Brasil Prefeito Bruno Covas piora e tem quadro considerado “irreversível”, diz boletim médico

04:20  15 maio  2021
04:20  15 maio  2021 Fonte:   brasil.elpais.com

Ingrid Guimarães diz que Paulo Gustavo temia demais a Covid: “Se cuidava muito”

  Ingrid Guimarães diz que Paulo Gustavo temia demais a Covid: “Se cuidava muito” Humorista se isolou em sua casa para evitar a doençaLEIA TAMBÉM: Ingrid Guimarães faz revelação sobre Paulo Gustavo: “Ele estava paranoico”

Segundo boletim médico , o quadro é irreversível . Covas está internado desde o dia 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, no Centro da capital paulista, para tratamento do câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. "O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo Em foto divulgada nas redes sociais, após deixar a UTI, Covas apareceu ao lado do filho com a camiseta do Santos, time para o qual ambos torcem. Na mensagem, o prefeito licenciado disse ter vencido mais uma etapa e ter fé em continuar a driblar os próximos obstáculos.

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas Imagem: Zimel Press. Leonardo Martins e Gilvan Marques. Do UOL, em São Paulo. 14/05/2021 19h52. O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de 41 anos, piorou na tarde de hoje, foi sedado pelos médicos e seu quadro de saúde se tornou irreversível . "O prefeito Bruno Covas segue internado recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica ", diz a nota do hospital.

Internado com câncer no hospital Sírio Libanês, o quadro do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), é considerado “irreversível” pela equipe médica, segundo o último boletim divulgado na noite desta sexta-feira. De acordo com médicos, ele se encontra no quarto acompanhado de familiares recebendo analgésicos e sedativos. O quadro de Covas, que está internado desde o dia 2 de maio, teve uma piora nesta sexta e passou a ser considerado muito grave pela equipe médica, segundo informações iniciais da TV Band.

Bruno Covas e o filho, Tomás, no mês passado. © Fernando Bizerra (EL PAÍS) Bruno Covas e o filho, Tomás, no mês passado.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Quadro de Bruno Covas é 'irreversível' após avanço de seu câncer (hospital)

  Quadro de Bruno Covas é 'irreversível' após avanço de seu câncer (hospital) O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, apresenta um quadro clínico "irreversível" devido ao agravamento do câncer no aparelho digestivo que o acomete desde 2019, informou em nota o Hospital Sírio-Libanês, onde ele está sendo tratado. "O prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica", diz o último boletim medico do hospital."Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares", acrescenta.

O prefeito da cidade de São Paulo, afastado do trabalho na prefeitura desde o dia 2 de maio para se dedicar ao tratamento, está sedado e encontra-se, no momento, acompanhado de seus familiares. “O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica . Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares”, diz boletim divulgado na noite desta sexta. Na segunda-feira (10), Covas havia iniciado uma nova etapa de tratamento, com a combinação de

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), piorou na tarde desta sexta-feira (14), foi sedado pelos médicos e seu quadro de saúde se tornou irreversível , de acordo com boletim médico do hospital Sírio Libanês, onde o prefeito está internado para o tratamento de um câncer. Ele passou por oito ciclos de quimioterapia ao longo de quatro meses. Confira a nota na íntegra: O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica .

O prefeito se licenciou do cargo no último dia 2 para tratar da metástase. No dia seguinte foi submetido a uma “intubação oro-traqueal” na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Sírio Libanês, mas foi extubado no dia seguinte.

O primeiro diagnóstico é de outubro de 2019, quando detectaram um câncer na cárdia (ligação entre o esôfago e o estômago). Sem se afastar do cargo e sendo transparente sobre sua doença, o tucano chegou a dormir por quase três meses na prefeitura durante o início da pandemia, como relatou à repórter Marina Rossi, para diminuir as chances de contágio pela doença e continuar ativo no cargo público. Foi infectado pela covid-19 em junho de 2020, da qual se recuperou rapidamente.

Uma melhora em seu quadro clínico o permitiu concorrer e vencer as eleições municipais em novembro de 2020, derrotando Guilherme Boulos (PSOL) no segundo turno. Foram oito sessões de quimioterapia até fevereiro, quando informou que a doença voltou a piorar —se espalhou para o fígado e os ossos de Covas. Foi internado no dia 15 de abril, para um novo tratamento de quimio e imunoterapia, e teve alta no dia 27. Na terceira vez em que foi internado, em 2 de maio, decidiu se licenciar da Prefeitura.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Bolsonaro se pronuncia sobre Covas: “Que Deus conforte o coração de todos” .
Último chefe de Poder a comentar. Políticos homenagearam prefeito. Bolsonaristas também se manifestamCovas morreu neste domingo (16.mai.2021) vítima de um câncer na cárdia, entre o estômago e o esôfago. Fazia tratamento desde 2019. A doença se espalhou para o fígado e ossos. Ele deixa um filho, Tomás, de 15 anos.

usr: 3
Isto é interessante!