Brasil Fala de Bolsonaro sobre dispensa de máscara é “discurso necrófilo”, diz Celso de Mello

10:51  11 junho  2021
10:51  11 junho  2021 Fonte:   poder360.com.br

Sem máscara, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em passeio de moto em São Paulo

  Sem máscara, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em passeio de moto em São Paulo Presidente da República volta a provocar aglomeração; trajeto será de 100 kmBolsonaro e os apoiadores sairão do Sambódromo até o Obelisco do Ibirapuera. O trajeto terá 100 km, aproximadamente. A motociata é conhecida como “Acelera para Cristo”. O presidente convidou apoiadores a participarem. Em vídeo publicado no canal Tubal do Vale, ele disse que estará na marcha, “em defesa da nossa liberdade, da nossa democracia e em conscientização dos nossos direitos”.

O ex-ministro do STF Celso de Mello © Sérgio Lima/Poder360 O ex-ministro do STF Celso de Mello

O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello afirmou nessa 5ª feira (10.jun.2021) que a fala do presidente Jair Bolsonaro sobre a desobrigação do uso da máscara para quem já foi vacinado contra a covid-19 ou contraiu a doença é um “discurso necrófilo”.

Em transmissão ao vivo feita pelas redes sociais, Bolsonaro disse que solicitou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um parecer sobre a dispensa do uso da máscara.

“Conversei com Queiroga, dei a notícia um pouco mais cedo. Ele vai fazer um estudo de modo que possamos sugerir ou orientar a desobrigação do uso da máscara para quem já foi vacinado ou para quem ja contraiu o vírus. A gente não pode viver numa opressão a vida toda sobre isso aí”, falou Bolsonaro.

Governo do Estado e prefeituras de São Paulo não vão desobrigar o uso de máscaras

  Governo do Estado e prefeituras de São Paulo não vão desobrigar o uso de máscaras Governadores do Nordeste e Centro-Oeste também reforçam a impotância e obrigatoriedade da proteção facial para conter disseminação do coronavírusO governo paulista se posicionou no sentido de fazer cumprir o decreto estadual 64.959/2020 que estabelece o uso geral e obrigatório de máscaras. O secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi, disse que, independentemente de qualquer decisão federal, a orientação é para que os prefeitos paulistas continuem exigindo o uso da proteção facial. "Nós aqui vamos pela medicina e pela ciência. Nossa orientação aos prefeitos é que preservem a vida da população e sigam com a utilização da máscara", disse.

O discurso de Bolsonaro pronunciando-se pela dispensa da máscara, mais do que um ato temerário, constitui, na realidade, um inconcebível ‘discurso necrófilo’ que é rejeitado pela Ciência e que não pode nem deve ser acolhido por razões de sensatez, de responsabilidade e de respeito e preservação da vida e da saúde do povo brasileiro!”, afirmou Celso de Mello.

Receba a newsletter do Poder360

Em vídeo publicado em seu perfil do Twitter, Queiroga disse que iria “atender a demanda” de Bolsonaro.

O presidente está muito satisfeito com o ritmo da campanha de vacinação do Brasil e com a chegada de novas doses”, disse o ministro.

“[Bolsonaro] Vê que em outros países em que as campanhas nacionais de vacinação já avançaram, as pessoas estão flexibilizando o uso das máscaras. O presidente pediu que eu fizesse um estudo para avaliar a situação aqui no Brasil.

Bolsonaro pede parecer para desobrigar uso de máscara a vacinados e quem já foi infectado

  Bolsonaro pede parecer para desobrigar uso de máscara a vacinados e quem já foi infectado A obrigatoriedade do uso de máscara em locais públicos, como comércios, escolas e igrejas, foi aprovada no ano passado pelo Congresso. Bolsonaro chegou a vetar a lei, mas os parlamentares derrubaram o veto . Em alguns Estados, como São Paulo, a pessoa que for pega sem a proteção poderá ser multada. Ao assumir o cargo, em março deste ano, Queiroga adotou um discurso que vai na contramão do presidente. Em uma de suas primeiras entrevistas como ministro, o médico cardiologistas defendeu o uso da proteção e disse que seu objetivo era tornar o Brasil "a pátria de máscaras".

Os Estados Unidos são um dos países que flexibilizaram o uso das máscaras para quem está completamente imunizado contra a covid-19. Dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) mostram que 42,6% da população já receberam todas as doses necessárias e 51,9% foram vacinados com pelo menos uma dose.

O Brasil aplicou a 1ª dose de vacinas contra a covid em 53.557.513  pessoas até às 22h de 5ª feira (10.jun.2021). Dessas, 23.665.108 receberam a 2ª dose. Ao todo, 77.222.621 doses foram administradas no país.

O número de vacinados com ao menos uma dose equivale a 25,1% da população, conforme a projeção para 2021 de habitantes feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os que receberam as duas doses são 11,1%.

Veja os principais momentos da CPI da Covid até agora .
Muita coisa aconteceu desde que Comissão Parlamentar de Inquérito começou em 27 de abril. Para quem não conseguiu acompanhar tudo, a BBC News Brasil fez uma seleção dos principais momentos até agora.Também teve diversas revelações sobre ações e omissões do governo federal durante a pandemia, testemunhas caindo em contradição, bate-boca entre parlamentares, senadores governistas fazendo perguntas com base em notícias falsas, oposição acusando depoentes de mentir e até um requerimento de convocação do Presidente da República.

usr: 3
Isto é interessante!