Brasil CoronaVac é efetiva contra variante brasileira da covid-19

01:20  08 abril  2021
01:20  08 abril  2021 Fonte:   metroworldnews.com.br

Como força-tarefa de cientistas encontrou variante do coronavírus em Sorocaba

  Como força-tarefa de cientistas encontrou variante do coronavírus em Sorocaba Por ora, não há evidências de que mudanças afetem gravidade da covid-19, mas há indícios de que elas podem diminuir a resposta imune e afetar a taxa de eficácia das vacinas. © Getty Images As variantes do coronavírus mais preocupantes trazem mutações na proteína da espícula (a estrutura vermelha da ilustração), que se liga aos receptores das nossas células (azul) e dão início à infecção Mas há ainda um grande mistério a respeito da descoberta de Sorocaba: essa variante foi "importada" da África do Sul ou surgiu de forma independente na cidade do interior paulista?Até agora, os especialistas não sabem a resposta.

O estudo é do grupo Vebra Covid - 19 , formado por pesquisadores de instituições nacionais e internacionais e servidores das secretarias de saúde do Amazonas e de São Paulo e das secretárias municipais de saúde de Manaus e São Paulo, com o apoio da Organização Panamericana de Saúde (Opas). De acordo com o grupo, os resultados são encorajadores e apoiam o uso contínuo dessa vacina no Brasil e em outros países com a circulação da mesma variante . Pesquisas anteriores haviam revelado a eficácia de 50,38% da Coronavac . Isso significa a capacidade de o imunizante

A vacina Coronavac , desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech e pelo Instituto Butantan no Brasil, se demonstrou 50% efetiva ao prevenir o adoecimento causado pela variante P.1 do coronavírus 14 dias após a aplicação da 1ª dose. Atualmente, a Coronavac é predominante na campanha nacional de imunização contra a Covid - 19 . Segundo informações divulgadas pelo jornal O Estado de São Paulo , 85% das vacinas disponíveis no País são do Instituto Butantan. O acompanhamento para a coleta de dados relativos à efetividade da proteção da vacina após 14 dias

A vacina CoronaVac, imunizante fabricado pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac, é 50% eficiente contra a variante P.1 da covid-19, que surgiu em Manaus e que já predomina em diversos estados do país. A efetividade em prevenir o adoecimento foi confirmada 14 dias após a aplicação da primeira dose.

CoronaVac © Rovena Rosa/Arquivo Agência Brasil CoronaVac

O estudo foi feito com 67.718 trabalhadores da área da saúde de Manaus e foi divulgado hoje (7) pelo grupo Vebra Covid-19, que reúne pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, secretarias estaduais de Saúde do Amazonas e de São Paulo e as secretarias municipais de Saúde de Manaus e São Paulo, apoiado pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

Estudo com 67 mil profissionais de saúde confirma eficácia da CoronaVac contra variante de Manaus

  Estudo com 67 mil profissionais de saúde confirma eficácia da CoronaVac contra variante de Manaus Estudo com 67 mil profissionais de saúde confirma eficácia da CoronaVac contra variante de ManausBRASÍLIA (Reuters) - A vacina contra Covid-19 CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac e envasada no Brasil pelo Instituto Butantan, é eficaz contra a variante P.1 do novo coronavírus em 50% dos casos apenas com a aplicação da primeira dose, mostrou um estudo feito com 67.718 profissionais de saúde em Manaus, onde a nova cepa --que surgiu na cidade-- é predominante.

A vacina sino- brasileira reduz em 50,38% a ocorrência de sintoma da covid - 19 , independentemente da gravidade, o que é conhecido como eficácia global. O percentual mínimo de eficácia global para uma vacina ser aprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 50%. Na África do Sul, pesquisa preliminar revelou "proteção mínima" da Oxford-AstraZeneca contra casos leves e moderados provocados por variante . Pesquisas em andamento. Ainda faltam pesquisas conclusivas sobre a eficácia da CoronaVac e demais vacinas no combate a variantes , mas vários fabricantes já

A pesquisa do grupo Vebra Covid - 19 é a primeira a avaliar a efetividade do imunizante em um local onde a variante P.1 é predominante. Os pesquisadores afirmam que também vão analisar a efetividade da Coronavac e da vacina de Oxford/AstraZeneca em idosos nas cidades de Manaus e Campo Grande e no Estado de São Paulo. Os dados divulgados à imprensa são de uma análise interina e o artigo científico com os resultados deve ser publicado até o próximo sábado, dia 10.

