Brasil As crises simultâneas que engolem o Amazonas: enchente, onda de violência e covid-19

04:06  14 junho  2021
04:06  14 junho  2021 Fonte:   brasil.elpais.com

Violência étnica afeta eleições na Etiópia

  Violência étnica afeta eleições na Etiópia Quando os tiros começaram em uma manhã de abril, Genet Webea abraçou seu marido e sua filha de sete anos, pedindo que seu lar fosse poupado da violência étnica que mais uma vez atinge sua região no centro da Etiópia. Genet Webea participou de algumas manifestações. "Fiquei feliz por estar lá, queria mostrar o mal que eles nos fizeram e exigir que o governo pare com o genocídio dos amhara", explicou.No entanto, ele não deixa de acreditar que os amhara e os Oromo um dia poderão viver em paz. Ella contou que depois da morte de seu marido, seus vizinhos oromo a abrigaram brevemente com sua filha.

Com o início da vacinação contra covid - 19 no Brasil em janeiro, muitas dúvidas em relação à tecnologia, eficácia, contraindicações, distribuição das vacinas começaram a surgir. Por ora, a CoronaVac e os imunizantes de Pfizer e AstraZeneca/Oxford foram aprovados pela Anvisa (Agência Uma vez injetados no organismo, eles entram nas células e fazem com que elas passem a produzir e exibir essa proteína em sua superfície. Isso alerta o sistema imunológico, que aciona células de defesa e, desta forma, aprende a combater o Sars-CoV-2. A diferença para a de Oxford é que a Sputnik usa

A COVID - 19 é uma doença respiratória causada pelo vírus SARS-CoV-2 e apresenta como principais sintomas febre, tosse seca e dificuldade respiratória. Essa doença pode iniciar como um simples resfriado, mas pode se agravar e levar à morte. Os primeiros casos surgiram na China, no final de 2019. Os primeiros casos de COVID - 19 surgiram na cidade de Wuhan, na China, em dezembro de 2019, apresentando quadros de pneumonia de causa desconhecida. O grande aumento de número de pessoas doentes fez com que o governo daquela cidade determinasse um período de quarentena, a

Leyna Paula da Costa Rego, de 35 anos, está sem banheiro desde que o rio Negro encheu e alagou o quintal onde ficava o cômodo. A casa de dois compartimentos onde mora com as filhas de 15, 13 e 11 anos ainda está a salvo. Ela, que está com covid-19, diagnosticada por meio do exame RT-PCR, usa o banheiro da mãe, que mora na mesma casa, dividida para acomodar as duas famílias, no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona Leste de Manaus.

Morador usa canoa no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus. Amazonas vive crise tripla com inundações, ataques de criminosos e pandemia. © Valter Calheiros (EL PAÍS) Morador usa canoa no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus. Amazonas vive crise tripla com inundações, ataques de criminosos e pandemia.

“Choveu esta semana e fiquei com medo que chegasse aqui. Alagou o banheiro da minha vizinha e aí eles ‘pegaram o beco’. Estão na casa de parentes. A Defesa Civil veio vai fazer um mês. Viram a situação do meu banheiro, marcaram a casa, fizeram nossa inscrição para receber auxílio, mas até agora nada”, conta Leyna que trabalhava por diária para uma empresa de reciclagem, mas está desempregada desde o início da pandemia em 2020.

Uma a cada quatro mulheres foi vítima de violência no último ano, aponta pesquisa

  Uma a cada quatro mulheres foi vítima de violência no último ano, aponta pesquisa O levantamento também aponta que o País registrou, em média, oito mulheres agredidas fisicamente por minuto. Os dados integram a terceira edição da pesquisa quantitativa “Visível e Invisível – A vitimização de mulheres no Brasil” , realizada a cada dois anos pelo Instituto Datafolha, a pedido do Fórum, que desta vez teve financiamento da Uber. O balanço reuniu 2.079 entrevistas feitas em 130 municípios de pequeno, médio e grande porte, entre os dias 10 e 14 de maio. Segundo o levantamento, 24,4% das participantes relataram ter sofrido violência no último ano – índice que equivaleria a cerca de 17 milhões de mulheres no Brasil.

