Brasil: 'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe - PressFrom - Brasil

Brasil'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe

18:57  11 agosto  2019
18:57  11 agosto  2019 Fonte:   noticiasaominuto.com.br

Após rebater Bolsonaro, diretor do Inpe deixará o cargo

Após rebater Bolsonaro, diretor do Inpe deixará o cargo O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão, anunciou nesta sexta-feira, 2, após uma reunião com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, que deixará o cargo. Galvão afirmou a jornalistas na saída do encontro, no gabinete de Pontes, que suas declarações rebatendo críticas do presidente Jair Bolsonaro a dados do Inpe sobre desmatamento criaram “constrangimentos” que tornaram “insustentável” sua permanência à frente do instituto. “Meu discurso com relação ao presidente criou constrangimentos. No entanto eu tinha preocupação muito grande que isso fosse respingar no Inpe. Não vai acontecer.

Politicagem demais Promessas de um mundo melhor Mal ensina escrever, dizer que o bastante Saber tabuada de cor negão vindo do Piauí Construindo aqui muito mais do que entulho. Força e coragem pra minha família de sangue e de rua Da luz da lâmpada e também da luz da lua Pra quem se

Возможность перевести текст из буфера обмена, веб-страницу или документ на многие языки. De Slagwerker.

'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe © Reprodução 'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) Durante bate-boca na Globo News, o ex-diretor do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Ricardo Galvão, disse a Ricardo Salles (Ambiente), que "nós [do Inpe] usamos as publicações científicas, não a balela que vocês usam, coisa de Twitter". A fala é uma resposta às críticas do presidente Jair Bolsonaro aos dados de desmatamento do Deter (Detecção do Desmatamento em Tempo Real), que apontam para o crescimento do desmate da Amazônia em junho e julho deste ano, em comparação com 2018.

O debate, que aconteceu neste sábado (10), abordou a preservação do meio ambiente, agronegócio e a repercussão da crise no Instituto, que culminou na demissão de Galvão em 2 de agosto.

Depois de rebater Bolsonaro, diretor do Inpe será exonerado

Depois de rebater Bolsonaro, diretor do Inpe será exonerado O presidente Jair Bolsonaro havia acusado o Inpe de mentir sobre dados de desmatamento; o então diretor do órgão, Ricardo Galvão, saiu em defesa do Inpe e teria 'constrangido' o presidente.

Twitter .com активно использует cookies. Прежде чем войти, пожалуйста, включите хранение cookie-файлов в своём браузере.

O físico Ricardo Galvão, 71 anos, ex - diretor do Inpe . Galvão, um cientista respeitado internacionalmente, foi diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais ( Inpe ) até a semana passada, quando um confronto público com Bolsonaro lhe custou o emprego.

Segundo Salles, os dados do Inpe não são mentirosos, como sugeriu Bolsonaro, mas dão margem para "interpretações sensacionalistas".

"Eu não tenho dito que os números estão manipulados, mas que a forma de se apresentar os números está. A imprensa teve acesso a isso antes do Ibama, um repórter sabia dos dados antes do próprio órgão. Isso é inadmissível", disse.

O ex-diretor do Inpe, acusado por Bolsonaro de estar "a serviço de alguma ONG", aproveitou o momento para defender a si mesmo e ao Instituto. "O presidente da República chamou os dados do Inpe de mentirosos. Ele acusou todos os cientistas do Inpe de terem cometido crime de falsidade ideológica. Ele me acusa de estar a serviço de uma ONG internacional. Eu não sou uma criança, eu tenho uma respeitabilidade internacional enorme. O presidente da República me acusa. Não acha isso errado ministro?", questiona.

Ricardo Galvão diz que vai deixar direção do Inpe

Ricardo Galvão diz que vai deixar direção do Inpe Galvão teria 'constrangido' o presidente

Ciência e tecnologia. Geral. Grupo de investigação. Informe seu e-mail e senha cadastrados e acesse nossos conteúdos exclusivos. login em GaúchaZH. Não se esqueça, você pode usar seu e-mail também!