Leia também:

São Paulo faz parceria com o WhatsApp para pré-cadastro de vacinação

Ocupação de leitos de UTI em São Paulo cai para 89,8%

A pesquisa ainda não avaliou a efetividade após a aplicação da segunda dose, o que vai ser coletado agora, nas próximas semanas. “Na análise interina, a efetividade da CoronaVac foi de 50% na prevenção da doença sintomática pela covid-19”, diz o relatório do estudo preliminar.

“Esses resultados são encorajadores porque a CoronaVac continua sendo efetiva na redução do risco de doença sintomática em um cenário com> (maior que) 50% de prevalência da P.1”, diz o estudo. “Esses achados apoiam o uso contínuo dessa vacina no Brasil e em outros países com a circulação da mesma variante”, disseram os pesquisadores.

Variante sul-africana identificada em Sorocaba é mais transmissível e resistente, diz estudo

  Variante sul-africana identificada em Sorocaba é mais transmissível e resistente, diz estudo Cepa detectada pela primeira vez no Brasil tem comportamento parecido com a variante de Manaus , que é mais transmissível e predomina sobre as demais cepas já conhecidas. A descoberta foi descrita em versão prévia de artigo científico publicado no site medRxiv, de informações científicas, no último dia 4, estando ainda sujeito à revisão. O estudo utilizou amostras colhidas pela rede de vigilância genômica do vírus Sars-Cov-2 do Estado, que integra laboratórios públicos e privados.

CoronaVac apresentou eficácia de 50% na prevenção de casos sintomáticos provocados pela variante P.1 (foto: EPA). (ANSA) - Um estudo preliminar realizado com mais de 67 mil profissionais da saúde de Manaus, no Amazonas, mostrou que a CoronaVac teve eficácia de 50% na prevenção de casos sintomáticos provocados pela variante P.1 do coronavírus Sars-CoV-2. A pesquisa foi divulgada pelo grupo Vebra Covid - 19 , que dará mais detalhes na tarde desta quarta-feira (7), e considerou a análise dos casos após 14 dias da aplicação da primeira dose do imunizante da Sinovac Biotech

247 - A vacina Coronavac se mostrou 50% efetiva em prevenir a Covid - 19 após 14 dias da primeira dose, segundo estudo com 62 mil profissionais de saúde da cidade de Manaus. O estudo é o primeiro que avalia o impacto do imunizante em locais onde a variante P.1, conhecida como variante brasileira ou de Manaus, é predominante.Os dados relativos à efetividade depois de 14 dias da segunda dose ainda estão sendo coletados, informa a jornalista Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo. O estudo envolveu 67.718 trabalhadores de saúde que moram e trabalham em Manaus e mostrou

Para o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, as pesquisas de campo estão comprovando a eficiência da vacina, assim como foi determinada a eficácia pelos estudos clínicos. “Se após a primeira dose a eficácia é 50%, espera-se que após a segunda dose esse percentual suba substancialmente”, disse Covas, citando outro estudo, feito no Chile, onde a CoronaVac também está sendo aplicada na população, que aponta uma diminuição na internação e nos óbitos de pessoas com mais de 70 anos.

A CoronaVac é uma vacina composta de vírus inativado, o que significa que ela possui todas as partes do vírus. Isso pode gerar uma resposta imune mais abrangente em relação ao que ocorre com outras vacinas que utilizam somente uma parte da proteína Spike (proteína utilizada pelo coronavírus para infectar as células). A vacina é aplicada em duas doses, com intervalo entre 14 e 28 dias.

  CoronaVac é efetiva contra variante brasileira da covid-19 © Fornecido por Metro
Metro World News Brasil07 Abril 2021
Bolsa do Povo deve pagar até R$ 500 para pessoas em situação de vulnerabilidade social
  CoronaVac é efetiva contra variante brasileira da covid-19 © Fornecido por Metro
Metro World News Brasil07 Abril 2021
Quadrilha provoca terror em Mococa e assalta três bancos

Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown .
Com lockdown que parou até transporte público, Araraquara viu números de casos e de mortes caírem. A cerca de 100km, Bauru tem chamado atenção por postura oposta. Mas o que revelam os números sobre os dois municípios na pandemia?Mas isso nem sempre acontece de forma coordenada.

usr: 2
Isto é interessante!