"Pero esa PCR positiva no refleja contagiosidad. Lo que detecta la PCR son fragmentos de virus, o 'secuencias basura", que son fragmentos del genoma del virus que están en el tracto respiratorio y que expulsamos durante varias semanas después de haberse curado la enfermedad", explica el experto. En efecto, la sensibilidad de las pruebas diagnóstico es un problema que se conoce desde que comenzaron a aplicarse e ilustra por qué las estadísticas de la covid - 19 están lejos de ser perfectas.

"Por eso decimos que la covid - 19 es una enfermedad sistémica, y no solo una enfermedad respiratoria", apunta Dalcomo, de Fiocruz. Los científicos aún están investigando si este daño es causado directamente por el virus o por factores indirectos vinculados a la enfermedad. La coagulación incontrolada puede llevar a la trombosis venosa o bloqueo de una vía sanguínea, que puede llevar a que se produzca un derrame cerebral, una embolia pulmonar o necrosis de las extremidades, llevando a la necesidad de amputación, que también se ha dado en pacientes con

O auxílio-enchente de 300 reais prometido pelo Governo do Estado está previsto para alcançar 100.000 pessoas prejudicadas pela cheia que já atinge 450.000. A Prefeitura conta com auxílio-aluguel para os que saíram de casa, no valor de 300 reais, e o auxílio Operação Cheia 2021, no valor de 200 reais. Todos são pagos por dois meses, período em que o rio começa a descer.

Esta é a maior cheia da história do Amazonas em 119 anos de medição, em meio a uma pandemia e ao prenúncio de nova alta de contaminações por covid-19, meses após uma crise levar doentes pela doença à morte por conta da falta de oxigênio. Na quarta-feira, às vésperas do depoimento marcado na CPI da Pandemia, suspenso por um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF), o governador Wilson Lima (PSC) anunciou que pretende acelerar a imunização no Estado e vacinar toda a população acima dos 40 anos até o final de semana.

Políticos cobram autoridades por violência em Manaus: “extrema urgência”

  Políticos cobram autoridades por violência em Manaus: “extrema urgência” Onda de ataques no fim de semana . Ordem teria partido de presídioNa madrugada anterior, 17 veículos, sendo 7 ônibus e uma ambulância foram incendiados  em diferentes bairros da capital. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, a ordem para os atentados partiu de dentro de um presídio, após a morte do traficante Erick Batista Costa, tido como conselheiro de uma facção do Rio de Janeiro que atua em Manaus.

Incluso aquellos que terminan experimentando los síntomas comunes de la covid - 19 no empiezan a toser o desarrollar fiebre en el momento en que están infectados. Este artículo repasa lo que se conoce y se desconoce de los casos asintomáticos de covid - 19 . 1. ¿Qué tan común es que las personas se contagien y combatan el coronavirus sin saberlo? En general, sufrir una infección sin tener síntomas es común. Quizás el ejemplo más famoso es el de Mary Mallon ("María Tifoidea") quien propagó la fiebre tifoidea a otras personas sin sufrir ningún síntoma a comienzos del siglo XX.

Las calles de Ciudad de Panamá aparecen prácticamente desiertas como las de muchos otros países en plena crisis sanitaria por el coronavirus. La regulación por sexo se suma a otras medidas que ya Panamá había anunciado para reforzar gradualmente su cuarentena y que incluyen salidas en El pasado 9 de marzo, el Ministerio de Salud de Panamá identificó el primer caso de covid - 19 en el país: una mujer de 40 años que había llegado de España. Desde entonces, los enfermos se han multiplicado y la nación es una de las que presentan mayor número de contagiados con respecto a su población

Leyna Paula da Costa Rego, de 35 anos, na rua parcialmente alagada onde vive na comunidade Buritizal, em Manaus. © Valter Calheiros (EL PAÍS) Leyna Paula da Costa Rego, de 35 anos, na rua parcialmente alagada onde vive na comunidade Buritizal, em Manaus.

Boa parte das comunidades alagadas em Manaus é controlada pelo tráfico de drogas e, até mesmo para fazer a ajuda com doação de alimentos chegar, é preciso estar acompanhado de alguém da comunidade. A capilaridade do crime organizado no Estado ficou evidente na madrugada do domingo passado (6), quando Manaus e outras seis cidades do interior do Amazonas —Iranduba, Careiro Castanho, Manacapuru, Carauari, Caapiranga e Rio Preto da Eva— sofreram ataques incendiários atribuídos ao Comando Vermelho, que continuaram até a manhã de segunda-feira, mesmo após o reforço do policiamento nas ruas.

