Brasil Cidade de SP prevê vacinar meio milhão de pessoas com segunda dose na próxima semana

10:34  23 julho  2021
10:34  23 julho  2021 Fonte:   folha.uol.com.br

Antecipar 2ª dose e vacinar adolescentes 'rompem' pacto nacional, diz Queiroga

  Antecipar 2ª dose e vacinar adolescentes 'rompem' pacto nacional, diz Queiroga BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu nesta terça-feira (13) que decisões sobre antecipar a aplicação da segunda dose ou vacinar adolescentes sejam tomadas pelo Programa Nacional de Imunizações. Para ele, medidas diferentes anunciadas por alguns estados "rompem" o pacto tratado no programa. "O PNI [Programa de Imunizações] se reúne toda semana com o grupo de secretários estaduais e municipais. Ocorre que alguns secretários tomam deliberações baseadas no entendimento deles e isso de certa maneira rompe o pacto tratado no PNI", afirmou. "A decisão que tomamos hoje é que se mantenha a rigidez do PNI.

A cidade de São Paulo prevê na próxima semana aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em cerca de 500 mil pessoas que tomaram a primeira dose das fabricantes AstraZeneca ou da Pfizer. Esse grande volume de pessoas é esperado pelo fato de que o intervalo entre a primeira e segunda dose para as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer é de 12 semanas , enquanto o da Coronavac é de quatro semanas . O único caso em que a regra não se aplica é o da Janssen, de dose única.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo prevê na próxima semana aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em cerca de 500 mil pessoas que tomaram a primeira dose das fabricantes AstraZeneca ou da Pfizer. Entre elas estão as de 60 anos a 62 anos, que começaram a ser vacinadas no dia 6 de maio, conforme calendário da Prefeitura de São Paulo, gestão Ricardo Nunes (MDB). Esse grande volume de pessoas é esperado pelo fato de que o intervalo entre a primeira e segunda dose para as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer é de 12 semanas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo prevê na próxima semana aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em cerca de 500 mil pessoas que tomaram a primeira dose das fabricantes AstraZeneca ou da Pfizer. Entre elas estão as de 60 anos a 62 anos, que começaram a ser vacinadas no dia 6 de maio, conforme calendário da Prefeitura de São Paulo, gestão Ricardo Nunes (MDB).

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 07/07/2021: Vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 40 anos no Mega Posto da FMU Santo Amaro, na Zona Sul da cidade. (Rivaldo Gomes/Folhapress) © Fornecido por Folha de S.Paulo ***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 07/07/2021: Vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 40 anos no Mega Posto da FMU Santo Amaro, na Zona Sul da cidade. (Rivaldo Gomes/Folhapress)

Esse grande volume de pessoas é esperado pelo fato de que o intervalo entre a primeira e segunda dose para as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer é de 12 semanas, enquanto o da Coronavac é de quatro semanas. O único caso em que a regra não se aplica é o da Janssen, de dose única.

Araxá vacina pessoas com 44 anos contra COVID e cobra mais doses do governo

  Araxá vacina pessoas com 44 anos contra COVID e cobra mais doses do governo Prefeito da cidade-natal de Zema afirma que o avanço da vacinação em Araxá está prejudicado pelo governo estadual

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cidade de São Paulo prevê na próxima semana aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em cerca de 500 mil pessoas que tomaram a primeira dose das fabricantes AstraZeneca ou da Pfizer. Esse grande volume de pessoas é esperado pelo fato de que o intervalo entre a primeira e segunda dose para as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer é de 12 semanas , enquanto o da Coronavac é de quatro semanas . O único caso em que a regra não se aplica é o da Janssen, de dose única.

Pontos de vacinação drive-thru são reabertos na capital. A cidade de São Paulo começou a vacinar contra a Covid-19 os idosos acima de 75 anos nesta segunda -feira (15), conforme previsto no calendário do governo estadual. Na capital paulista, com a inclusão do novo público-alvo, a Prefeitura de São Paulo reativou os postos drive-thru espalhados pela cidade . A estimativa é a de que sejam imunizados 115 mil pessoas dessa faixa-etária na cidade . Na Zona Oeste, carros formaram filas em frente à Creche Lar Nossa Senhora dos Pobres, que opera como posto de vacinação na região.

Para saber quando a pessoa deve comparecer ao ponto de vacinação para tomar a segunda dose, a dica é conferir o papel entregue na primeira ida ao posto de vacinação. Nele constam dados importantes que serão usados para o reforço na imunização, tais como a data prevista para a segunda dose e o fabricante do imunizante.

