazem vigília à frente do batalhão.

Receba a newsletter do Poder360

Silveira foi preso na 3ª feira (16.fev.2021) depois de gravar vídeo com ataques a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). O deputado xingou os ministros e fez acusações, inclusive de que alguns magistrados vendem sentenças. Leia aqui, na íntegra, as declarações do deputado.

Por unanimidade, STF mantém prisão em flagrante de Daniel Silveira

  Por unanimidade, STF mantém prisão em flagrante de Daniel Silveira O STF decidiu manter a prisão do deputado Daniel Silveira após ele ter divulgado vídeo com ofensas e ataques a ministros do SupremoNo início da sessão que decidiu manter preso o deputado que quebrou a placa com o nome de Marielle Franco, o presidente da Corte, Luiz Fux, fez um breve discurso defendendo a harmonia entre os Poderes e em defesa do STF.

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após divulgar vídeo com ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a falar sobre a Suprema Corte. " Vou mostrar ao Brasil quem é o STF . Vocês vão saber a verdade", disse o parlamentar a apoiadores de dentro do Batalhão da Polícia Nele, o general afirmou que tuítes de 2018, feitos em seu perfil no Twitter no dia em que o Supremo analisou o pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula, foram discutidos com a cúpula do Exército e com integrantes do Alto Comando residentes em Brasília. Segundo ele, o texto divulgado no Twitter foi

'Eu vou mostrar ao Brasil quem é o STF ', afirmou o parlamentar. Deputado federal foi detido na terça por defender o AI-5 e a destituição de ministros do tribunal, o que é inconstitucional. Por unanimidade, STF mantém prisão deputado do PSL Daniel Silveira . Prisão foi determinada na terça (16), depois que Silveira divulgou vídeo em que faz apologia ao AI-5 e ataca ministros do Supremo. Câmara decidirá se deputado ficará detido. "Não existirá um estado democrático de direito sem que haja poderes de Estado, independentes e harmônicos entre si, bem como previsão de direitos fundamentais e

Por unanimidade, o plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) referendou, na 4ª feira (17.fev), decisão do ministro Alexandre de Moraes e manteve a prisão do congressista.

Na tarde dessa 5ª feira (18.fev), em audiência de custódia, na sede da Superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro, o juiz instrutor Aírton Vieira decidiu também manter a prisão do congressista.

Enquanto o deputado estava na audiência, a Polícia Federal apreendeu 2 aparelhos celulares em sua cela durante uma vistoria. A apreensão foi informada ao STF e um inquérito será aberto para apurar o caso.

A Câmara dos Deputados decide nesta 6ª feira (19.fev) se ele continuará preso.

O Poder360 explica como será a votação:

  • Horário: a sessão terá início às 17h. A previsão é que dure até as 22h30.
  • Medida cautelar: a decisão do STF de prender o congressista será lida pelo relator do caso, o deputado federal Carlos Sampaio(PSDB-SP).
  • Apresentação inicial de Daniel Silveira: defesa do congressista poderá falar por até 15 minutos.
  • Parecer do relator: o tucano lerá seu parecer. Sampaio já declarou ser a favor da manutenção da prisão. Em vídeo, publicado no Facebook, disse que a “imunidade parlamentar e liberdade de expressão não dão salvo-conduto para atacar a democracia e ameaçar quem quer que seja”.
  • Defesa de Daniel Silveira: poderá falar por mais 15 minutos para rebater o parecer do deputado Carlos Sampaio.
  • Discussão do assunto: 3 deputados favoráveis e 3 contrários à prisão poderão falar por até 3 minutos.
  • Fim da discussão: a defesa do deputado poderá se manifestar, pela última vez, por até 15 minutos.
  • Votação: vai a voto o parecer do deputado Carlos Sampaio. Dois deputados falam a favor e 2 contra o relatório. Cada um terá até 3 minutos. A votação é realizada. Será híbrida (presencial e à distância). Os votos serão abertos –divulgados no painel eletrônico. Para manter a prisão de Daniel Silveira, são necessários, ao menos, 257 votos de 513 deputados (maioria absoluta da Câmara).

Representantes das bancadas partidárias se reuniram nessa 5ª feira (18.fev) na casa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para discutir o assunto.

A reunião teve clima desfavorável a Silveira. Só 5 partidos (PSL, PSC, Pros, Podemos e Novo) se manifestaram contra a detenção Têm, juntos, 92 deputados. Mas não haveria unanimidade nessas legendas.

Deputados ouvidos pelo Poder360 acham improvável a Câmara votar pela libertação de Silveira. Isso causaria desgaste com o Supremo.

Conselho de Ética da Câmara instaura processo contra Daniel Silveira .
Relator será escolhido. Cassação é possívelA representação que deu início ao processo é da Mesa Diretora da Casa. O Conselho analisará o caso e poderá recomendar ao plenário sanções que vão de censura até a cassação do deputado. Uma pena intermediária, como suspensão do mandato, também é cogitada.

usr: 1
Isto é interessante!