Aproximadamente 30 veículos foram queimados, entre eles 15 ônibus, carros que estavam no estacionamento da 13ª Companhia Interativa Comunitária, uma viatura da PM, uma viatura da Polícia Civil, além de van, micro-ônibus, tratores e uma ambulância do Samu. Sete vias públicas foram incendiadas bem como oito prédios públicos —incluindo uma praça reformada e inaugurada pela Prefeitura na semana anterior.

Por que cidades como Manaus ficam reféns de ataques ordenados de prisões

  Por que cidades como Manaus ficam reféns de ataques ordenados de prisões Atentados interromperam transporte e vacinação na capital do Amazonas. Descontrole nos presídios, falta de coordenação entre órgãos públicos e pouco uso de inteligência favorecem facções. © Bruno Kelly/REUTERS Atos de violência ocorreram após morte de integrante do Comando Vermelho pela polícia Da noite de sábado (05/06) à manhã de segunda-feira, Manaus e outras seis cidades do estado do Amazonas enfrentaram uma onda de ataques promovidos por criminosos sob o comando de líderes presos, que afetaram o cotidiano de milhares de pessoas, com suspensão do transporte coletivo, do atendimento do governo à população

Una de las formas de combatir al covid - 19 es realizar la mayor cantidad de pruebas posibles para detectar la enfermedad y aislar a los pacientes y a sus posibles contactos. Pero " no se puede confiar en las pruebas serológicas para que nos digan si alguien está infectado ahora mismo", dice a BBC Mundo la doctora Elitza Theel, directora del Laboratorio de Serología de Enfermedades Infecciosas de la Clínica Mayo. La OMS no recomienda estos análisis para diagnosticar a un paciente que necesita atención.

Una forma en que el covid - 19 parece burlar al sistema inmunológico es inhibiendo la producción de interferón, una proteína que producen las células de la inmunidad innata cuando nuestro organismo entra en contacto con un virus, con la intención de impedir que se introduzca dentro de la célula. Pero, según le explica Bucciarelli a BBC Mundo, "aparentemente, el covid - 19 puede interferir en la producción de interferón, así como también evitar que el interferón cumpla con su función, y por ello el virus podría ingresar a la célula del huésped". Además, añade, podría estar interfiriendo con otro

Agências de bancos como Caixa Econômica, Banco do Brasil, Santander, Bradesco e Basa também foram queimadas. Sindicatos das Indústrias Metalúrgicas bem como a entidade dos trabalhadores metalúrgicos recomendaram a suspensão do turno da madrugada das fábricas no início da semana.

Na página do Twitter, a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil alertou os cuidados para os cidadãos americanos que estivessem na cidade. “Devem evitar viagens não essenciais dentro de Manaus até que as condições de segurança melhorem, especialmente viagens de transporte público. Grupos criminosos organizados dentro da cidade alvejaram violentamente delegacias de polícia, ônibus urbanos e outras áreas públicas”. Um comentário registrado na publicação traduz o sentimento de quem vive na cidade: “Manaus não é para amadores”.

Desde então, a cidade vive uma espécie de lockdown involuntário: o trânsito diminuiu e serviços públicos foram suspensos. Os ataques frearam ainda a aglomeração em bares, tradicional em dias de jogo de futebol, e interromperam a vacinação contra a covid-19 por um dia. O retorno das aulas semipresenciais, com professores vacinados apenas com uma dose, também foi suspenso e retomado apenas na quarta-feira (9).

Após habeas corpus, governador Wilson Lima decide não depor à CPI

  Após habeas corpus, governador Wilson Lima decide não depor à CPI Ministra Rosa Weber autorizou ausência no fim da noite desta quarta; colegiado mantém sessão para analisar quebras de sigilo e outros requerimentosEm nota, o governador justificou a decisão pela "impossibilidade de se ausentar do Estado neste momento em que está em andamento uma grande ação de segurança pública". Na última segunda-feira, 7, o ministro da Justiça, Anderson Torres, anunciou o envio da Força Nacional de Segurança ao Amazonas, onde uma onda de ataques violentos em Manaus e no interior abriu uma crise na segurança pública estadual.