Nesta quinta-feira (22), Nunes e o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, anunciaram o início de vacinação de pessoas de 29 anos a partir da próxima terça-feira (27) na capital. As pessoas dessa idade também serão atendidas na quarta-feira (28). Aquelas com 28 anos de idade poderão procurar os pontos na próxima quinta-feira (29) e sexta-feira (30).

A quantidade de pessoas aptas a tomar a vacina na cidade de São Paulo com 28 anos e 29 anos de idade é de cerca de 300 mil pessoas. Entretanto, 22% do total (66.017) já foram imunizados com a primeira dose por pertencerem a outros grupos já contemplados, tais como profissionais das áreas de saúde, educação, forças de segurança e quem tem comorbidades.

Rio antecipa vacinação e estuda dose de reforço contra a covid-19 em outubro

  Rio antecipa vacinação e estuda dose de reforço contra a covid-19 em outubro Prefeitura calcula que todos os adultos terão recebido ao menos uma dose em agosto“Fomos a primeira cidade a dar a luz no fim do túnel e já tinha dito que era um calendário conservador naquele momento. Conseguimos avançar mais 12 dias e cada dia a mais é uma oportunidade de salvar uma vida”, declarou o prefeito em transmissão ao vivo feita no YouTube.

Além das pessoas acima de 90 anos, as doses adicionais serão utilizadas para completar a imunização do público-alvo da primeira fase da campanha de vacinação contra a Covid-19 no estado. O grupo é composto por profissionais da saúde que atuem na linha de frente do combate ao coronavírus A coordenadora do Plano Estadual de Imunização de Imunização de São Paulo, Regiane de Paula, afirmou nesta segunda que, dependendo da velocidade com que as doses forem sendo liberadas para uso, poderá ter início ainda neste mês a vacinação de idosos entre 80 e 84 anos.

A cidade de São Paulo realiza neste sábado (3) a aplicação apenas da segunda dose nos grupos eletivos. É obrigatório apresentar comprovante de residência na capital e um documento de identificação. Na segunda -feira (5), a capital vai dar início à vacinação da população de 41 anos, estimada em 132 mil pessoas , e seguirá atendendo esse público até quarta-feira (7). Pelo Filômetro, é possível acompanhar a situação de espera nos postos de vacinação contra Covid-19 que estão em funcionamento na cidade .

Somado aos 500 mil esperados para a segunda dose, a previsão é de mais de 730 mil pessoas devem comparecer nos postos de saúde na próxima semana. Aparecido comentou que as filas serão inevitáveis.

"Estamos em um momento difícil. As faixas etárias [atualmente vacinadas] são numerosas e o contingente de gente com D2 [segunda dose] é muito grande. Então, isso está juntando muita gente. Teremos [na próxima semana] um movimento pesado, filas, não tem jeito", disse Aparecido.

A partir de segunda (26), grávidas e puérperas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca receberão o reforço da Pfizer, já que a aplicação da vacina de Oxford foi proibida em gestantes pelo Ministério da Saúde..

Segundo dados apresentados pelo prefeito Ricardo Nunes, até a manhã desta quinta, 75,5% das pessoas elegíveis a tomaram a vacina na capital já tomaram ao menos uma dose do imunizante. No Estado de São Paulo, esse número chega a 72%.

está vacinando o grupo de 31 anos nesta quinta (22) e começa a imunizar o público de 30 na sexta (23). O prefeito confirmou que pessoas de 29 serão vacinadas na terça (27) e quarta-feira (28) da próxima semana na capital paulista. Já as pessoas com 28 anos serão na quinta (29) e sexta-feira (30).

Oito capitais suspendem primeira dose da vacina contra a Covid .
RIO DE JANEIRO, RJ, BELO HORIZONTE, MG, E CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Ao menos oito capitais suspenderam a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19. O motivo principal é a falta de imunizantes em Rio de Janeiro, Vitória, Salvador, João Pessoa, Maceió, Belém, Florianópolis e Campo Grande. A cidade do Rio de Janeiro deve ficar com a vacinação suspensa por cinco dias. A aplicação da primeira dose está paralisada desde sábado (24), e, segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, provavelmente só será retomada na quinta (29), após o Ministério da Saúde enviar novas remessas.

usr: 3
Isto é interessante!