Brasil Anvisa concede registro da vacina da Pfizer no Brasil

16:58  23 fevereiro  2021
16:58  23 fevereiro  2021 Fonte:   istoedinheiro.com.br

O que se sabe sobre a vacina da AstraZeneca

  O que se sabe sobre a vacina da AstraZeneca Mais barato e fácil de armazenar, o imunizante, também chamado de "vacina de Oxford", está em uso em dezenas de países e foi comprado pelo Brasil. © Thomas Brégardis/Ouest-France/MAXPPP/picture alliance Vacina da AstraZeneca não precisa ser armazenada a temperaturas extremamente baixas e é mais barata Quem desenvolveu a vacina da AstraZeneca contra covid-19? A vacina, chamada AZD1222, foi desenvolvida por uma equipe da Universidade de Oxford e da empresa farmacêutica britânico-sueca AstraZeneca. A equipe de pesquisa inclui cientistas do Instituto Jenner e do Oxford Vaccine Group.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (23) o registro da vacina contra Covid fabricada pela Pfizer e BioNTech. Este é o primeiro registro definitivo de uma vacina contra a covid-19, já que a Coronavac e vacina de Oxford receberam aval para uso emergencial.

“Informo com grande satisfação que, após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas”, disse o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

+ Idosos acima dos 60 anos podem receber doses da vacina em SP

Vacina da Pfizer reduz transmissão do coronavírus, indica estudo

  Vacina da Pfizer reduz transmissão do coronavírus, indica estudo Dados preliminares coletados em Israel apontam que imunizante é 89,4% eficaz na prevenção de infecções, trazendo esperança quanto à capacidade de vacinas para covid-19 de frearem contágios, além de prevenirem doença. © Guillermo Legaria/Getty Images Quase um terço da população israelense já recebeu duas doses da vacina da Pfizer-Biontech Ainda não se sabe se quem é vacinado contra a covid-19 pode ser infectado pelo coronavírus e transmiti-lo de forma assintomática para outras pessoas, mas um estudo realizado em Israel traz esperanças de que o imunizante desenvolvido pela Pfizer e a alemã Biontech seja capaz de frea

+ Estudo aponta que quem usa óculos corre menos risco de pegar covid-19

A vacina da Pfizer “teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas” pela equipe técnica do órgão e Torres disse esperar “que outras vacinas estejam em breve, sendo avaliadas e aprovadas”.

Em janeiro, a Pfizer disse ter oferecido 70 milhões de doses da vacina ao governo brasileiro para entrega ainda em dezembro, mas a oferta foi recusada. O Ministério da Saúde disse que as doses propostas pela Pfizer causariam “frustração” aos brasileiros. O governo também afirmou que não comprou a vacina devido a uma cláusula no contrato prevendo que a Pfizer não se responsabilizaria por efeitos adversos graves do imunizante.

Pfizer estuda mais uma dose de reforço de vacina contra Covid-19 .
Pfizer estuda mais uma dose de reforço de vacina contra Covid-19(Reuters) - A Pfizer e a BioNTech SE comunicaram nesta quinta-feira que estão testando a aplicação de uma terceira dose de sua vacina contra Covid-19 para entenderem melhor a reação imunológica contra novas variantes do vírus.

usr: 1
Isto é interessante!