No discurso de despedida, o ex - diretor Gilberto Câmara também falou da falta de pesquisadores no INPE e comentou sobre as dificuldades para o desenvolvimento de projetos. O ministro disse que reconhece essa necessidade e anunciou para este ano a contratação de 107 novos funcionários

Salles defendeu o presidente e afirmou que Jair Bolsonaro é "uma autoridade política que tem liberdades". O ministro disse ainda que Galvão deveria ter tido autocontrole durante a entrevista, na qual afirmou que o presidente agia "como se estivesse falando em botequim". O ex-diretor do Inpe rebateu, alegando que, apesar de Bolsonaro ser uma autoridade, ele não tem "liberdade moral" para fazer acusações.

Para acalmar os ânimos, a jornalista Renata Lo Prete, que comanda o programa, aproveitou a presença de Marcelo Brito, presidente da Abag (Associação Brasileira do Agronegócio) para apartar a discussão, passando a ele a palavra e encerrando o bloco em seguida.

Na reta final do programa, os convidados assumiram um tom apaziguador e Galvão chegou a concordar com a sugestão de Salles em retomar o TerraClass, projeto do Inpe em parceria com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), que visa acompanhar a regeneração de áreas desmatadas e emitir relatórios a cada dois anos.

Após divulgar elevação do desmatamento, diretor do Inpe será exonerado

Após divulgar elevação do desmatamento, diretor do Inpe será exonerado O anúncio foi feito pelo próprio Ricardo Galvão, que dirige o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais desde 2016

Good morning! Here’s a little fun fact. Did you know that Twitter stands for ‘Typing What I'm Thinking To Everyone Reading'? 265 ответов 20 166 ретвитов 23 689 отметок «Нравится».

Boato – Lulinha, ex -tratador de zoológico e filho de Lula, comprou a Ilha das Palmeiras, em Sendo assim, não temos mais nada a dizer fora de que isso é apenas mais um boato que tem circulado online a respeito do filho de Lula. Além disso, o site usa de argumentação simplista. Vale lembrar que o

"O ministro tem uma crítica ao desmatamento que está correta. O Deter e o Prodes dão o dado de desmatamento da floresta nativa, mas não computam como foi a regeneração e utilização da terra depois. Nós deixamos de fazer [as análises do TerraClass] a partir de 2014 porque era um recurso do BNDES que deixou de ser passado ao Inpe. Eu, apesar das divergências com o ministro, considero muito boa a proposta dele de nós voltamos com o TerraClass", concluiu.

Entenda a crise

A troca de acusações envolvendo o ex-diretor do Inpe, Ricardo Galvão, o presidente Jair Bolsonaro e seus ministros, Ricardo Salles (Ambiente) e Marcos Pontes (Ciência), começou no dia 3 de julho de 2019, quando dados do Deter, sistema de alertas de desmatamento do Inpe, apontaram que o desmate na Amazônia cresceu.

De lá para cá, o ex-diretor do Inpe e o presidente trocaram acusações, Galvão foi demitido e Marcos Pontes escolheu um militar - Darcton Policarpo Damião - como diretor interino do Instituto.

Além disso, em 6 de agosto, novos dados do Deter mostraram que a situação era pior do que se pensava e, devido a crise e a relação tensa entre o governo Bolsonaro e países europeus que dão recursos para proteção do ambiente, a Alemanha cortará o repasse de quase R$ 150 milhões para preservação da Amazônia.

Presidente do Inpe será exonerado após polêmica sobre dados de desmatamento

Presidente do Inpe será exonerado após polêmica sobre dados de desmatamento Presidente do Inpe será exonerado após polêmica sobre dados de desmatamento

UOL, a maior empresa brasileira de conteúdo, serviços digitais e tecnologia com vários canais de jornalismo e diversas soluções para você ou seu negócio.

A declaração de bens de Dilma ao Tribunal Superior Eleitoral em 2009 inclui três apartamentos na capital gaúcha. Como dito anteriormente a história é velha. O primeiro ponto está no uso da própria casa. Esta história da mansão está datada desde 2010.

___________________________

Galeria de fotos: Kung fu, Eike e dinossauro; as imagens da semana (Photos)

'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe
'Nós usamos ciência, não balela de Twitter', diz ex-diretor do Inpe

Bolsonaro confirma que pediu demissão de diretor do Inpe: ''Certas coisas, eu mando''.
Presidente alega que não havia mais clima para manter Ricardo Galvão à frente do Instituto, que denunciou aumento expressivo do desmatamento no país em junho deste ano

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 22
Isto é interessante!