Brasil CPI da Covid convoca representantes da Pfizer para explicar negociação de vacina

23:43  05 maio  2021
23:43  05 maio  2021 Fonte:   reuters.com

CPI da Covid começa com 'arsenal' que ameaça governo Bolsonaro; entenda

  CPI da Covid começa com 'arsenal' que ameaça governo Bolsonaro; entenda Comissão vai investigar a atuação do presidente no enfrentamento ao coronavírus e poderá convocar integrantes do governo e solicitar documentos sigilosos. Falta de vacinas deverá ser um dos focos.Outro foco da comissão será apurar possíveis ilegalidades no uso de recursos repassados pela União para estados e municípios atuarem contra a pandemia. A expectativa, porém, é que os trabalhos priorizem inicialmente a atuação do governo federal, e já há algumas "munições" disponíveis para serem usadas pelos senadores contra a gestão Bolsonaro.

Por Ricardo Brito

Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Pfizer em foto de ilustração © Reuters Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Pfizer em foto de ilustração

BRASÍLIA (Reuters) - A CPI da Covid do Senado aprovou nesta quarta-feira requerimentos de convocação da atual presidente da Pfizer no Brasil, Marta Díez, e do ex-presidente do laboratório Carlos Murillo para explicar as tratativas com o governo federal para a venda de vacinas ao Brasil.

Os representantes do laboratório norte-americano devem ser questionados a respeito de documentos enviados apara oferecer o imunizante ao governo ainda em meados do ano passado e sobre a demora para a formalização do acordo, que só ocorreu neste ano. Na semana passada o país recebeu o primeiro lote com 1 milhão de doses.

CPI da Covid começa com Renan na relatoria e traição de governista

  CPI da Covid começa com Renan na relatoria e traição de governista Em derrota para governo, Omar Aziz (PSD) foi eleito presidente da comissão que investigará ações ou omissões de autoridades na resposta à pandemia no Brasil.Omar Aziz (PSD-AM), senador do Amazonas, Estado cujo sistema de saúde colapsou no início do ano devido à gravidade da pandemia, foi eleito presidente.

Outra provável questão a ser abordada com os executivos será entrevista do ex-secretário de Comunicação Social da Presidência Fábio Wajngarten à revista Veja, na qual ele disse ter sido procurado por representantes do laboratório ante a falta de andamento das tratativas da equipe do Ministério da Saúde comandada à época por Eduardo Pazuello.

Wanjgarten também foi convocado a depor. Tanto ele quanto os representantes da Pfizer devem comparecer à CPI na terça-feira.

Além deles, também foram convocados o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e dirigentes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan, assim como representante da União Química, laboratório no país que representa a vacina russa Sputnik V.

Vacina Pfizer e BioNTech: o que se sabe sobre o imunizante contra covid que chega ao Brasil

  Vacina Pfizer e BioNTech: o que se sabe sobre o imunizante contra covid que chega ao Brasil Confira perguntas e respostas sobre eficácia, quantidade de doses, origem e outras dúvidas sobre a terceira vacina a integrar o calendário de imunização contra a covid-19 no BrasilSÃO PAULO - Com a chegada ao Brasil do primeiro lote com um milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech nesta quinta-feira, 29, surgem questionamentos sobre a origem e eficácia do imunizante que será o terceiro a entrar no calendário de vacinação dos brasileiros.

GUEDES

Apesar de declarações nos últimos dias, os integrantes da CPI não colocaram em votação um requerimento de convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, para comparecer ao colegiado.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), disse ser preciso preservar a imagem da economia brasileira no exterior como justificativa para o fato de o colegiado não ter votado a convocação.

Em entrevista coletiva, Aziz afirmou que não quer defender Guedes, mas citou que o ex-ministro da Saúde Nelson Teich destacou na CPI não terem faltado recursos no enfrentamento à pandemia.

"Estamos seguindo uma cronologia, não estou defendendo o Paulo Guedes, tenho minhas divergências em relação a ele e se aprofundam cada vez mais", disse o presidente da CPI.

"Mas eu acho que agora, neste momento, nós temos que preservar a imagem brasileira economicamente fora do país".

Aziz acrescentou, sem dar detalhes, que "num momento certo, acho sim, vamos ter que chamar todo mundo".

Renan apresenta plano de trabalho da CPI da Covid com gestão Bolsonaro no foco

  Renan apresenta plano de trabalho da CPI da Covid com gestão Bolsonaro no foco Relator da CPI reforçou a promessa de ser 'isento' e reunir as demandas de todos os integrantes do colegiado , que é formado por uma maioria crítica ao chefe do Executivo federal. © Dida Sampaio / Estadão Relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros reforçou a promessa de ser 'isento' Em coletiva de imprensa, Renan destacou que o plano de trabalho é "genérico" e que não vai limitar a atuação da CPI. Até por isso, o relator não pretende colocar o documento para votação, contrariando o que geralmente é feito em comissões de investigação.

Ao lado de Aziz, o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse que o problema de Guedes "não é efetivamente esta coisa do recurso, o problema do ministro Paulo Guedes é que ele tem feito declarações estapafúrdias".

"Essas declarações soam para a gente uma autoconvocação dele, eu não sei se o estado de espírito dele é esse", destacou.

Na véspera, Renan e o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), defenderam a convocação de Guedes após o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta ter relatado que havia um distanciamento da equipe econômica no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

A expectativa inicial, segundo Randolfe, era que o pedido de convocação de Guedes fosse votado na quarta-feira logo após o depoimento de Nelson Teich. Contudo, isso não ocorreu.

Quem fizer toma lá, dá cá na CPI será cúmplice do morticínio .
Quem fizer toma lá, dá cá na CPI será cúmplice do morticínioO que o senhor achou da ação do Planalto na tentativa de impedir que Renan fosse relator da CPI?

usr: 3
Isto é interessante!