“O Norte acaba sendo uma rota, um território a ser empreendido pelo crime e pelo processo de política de enfrentamento. É uma região estratégica tanto para o Estado brasileiro quanto para o crime”, explica o cientista social Israel Pinheiro, doutorando em Sociedade e Cultura na Amazônia. Nos últimos anos, a região virou um importante corredor de cocaína no mapa do narcotráfico internacional —a droga é trazida das fronteiras com a Colômbia e Peru por meio dos rios amazônicos. O início dos ataques, segundo a Secretaria de Segurança Pública, se deu em retaliação à morte de um dos líderes do Comando Vermelho, Erick Batista Costa, de 30 anos, o Dadinho, em uma troca de tiros com policiais durante uma operação ainda não detalhada pelo órgão. O governador Wilson Lima afirmou, em live, que os ataques são “resultado do sucesso do combate ao tráfico de drogas no Estado”, que apreendeu 19 toneladas de entorpecentes em 2020 e 11 toneladas de janeiro a maio deste ano, além de 832 armas em 2021, até o mês de abril.

De acordo com informações do secretário de Segurança Pública do Amazonas, Luismar Bonates, em coletiva, a ordem para os ataques partiu de dentro do presídio. Até o momento 42 prisões já foram feitas após os ataques, segundo o órgão de segurança, sendo 19 na capital. Um total 144 policiais da Força Nacional foram autorizados pelo Governo Federal para atuar no Amazonas. Mas parte dos agentes da tropa, que estava a caminho de Manaus pela BR-319, sofreu um acidente na manhã de quinta-feira (10). A viatura caiu em uma área alagada no quilômetro 16, no município do Careiro Castanho. Não houve feridos.

Com nova delegada, Ouro Preto inicia implantação da Delegacia da Mulher

  Com nova delegada, Ouro Preto inicia implantação da Delegacia da Mulher Processo de implantação já tem seis anos e o primeiro passo foi a designação de uma delegada para o setor, mas ainda falta local próprio e equipe

Morador em casa inundada na capital amazonense. © Valter Calheiros (EL PAÍS) Morador em casa inundada na capital amazonense.

Cheia

A situação da cheia no Estado é de inundação generalizada. É assim que a pesquisadora em geociências do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Luna Gripp, responsável pelo monitoramento da cheia, classifica a condição das bacias hidrográficas no Amazonas. Este será o sétimo evento extremo registrado nos últimos 10 anos (2012, 2013, 2014, 2015, 2017, 2019 e 2021) no Amazonas. Antes, o fenômeno costumava ocorrer a cada 20 anos.

“O ano de 2021 representa a maior cheia de toda a série histórica de dados hidrológicos para várias regiões da bacia dos rios Negro e Solimões. Para Manaus, o recorde foi batido no primeiro dia de junho (29,98 metros). Isso ocorre principalmente por conta do grande volume de chuvas que ocorre desde o início do ano, acima do esperado”, explica.

O recorde até então ocorreu em 2012, quando o rio Negro alcançou a marca de 29,97 metros. Atualmente, o Negro está estabilizado em 30 metros desde o dia 5. Essa é a tendência para os próximos dias.

“A frequência de extremos na Amazônia vem aumentando notadamente nas últimas décadas. De um modo geral, a maioria dos estudos atribui as variações que estamos observando uma componente natural, que está sendo exacerbada pelas mudanças climáticas de origem antrópica, associadas à ação do homem”, afirma o pesquisador Javier Tomasella, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), referência em estudos do tema.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Na CPI, ex-secretário do Amazonas aumenta pressão sobre Saúde e Pazuello .
Em depoimento, Marcellus Campêlo diz que Ministério da Saúde enviou equipamento veterinário ao Estado e que os repasses federais chegaram quando as taxas de internação já estavam caindo. Ex-governador do Rio, Witzel obtém na Justiça direito de não comparecer, mas diz que vai depor à comissãoEmbora tenha tentado preservar a gestão Bolsonaro, Campêlo contrariou o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na mesma CPI. De acordo com Campêlo, Pazuello foi informado sobre o colapso do oxigênio no Amazonas na noite do dia 7 de janeiro, por meio de um ofício da própria fornecedora de oxigênio, a White Martins. O ex-ministro havia informado na CPI que só soube da escassez do oxigênio no dia 10.

usr: 9
Isto é interessante!