Brasil MPF denuncia organização criminosa por grilagem de terra no Amapá

06:41  08 abril  2021
06:41  08 abril  2021 Fonte:   poder360.com.br

Cão com centenas de carrapatos é resgatado no Guarujá

  Cão com centenas de carrapatos é resgatado no Guarujá Um cão foi resgatado vítima de maus-tratos foi pela Polícia Militar Ambiental em Guarujá (SP). O cachorro foi encontrado amarrado com um fio elétrico, em local sujo e sem ração ou água, e tinha um ferimento na pata. Um homem foi preso em flagrante. © iStock/@germi_p A dog alone and abandoned behind a fence. A PM chegou ao local depois denúncia feita para o Canil Municipal. Viviane Vargas, coordenadora do Canil Municipal, disse ao G1 que o animal –mestiço de Dálmata– estava muito debilitado. “Ele foi encontrado em estado gravíssimo, havia tantos carrapatos que a pele dele estava cheia de sangue.

O Ministério Público Federal denunciou o ex-secretário de desenvolvimento rural do Amapá, Daniel Sebben, de liderar um esquema de grilagem de terras da União para cultivar soja. A denúncia é fruto da 2ª fase da Operação Shoyu, deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2020. Leia a íntegra (9 MB).

Organização criminosa grilou terras da União para cultivar soja no Amapá © Pixabay Organização criminosa grilou terras da União para cultivar soja no Amapá

A denúncia, protocolada na última semana, atinge também outras 9 pessoas. Entre eles, há integrantes da família de Sebben, empresários envolvidos com o agronegócio e funcionários públicos vinculados ao Incra (Instituto Nacional da Colonização e Reforma Agrária).

Brasileiro perdeu quase 2 anos de expectativa de vida na pandemia, e 2021 deve ser pior, diz demógrafa de Harvard

  Brasileiro perdeu quase 2 anos de expectativa de vida na pandemia, e 2021 deve ser pior, diz demógrafa de Harvard Antes de meados de abril, Brasil já registra quase metade da quantidade total de mortes por covid-19 em 2020. Estados como Amazonas e Rondônia já superaram óbitos do ano passado.Com isso, a esperança de longevidade dos brasileiros retornou ao patamar de 2013. A queda interrompe um ciclo de crescimento da expectativa de vida no país, que partiu da média de 45,5 anos, em 1945, até atingir os estimados 76,7 anos, em 2020, um ganho médio de cinco meses por ano-calendário.

Durante a 1ª fase da Operação, em 2019, o Governo do Amapá acatou recomendação do MPF para exonerar Daniel Sebben do cargo público, sob o risco de o empresário, então ex-presidente da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja), influenciar em atos de gestão que pudessem lhe beneficiar diretamente.

Na 2ª fase, Daniel Sebben, a irmã dele, a mulher e o sogro, foram investigados por suspeita de participarem ativamente da regularização fraudulenta de 842 hectares desmembrados em três fazendas – Beira Rio, Esperança e Tainá.

Eles são acusados dos crimes de organização criminosa, invasão de terras públicas da União, falsidade ideológica de documentos particulares e lavagem de imóveis, corrupção ativa e passiva. Os danos são estimados em R$ 150 milhões.

Fórum dos Leitores

  Fórum dos Leitores Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo‘Livros só para ricos?’

A organização teria adquirido ilegalmente terras que pertenciam à União Federal. O documento afirma que entre os anos de 2012 e 2019, o grupo praticou uma série de fraudes documentais para viabilizar a titulação criminosa das fazendas.

A família Sebben teve ajuda de dois engenheiros agrimensores cadastrados no Incra. Um deles já responde a pelo menos 15 ações ajuizadas pelo MPF, todas relacionadas a processos de regularização fundiária fraudulentos.

Receba a newsletter do Poder360

A denúncia aponta que os engenheiros registravam dados falsos no Sigef (Sistema de Gestão Fundiária) para viabilizar os requerimentos de regularização fraudulentos. Com acesso autorizado no Sigef, os profissionais inseriam planta e memorial descritivo das áreas como se fossem efetivamente ocupadas pelos interessados no tempo previsto em lei. Com os registros, era viabilizada também a obtenção de licenças ambientais e financiamentos para a exploração da área.

Apreensão de bens de organização criminosa pode ultrapassar R$ 30 milhões

  Apreensão de bens de organização criminosa pode ultrapassar R$ 30 milhões Polícia Federal prendeu empresário do setor aéreo de BH envolvido no tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Sócio está foragidoAinda sem apurar os valores disponíveis nos bancos, a PF calcula um prejuízdo à organização criminosa acima de R$ 30 milhões. A operação denominada “Flight Level”, cumpre mandados de prisão, busca e apreensão, além de Minas Gerais, em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiânia.

O MPF também aponta que um ex-chefe do Escritório de Regularização Fundiária no Amapá, do Programa Terra Legal/Incra, participava do esquema. De acordo com a Procuradoria, ele recebeu vantagens financeiras para influenciar nos processos de regularização fundiária em trâmite no órgão por ele chefiado.

A articulação dos crimes perante os órgãos fundiários e ambientais do Estado ficou a cargo de Celso Carlos Santos, que, na época, substituía Sebben na presidência da Aprosoja. Ele contava com o apoio de outras duas pessoas, já denunciadas na 1ª fase da Operação Shoyu e já são réus na ação penal resultante das investigações.

Além de influir nas decisões tomadas nos órgãos ambientais do Amapá, a preocupação da organização criminosa era que os processos de regularização fundiária envolvendo terras do interesse de empresários da soja fossem finalizados. O grupo usava sua influência para eliminar qualquer obstáculo contra a implantação do cultivo de grãos em escala industrial no Amapá.

Na denúncia, o MPF pede que seja declarada a nulidade da titulação das fazendas Esperança, Tainá e Beira Rio por se tratarem de produto do crime, nos termos do art. 91, do Código Penal. Outro pedido é o ressarcimento do valor do dano ao erário, estimado em R$ 150 milhões. E, ainda, a condenação, de cada um dos denunciados, na medida de suas responsabilidades, a penas que vão de 6 meses a 12 anos de prisão, além de multas.

Outro lado

O Poder360 não conseguiu contato com a defesa de Daniel Sebben até a última atualização desta reportagem.

PF mira tráfico internacional de drogas e apreende 8 aviões privados .
Deflagrou a operação Flight Level. Para combater tráfico em 4 EstadosForam cumpridos 2 mandados de prisão preventiva, 20 mandados de busca e apreensão, bloqueio de contas de 29 pessoas físicas e jurídicas, sequestro de 15 veículos, 5 imóveis e 8 aeronaves, além da suspensão das atividades de 6 empresas. As diligências são cumpridas em Belo Horizonte (MG), Lagoa Santa (MG), Rio de Janeiro, São Paulo e Goiânia (GO).

usr: 0
Isto é interessante!