Brasil FGTS aumenta teto para financiamento de imóveis do Casa Verde e Amarela

17:00  15 setembro  2021
17:00  15 setembro  2021 Fonte:   poder360.com.br

WikiLeaks aponta que grupo antidireitos europeu tem mais de 200 sócios brasileiros

  WikiLeaks aponta que grupo antidireitos europeu tem mais de 200 sócios brasileiros Vazamento de documentos revelaram doações e listas de associados dos grupos espanhóis HazteOir e CitizenGO, que têm atuação no BrasilA CitizenGO foi lançada como plataforma internacional da HazteOir em 2013, tornando-se o guarda-chuva do grupo ultracatólico, que já realizava campanhas LGBTfóbicas e contra direitos reprodutivos na Espanha desde 2001, e que também é conhecida por possíveis conexões com a sociedade secreta católica El Yunque, do México. Apesar da mudança de nome, a principal estratégia de atuação continuou sendo o ciberativismo, com a organização de petições on-line, e o lobby político.

O Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) aprovou novas regras para o financiamento de imóveis do programa Casa Verde e Amarela. Agora, o valor máximo de imóveis a serem financiados aumentou e o teto ficou em R$ 264 mil.

Aumento dos limites de valor dos imóveis atende a pedido do setor de construção, depois da alta da inflação © Erasmo Carlos/MDR Aumento dos limites de valor dos imóveis atende a pedido do setor de construção, depois da alta da inflação

O aumento dos valores atende pedido do setor da construção civil. O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) teve alta superior a 17% nos últimos 12 meses. Com a alta da inflação do setor, o custo de produção aumentou no período.

Os novos limites foram publicados no Diário Oficial da União nesta 4ª feira (15.set.2021). Eis a íntegra da resolução do conselho do FGTS (54 KB).

Bolsonaro entrega ao Congresso MP do novo Bolsa Família

  Bolsonaro entrega ao Congresso MP do novo Bolsa Família BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entregou na manhã desta segunda-feira (9) ao Congresso a MP (medida provisória) que cria o Auxílio Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família. O texto foi entregue pessoalmente por Bolsonaro ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). O presidente da República foi ao Congresso acompanhado pelos ministros Flávia Arruda (Secretaria de Governo), Ciro Nogueira (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), João Roma (Cidadania), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral), e general Augusto Heleno (Gabinete Segurança Institucional).

As mudanças são definidas pelos números de habitantes em cada cidade. O reajuste para as cidades que tem de 50.000 a 100 mil habitantes foi de 15% do valor. Para todas as outras, o reajuste foi de 10%.

Eis os novos valores máximos para financiamento por localidade:

  • Capitais metrópoles:
    • DF, RJ e SP: R$ 264 mil;
    • ES, MG, PR, RS e SC: R$ 236,5 mil;
    • Demais locais: R$ 209 mil.
  • Demais capitais e cidades com mais de 100 mil habitantes das Regiões Metropolitanas das capitais estaduais, de Campinas/SP, da Baixada Santista e das Regiões Integradas de Desenvolvimento:
    • DF, RJ e SP: R$ 253 mil;
    • ES, MG, PR, RS e SC: R$ 209 mil;
    • Demais locais: R$ 198 mil.
  • Cidades com população maior ou igual a 100 mil habitantes e capitais regionais com menos de 250 mil habitantes:
    • DF, RJ e SP: R$ 198 mil;
    • ES, MG, PR, RS e SC: R$ 187 mil;
    • Demais locais: R$ 181,5 mil.
  • Cidades com população maior ou igual a 50.000 habitantes e menor que 100 mil habitantes:
    • DF, RJ e SP: R$ 166,7 mil;
    • ES, MG, PR, RS e SC: R$ 161 mil;
    • Demais locais: R$ 155,2 mil.
  • Cidades com população maior ou igual a 20.000 habitantes e menor que 50.000 habitantes:
    • DF, RJ e SP: R$ 159,5 mil;
    • ES, MG, PR, RS e SC: R$ 154 mil;
    • Demais locais: R$ 148,5 mil.
  • Demais cidades:
    • DF, RJ e SP: R$ 145 mil;
    • ES, MG, PR, RS e SC: R$ 140 mil;
    • Demais locais: R$ 135 mil.

Além dos novos limites, a resolução estipula também o valor máximo de desconto no valor final do imóvel. O limite máximo de desconte, considerando a renda do beneficiário, é de R$ 32.750, para famílias com renda de até R$ 1.450.

O valor mínimo de desconto, por outro lado, é de R$ 1.900. Esse desconto é aplicado para famílias com renda a partir de R$ 3.350.

Aumento do IOF não resolve problema do financiamento do Auxílio Brasil, dizem economistas .
Para Felipe Salto, da IFI, e Ilan Goldfajn, ex-presidente do Banco Central, medida não é a solução para o pagamento do novo Bolsa Família no ano que vemSalto também destaca que não se sabe se o novo programa vai caber no teto de gastos, considerando que ainda há questões em aberto sobre o pagamento dos precatórios e também sobre a inflação deste ano, que reajusta benefícios previdenciários e sociais em 2022.

usr: 2
Isto é interessante!