Brasil Caso Henry: Dr. Jairinho praticou sessão de tortura contra menino semanas antes da morte

15:01  08 abril  2021
15:01  08 abril  2021 Fonte:   istoe.com.br

Henry Borel: Como polícia teve acesso a mensagens de WhatsApp apagadas por casal

  Henry Borel: Como polícia teve acesso a mensagens de WhatsApp apagadas por casal Programa israelense usado por investigadores brasileiros é capaz de acessar dados de Facebook, WhatsApp, Telegram, e pode identificar senhas, conversas de bate papo, dados sobre localização, anexos de e-mails e conteúdos apagadosUm dos principais caminhos nesta busca por respostas é um sofisticado programa de computador israelense, que permitiu à polícia do Rio de Janeiro desbloquear aparelhos e resgatar mensagens de texto e imagens que teriam sido apagadas dos celulares do vereador Dr. Jairinho (recém-expulso do Solidariedade) e de namorada, Monique Medeiros, mãe de Henry.

As investigações da Polícia Civil apontam que o vereador Dr. Jairinho teria praticado pelo menos uma sessão de tortura contra o menino Henry Borel semanas antes da morte da criança. Ainda conforme os investigadores, a mãe de Henry, Monique Medeiros, sabia das agressões. Jairinho teria se trancado no quarto para bater no menino. As informações são do G1.

O casal foi preso nesta quinta-feira (8) após terem a prisão temporária de 30 dias decretada. De acordo com a polícia, os dois teria tentado atrapalhar as investigações da morte da criança. Os investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) afirmam ainda que o garoto foi assassinado.

“Vida que segue. Faz outro filho”, disse Jairinho segundo pai de Henry

  “Vida que segue. Faz outro filho”, disse Jairinho segundo pai de Henry “Vida que segue. Faz outro filho”, disse Jairinho segundo pai de Henry, Leniel Borel. Ele também disse que não acredita na versão do vereadorSuspeito de envolvimento na morte de Henry Borel Medeiros, Dr. Jairinho, é uma pessoa fria e não aparenta remorso, segundo o pai de Henry. “Ele é muito frio. Assim que foi decretado o óbito do meu filho, Dr. Jairinho chegou perto de mim e, na frente de uma pessoa da igreja que frequento e de uma amiga minha, disse: ‘Vamos virar essa página, vida que segue. Faz outro filho’”.

Ainda de acordo com o G1, os investigadores passaram a acompanhar os passos do casal há dois dias e descobriram que, nesta quarta, eles não dormiram nas casas de seus familiares em Bangu, na zona oeste do Rio, como vinha acontecendo desde a morte do menino.

Jairinho deixou a casa do pai, o ex-deputado estadual Jairo dos Santos, o coronel Jairo, com uma mochila e buscou Monique na casa dos pais dela, também com uma mochila. Os dois passaram a noite em uma outra casa na mesma região.

A polícia ouviu ao menos 18 testemunhas desde o dia 8 de março e reuniu provas técnicas que descartam a hipótese de acidente, que foi levantada pela própria mãe de Henry. As investigações apontam ainda que o casal apagou conversas em seus celulares após o início das investigações, e suspeita que eles tenham trocado de aparelho.

Conforme o G1, a perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) usou um software israelense, o Cellebrite Premium, para recuperar o conteúdo.

Após passar mal em cela, mãe de Henry é internada com infecção urinária .
Após passar mal em cela, mãe de Henry é internada com infecção urináriaMonique estava em isolamento no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói (RJ), em uma cela com um beliche com colchonetes. No cômodo havia pia, vaso sanitário e chuveiro de água fria.

usr: 0
Isto é interessante!