Brasil Mesmo preso, Daniel Silveira recebe salário integral e todos os benefícios para custear gabinete

21:24  23 fevereiro  2021
21:24  23 fevereiro  2021 Fonte:   estadao.com.br

Alexandre de Moraes determina o bloqueio das redes sociais de Daniel Silveira

  Alexandre de Moraes determina o bloqueio das redes sociais de Daniel Silveira Atinge Facebook, Instagram e Twitter. Por continuar publicando ofensasOs perfis do congressista no Facebook, no Instagram e no Twitter saíram do ar nesta 6ª feira (19.fev).

BRASÍLIA - Apesar da prisão em flagrante por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), mantida na última sexta-feira pelo plenário da Câmara, o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) continua recebendo salário e benefícios garantidos aos demais parlamentares, sem restrições ou pendências judiciais.

Além de um salário de R$ 33.763, permanecem à disposição do gabinete de Silveira uma cota mensal de R$ 35.759,97 para custear atividades do mandato, como despesas com material de escritório, gasolina e consultorias e, ainda, uma verba de R$ 111.675,59 para pagar até 25 funcionários.

Integrante da tropa de choque do presidente Jair Bolsonaro na Câmara, Silveira foi preso após divulgar vídeo com ataques contra integrantes do STF e apologia ao Ato Institucional Nº 5 (AI-5), o mais duro da ditadura militar. O Conselho de Ética da Câmara se reúne nesta terça-feira, 23, para iniciar a análise do processo que pode culminar com a cassação do deputado bolsonarista. Ele também é investigado nos chamados inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos que tramitam na Suprema Corte.

Preso, Daniel Silveira faz ameaça: “Vou mostrar ao Brasil quem é o STF”

  Preso, Daniel Silveira faz ameaça: “Vou mostrar ao Brasil quem é o STF” Teve livre acesso ao pátio da cadeia. Conversou com apoiadores no portão. Câmara votará prisão nesta 6ª feiraPreso na Unidade Prisional da Polícia Militar, ele teve acesso ao pátio da cadeia e foi ao portão conversar com apoiadores que fazem vigília à frente do batalhão.

Silveira tem 12 assessores de gabinete, com salários que variam de R$ 2.238,29 a R$ 15.698,32. Entre janeiro de 2020 e o mesmo período deste ano, o parlamentar gastou R$ 432.660,88 com a cota parlamentar. As despesas mais regulares no período foram com uma empresa de segurança privada, que consumiu R$ 8 mil por mês, e com um escritório de advocacia, com pagamentos de R$ 10 mil mensais.

O serviço jurídico, segundo as notas fiscais apresentadas à Câmara, presta "consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos". O Legislativo tem servidores para oferecer essa orientação aos deputados.

A maior despesa com a cota em um único mês foi em novembro, R$ 44.952,91. O montante é maior do que a cota mensal dos deputados do Rio de Janeiro, mas as normas da Câmara permitem usar quantias não gastas em determinado mês dentro do mesmo exercício financeiro.

Deputado preso circula por batalhão, fala com apoiadores e volta a ameaçar STF

  Deputado preso circula por batalhão, fala com apoiadores e volta a ameaçar STF Transferido para o Batalhão Especial Prisional, em Niterói, Daniel Silveira (PSL-RJ) conversa com apoiadores no portão, circula pelo pátio interno e volta a ameaçar o STFO deputado federal Daniel Silveira está realmente preso?

Apesar da pandemia e do distanciamento social recomendado, Silveira informou R$ 6 mil, redondos, de gastos com combustível. Ele mantém os benefícios porque não deixou de ser deputado. Além disso, não é condenado pela Justiça. A denúncia que pede a cassação de seu mandato, no Conselho de Ética da Câmara, pode durar meses e terminar com punições alternativas, como uma suspensão temporária.

É provável que Silveira possa retornar ao trabalho em breve. Depois que a Câmara referendou a prisão, o deputado permanece preso até que o relator do inquérito no STF, ministro Alexandre de Moraes, reconsidere a medida. O Estadão apurou que existe a possibilidade de o relaxamento da prisão ocorrer ainda nesta semana.

Na denúncia criminal contra Silveira, a Procuradoria-Geral da República sugere medidas cautelares alternativas, enquanto o processo tramita na Justiça, entre as quais o monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica. O deputado é acusado de crimes como incitar a animosidade entre as Forças Armadas e o Supremo, a violência e fazer grave ameaça para tentar impedir o livre exercício dos Poderes Legislativo e Judiciário.

Conselho de Ética escolhe relatores para casos de Daniel Silveira e Flordelis .
Defesas terão tempo para argumentar. Colegiado foi reaberto na 3ª feiraFernando Rodolfo (PL-PE) será o relator do caso do deputado do PSL do Rio de Janeiro e Alexandre Leite (DEM-SP) cuidará do processo de Flordelis.

usr: 1
Isto é interessante!