Brasil Variante Delta: região metropolitana do Rio reporta dois casos

07:46  14 setembro  2021
07:46  14 setembro  2021 Fonte:   estadao.com.br

Variante Delta avança e já representa 45% das amostras no Rio; taxa é de 23% na Grande SP

  Variante Delta avança e já representa 45% das amostras no Rio; taxa é de 23% na Grande SP A cepa do coronavírus tem desacelerado planos de reabertura no exterior e avanço em diferentes Estados chama a atenção no Brasil. 'A Delta tomou um espaço muito rápido', alerta especialista do Rio Grande do SulQuer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e repostagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

Segundo a SES, os casos foram confirmados a partir de amostras registradas nos dias 16 e 17 de junho em um homem de 30 anos e em uma mulher de 22. "Os municípios já foram comunicados e estão realizando a investigação epidemiológica para identificar se são casos importados ou autóctones, ou seja, adquiridos dentro do estado", informou a secretaria. A SES ressaltou ainda que a identificação da variante Delta se deu graças a um programa de monitoramento genômico feito em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio e outras cinco instituições de pesquisa.

Rio - A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio confirmou na noite de segunda-feira (5) os primeiros dois casos de infecção de covid-19 pela variante Delta . Os registros ocorreram nas cidades de Seropédica e São João do Meriti, ambas na região metropolitana . Segundo a SES, os casos foram confirmados a partir de amostras registradas nos dias 16 e 17 de junho em um homem de 30 anos e em uma mulher de 22. "Os municípios já foram comunicados e estão realizando a investigação epidemiológica para identificar se são casos importados ou autóctones, ou seja, adquiridos dentro do

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio confirmou na noite de segunda-feira, 5, os primeiros dois casos de infecção de covid-19 pela variante Delta. Os registros ocorreram nas cidades de Seropédica e São João do Meriti, ambas na região metropolitana.

Segundo a SES, os casos foram confirmados a partir de amostras registradas nos dias 16 e 17 de junho em um homem de 30 anos e em uma mulher de 22. "Os municípios já foram comunicados e estão realizando a investigação epidemiológica para identificar se são casos importados ou autóctones, ou seja, adquiridos dentro do estado", informou a secretaria.

A linhagem P.1 (Brasil) continua sendo a mais frequente no Rio de Janeiro. Há também registros, mas em número baixo, da cepa VOC B.1.1.7 (Reino Unido) © Alexandre Brum/Estadão A linhagem P.1 (Brasil) continua sendo a mais frequente no Rio de Janeiro. Há também registros, mas em número baixo, da cepa VOC B.1.1.7 (Reino Unido)

A SES ressaltou ainda que a identificação da variante Delta se deu graças a um programa de monitoramento genômico feito em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio e outras cinco instituições de pesquisa. "Importante esclarecer que o sequenciamento do vírus não é um exame de rotina nem de diagnóstico", informando ainda que esse monitoramento é feito em cerca de 800 amostras todos os meses.

Eficácia das vacinas: confira quais imunizantes agem contra variante delta

  Eficácia das vacinas: confira quais imunizantes agem contra variante delta Eficácia das vacinas: confira quais imunizantes agem contra variante deltaA secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro publicou nesta semana uma estimativa de que a delta já representa 26,09% do total de casos – na capital fluminense, já corresponde a 45%. Segundo o secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, em entrevista à GloboNews, a delta deve tornar-se predominante no estado em 30 dias.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio confirmou na noite de segunda-feira (5) os primeiros dois casos de infecção de covid-19 pela variante Delta . Os registros ocorreram nas cidades de Seropédica e São João do Meriti, ambas na região metropolitana . "Os municípios já foram comunicados e estão realizando a investigação epidemiológica para identificar se são casos importados ou autóctones, ou seja, adquiridos dentro do estado", informou a secretaria. A SES ressaltou ainda que a identificação da variante Delta se deu graças a um programa de

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio confirmou na noite de segunda-feira (5) os primeiros dois casos de infecção de covid-19 pela variante Delta . Os registros ocorreram nas cidades de Seropédica e São João do Meriti, ambas na região metropolitana . Segundo a SES, os casos “Os municípios já foram comunicados e estão realizando a investigação epidemiológica para identificar se são casos importados ou autóctones, ou seja, adquiridos dentro do estado”, informou a secretaria. A SES ressaltou ainda que a identificação da variante Delta se deu graças a um programa de

Esse monitoramento, segundo a secretaria estadual, demonstram que a linhagem P.1 (Brasil) continua sendo a mais frequente no Estado. Há também registros, mas em número baixo, da cepa VOC B.1.1.7 (Reino Unido). A variante P.2, por sua vez, está em declínio no Rio de Janeiro desde novembro do ano passado.

Apesar da nova variante, não estão sendo consideradas medidas extras de combate à pandemia. "A SES ressalta que, independentemente da cepa do vírus ou linhagem, as medidas de prevenção e métodos de diagnóstico e tratamento da covid-19 seguem os mesmos. Sendo assim, não há alteração nas medidas sanitárias já adotadas", informou a secretaria.

Governo do Rio investiga origem de casos da variante Delta; indícios apontam transmissão local .
Secretaria de Estado de Saúde ressaltou que é preciso aguardar a conclusão da investigação "para se ter certeza de que foram transmissões autóctones". Dois novos casos foram registrados nesta semanaAs secretarias municipais de São João de Meriti e de Seropédica, na Baixada Fluminense, onde os casos foram identificados, estão conduzindo uma investigação epidemiológica para esclarecer as circunstâncias da infecção.

usr: 5
Isto é interessante!