Brasil A natalidade e o perfil das mães em São Paulo

10:05  12 maio  2021
10:05  12 maio  2021 Fonte:   estadao.com.br

Dia das Mães pode gerar pico de covid em junho ou julho, diz epidemiologista

  Dia das Mães pode gerar pico de covid em junho ou julho, diz epidemiologista Infecções disparam após feriados. Poder360 já mostrou a tendência“O lema é: cumprimente sua mãe à distância em 2021, para ter uma boa festa e um almoço em 2022”, afirma o médico. “Se for o repeteco do que aconteceu no Natal, nós vamos ter um pico por volta de junho e julho“, diz.

Em demografia, por taxa de natalidade , ou ainda taxa bruta de natalidade , deve entender-se o número de nados-vivos que nascem anualmente por cada mil habitantes, em uma determinada área. A taxa de natalidades de uma região é o número de nascimentos por 1000 habitantes (nesta região)

Entenda mais sobre taxa de natalidade e taxa de mortalidade, importantes indicadores de desenvolvimento humano e de análise do crescimento populacional de um dado lugar. Saiba como calcular cada taxa e como usá- las para analisar a dinâmica populacional dos países. Exclui-se desse cálculo o número de crianças nascidas mortas ou que morreram logo após o nascimento. Esse indicador representa a relação entre o número de nascimentos e de habitantes de um determinado local. O cálculo é feito a cada mil habitantes, e o resultado é dado em permilagem (número por mil).

Cai o número de nascimentos, diminui a fecundidade (número de filhos por mulher) e aumenta a proporção de mães com mais de 30 anos de idade – e diminui a das com menos de 20. Estas são algumas das tendências dos nascimentos e do perfil das mães no Estado de São Paulo que, observadas já há algum tempo, parecem fortalecer-se nos últimos anos.

Elas constam do boletim sobre demografia divulgado pela Fundação Seade. O estudo baseia-se nas informações estatísticas do Registro Civil relativas a 2020.

Essas estatísticas processadas pela equipe técnica da Fundação Seade apontam que, em boa parte da década passada, o número de nascimentos no Estado de São Paulo oscilou entre 600 mil e 626 mil por ano. Desde 2017, porém, o número vem caindo (612 mil naquele ano, 606 mil em 2018 e 580 mil em 2019). Em 2020, nasceram 549 mil crianças.

CDL/BH reivindica comércio funcionando no próximo domingo (9/5)

  CDL/BH reivindica comércio funcionando no próximo domingo (9/5) A entidade acredita que com lojas funcionando no Dia das Mães, consumidores vão ter mais um dia para fazerem as compras e evitar aglomeraçõesDe acordo com a entidade, a reivindicação toma como base a queda dos três indicadores utilizados como parâmetro para a flexibilização das atividades.

"Uma família pode ser de dois pais, duas mães , um pai e uma avó, um tio e uma tia O que existe é o amor", escreveu em suas redes sociais e creditando o próprio Paulo Gustavo, que é o autor da frase. As atletas do Corinthians também se manifestaram no clássico contra o Palmeiras, hoje, pelo Campeonato Brasileiro feminino. Antes da bola rolar no Parque São Jorge, as alvinegras fizeram corações com as mãos. O clube compartilhou o gesto nas redes sociais. "Passamos dos cinco e esse tweet é só pra dizer: seja amor, seja como for ", escreveu o Corinthians em seu perfil oficial no Twitter.

São Paulo é o estado mais populoso do Brasil. De acordo com as estimativas populacionais da Fundação SEADE (fevereiro de 2021), o estado de São Paulo possui 44.840.384 habitantes. Com uma área territorial de 248.219 km², sua densidade demográfica é de 180,86 habitantes por km². População de São Paulo e o Brasil. Em comparação a outros estados e regiões do país, sua população supera a soma dos estados de Minas Gerais e do Rio de Janeiro (38.658.855 habitantes).

Com esses números, a fecundidade paulista caiu de 1,7 em 2010 para 1,6 em 2020. É uma variação pequena, mas ela ocorre com índices de fecundidade já baixos se comparados com as médias observadas há duas décadas no País e mesmo se cotejados com os de países industrializados.

Pouco tem variado a razão de sexo entre os nascidos vivos. Em 2010, nasceram 296 mil meninos e 282 mil meninas, daí resultando a razão de 105 meninos para 100 meninas, comparável à observada em todo o mundo. Em 2020, com o nascimento de 284 mil meninos e 268 mil meninas, a razão subiu um pouco, alcançando 106 para 100.

A mudança mais notável e socialmente mais destacada é o aumento da idade média das mulheres que engravidam. É tendência mundial o aumento da proporção de mulheres que têm seu primeiro filho após os 30 anos. Os dados da Fundação Seade deixam evidente a mudança na estrutura etária das mães no Estado de São Paulo. Entre 2010 e 2020, a proporção de mulheres que foram mães com menos de 20 anos caiu de cerca de 15% para menos de 10%. Já a de mães com 30 anos ou mais passou de 34% para 43%.

O aumento da idade da mãe está ligado ao aumento de renda e do nível de escolaridade. Mais mulheres adiam a gravidez para poder concluir sua formação acadêmica ou ascender profissionalmente até se firmar no mercado. Essa mudança é mais notável nas classes de renda mais alta.

População da China cresce a ritmo mais lento desde anos 1960 .
Dados do último censo mostram queda no número de nascimentos no país, apesar do fim da política do filho único. Inversão da pirâmide demográfica ameaça progresso econômico chinês. © picture-alliance/AP Photo Tamanho médio das famílias também encolheu na China A população da China cresceu apenas 5,4% nos últimos dez anos, segundo dados do último censo divulgados nesta terça-feira (11/05) pelo Gabinete Nacional de Estatísticas (GNE) do país. Os números indicam que essa é a menor taxa de crescimento populacional registrada desde o início da década de 1960.

usr: 1
Isto é interessante!