Brasil CPI da Covid ouve advogado apontado como lobista da Precisa Medicamentos

17:21  15 setembro  2021
17:21  15 setembro  2021 Fonte:   tvcultura.com.br

CPI da Covid convoca ex de Bolsonaro, e lobista confirma relação próxima com Jair Renan

  CPI da Covid convoca ex de Bolsonaro, e lobista confirma relação próxima com Jair Renan BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O lobista Marconny Albernaz de Faria reconheceu em depoimento na CPI da Covid nesta quarta-feira (15) que mantém uma relação muito próxima e de amizade com Jair Renan, filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Marconny, apontado como lobista da Precisa Medicamentos —empresa que intermediou a negociação da vacina indiana Covaxin com o governo federal—, afirmou que chegou a comemorar o seu aniversário em um camarote de propriedade do filho 04 e que o ajudou na abertura de sua empresa. Nesta quarta, os senadores aprovaram ainda requerimento de convocação de Ana Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro e mãe de Jair Renan.

Nesta quarta-feira (15), a CPI da Covid ouve o advogado Marconny Nunes Ribeiro Albernaz de Faria, suspeito de ter atuado como lobista da Precisa Medicamentos na tentativa de venda da vacina indiana Covaxin para o Ministério da Saúde. O depoimento está previsto para as 9h30.

  CPI da Covid ouve advogado apontado como lobista da Precisa Medicamentos © Reprodução/Flickr Senado

Essa será a segunda tentativa da comissão do Senado de ouvir Marconny. Seu depoimento estava previsto inicialmente para o último dia 2, mas o advogado não compareceu e apresentou um atestado médico. No entanto, após ter notado uma possível simulação por parte do paciente, o médico responsável pelo documento chegou a manifestar à CPI a intenção de cancelar o atestado.

CPI da Pandemia convoca ex-mulher de Bolsonaro para depor

  CPI da Pandemia convoca ex-mulher de Bolsonaro para depor Senadores querem apurar relação de Ana Cristina Valle, mãe de Jair Renan, com lobista ouvido nesta quarta pela comissão. Ele enviava à ex-esposa do presidente currículos de pessoas para ocupar cargos no governo. © EVARISTO SA/AFP/Getty Images Lobista Marconny Albernaz de Faria também é amigo de Jair Renan Bolsonaro A CPI da Pandemia no Senado aprovou nesta quarta-feira (15/09) a convocação de Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro e mãe de um dos filhos do presidente, Jair Renan Bolsonaro.

Na última segunda-feira (13), a Justiça Federal em Brasília autorizou a condução coercitiva de Faria para prestar depoimento à comissão, caso ele não compareça novamente ao Senado.

O depoente deve ser questionado pelos senadores sobre suposta atuação na negociação que resultou no contrato bilionário do Ministério da Saúde com a Precisa para a venda da Covaxin. O negócio acabou cancelado por suspeita de irregularidade.

Os senadores também querem ouvir de Faria respostas sobre a participação dele na venda ao poder público de testes contra a Covid-19.

O depoimento foi solicitado pelo vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O colegiado obteve mensagens trocadas entre Marconny e o ex-secretário da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) José Ricardo Santana. Na conversa, Santana menciona que conheceu o suposto lobista da Precisa na casa de Karina Kufa, advogada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Lobista reconhece negócios com advogada de Bolsonaro após ser ameaçado de prisão

  Lobista reconhece negócios com advogada de Bolsonaro após ser ameaçado de prisão Lobista reconhece negócios com advogada de Bolsonaro após ser ameaçado de prisãoO depoente negou diversas vezes que tinha negócios com a advogada. Na última pergunta de senadores a respeito do tema, manteve a versão, mas foi confrontado com mensagens de WhatsApp que indicavam o contrário.

Senadores apontaram que Santana e Marconny teriam conversado sobre processo de contratação de 12 milhões de testes de Covid-19 entre a Saúde e a Precisa. Uma das mensagens trocadas aponta que “um senador” poderia ajudar a “desatar o nó” do processo.

Segundo Randolfe, essas e outras mensagens reforçam a existência de um mercado interno no Ministério da Saúde que busca facilitar compras públicas e beneficiar empresas, assim como o poder de influência da Precisa Medicamentos antes da negociação da Covaxin.

Assim como outros depoentes, Marconny Faria depõe à CPI munido de habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia também: Caixa libera saques e transferências da 5ª parcela do auxílio emergencial a nascidos em setembro; São Paulo vacina contra Covid-19 jovens a partir de 12 anos e aplica 3ª dose em idosos acima de 85

Ao vivo: CPI da Covid ouve diretora da Precisa Medicamentos .
Emanuela Medrades deve ser questionada sobre a mediação da compra da vacina CovaxinA Precisa é representante da vacina Covaxin no Brasil. O foco da CPI mudou a partir dos depoimentos do deputado Luis Miranda (DEM-DF) e o do irmão dele, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda. As apurações se concentram em suspeitas de irregularidades no preço de compra da Covaxin, na celeridade da negociação, no envolvimento de intermediários e em pressões sobre servidores do Ministério da Saúde para que aprovassem procedimentos.

usr: 0
Isto é interessante!