Brasil Dose de reforço de vacina da J&J previne casos graves de Covid

17:35  21 setembro  2021
17:35  21 setembro  2021 Fonte:   bloomberg.com

Veja o calendário de vacinação contra COVID-19 em Belo Horizonte

  Veja o calendário de vacinação contra COVID-19 em Belo Horizonte PBH divulga cronograma de imunização para os próximos dias: de segunda (13/9) a quinta-feira (16/9): doses complementares e de reforço serão distribuídas A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) vai aplicar, a partir da próxima segunda-feira (13/9), a dose de reforço da vacina contra a COVID-19 em idosos de 79 a 81 anos. Além disso, pessoas de 27, 28 e 55 anos são convocadas para completar o esquema vacinal com segunda dose.

(Bloomberg) -- Uma dose de reforço da vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19 oferece proteção de 100% para evitar casos graves quando administrada dois meses após a primeira injeção, segundo dados amplamente aguardados.

Most Read from Bloomberg

  • The Global Housing Market Is Broken, and It’s Dividing Entire Countries
  • Merkel’s Legacy Comes to Life on Berlin’s ‘Arab Street’
  • Istanbul Turns Taps on Old Fountains, Joining Global Push for Free Drinks
  • Is There Room for E-Scooters in New York City?
  • Amazon, Microsoft Swoop In on $24 Billion India Farm-Data Trove

O reforço mostrou 94% de eficácia na prevenção de infecções sintomáticas de Covid no grupo de ensaio dos EUA de fase III e de 75% no geral quando administrado 56 dias após a dose inicial, disse a empresa em comunicado. Um segundo estudo revelou que a dose adicional multiplicou por 12 a produção de anticorpos contra a Covid quando administrada seis meses após a primeira.

Ao menos 5 Estados antecipam 2ª dose da vacina da AstraZeneca; SP estuda reduzir intervalo

  Ao menos 5 Estados antecipam 2ª dose da vacina da AstraZeneca; SP estuda reduzir intervalo Principais motivos são aumentar a parcela da população totalmente imunizada e evitar ultrapassar o prazo máximo de 12 semanas entre aplicações; variante Delta, mais transmissível, também preocupa as autoridades. Em São Paulo, especialistas do Centro de Continência Contra a Covid-19 do Estado devem se reunir na quinta-feira, 8, para debater a redução do intervalo. Em coletiva de imprensa nesta quarta, o governo demonstrou preocupação com a nova variante, que já circula no Estado.

Muitos países desenvolvidos agora recorrem a doses de reforço para resolver o problema da menor proteção proporcionada por algumas vacinas ao longo do tempo e para combater a propagação da variante delta, que é mais transmissível e tem provocado novos surtos no mundo todo. A aplicação de doses de reforço levanta questões sobre o nível de proteção proporcionado pelos imunizantes existentes e distribuição equitativa das vacinas atualmente disponíveis.

“Nossa vacina de dose única gera fortes respostas imunológicas e memória imunológica de longa duração”, disse Mathai Mammen, diretor global de pesquisa e desenvolvimento da unidade de medicamentos Janssen, da Johnson & Johnson, no comunicado. “Quando um reforço da vacina Johnson & Johnson é aplicado, o grau de proteção contra a Covid-19 aumenta ainda mais.”

Veja quando (e onde) adolescentes de 17 anos serão vacinados em Betim

  Veja quando (e onde) adolescentes de 17 anos serão vacinados em Betim Além da imunização contra COVID-19 em adolescentes de 17 anos, a Prefeitura de Betim começará a aplicar a terceira dose em idosos e imunossuprimidos

O período entre a dose inicial e o reforço foi significativo, segundo a pesquisa. Quando a segunda dose foi administrada dois meses após a primeira injeção, elevou de quatro a seis vezes os níveis de anticorpos, menos do que o ganho de 12 vezes observado quando administrada seis meses após a injeção inicial.

A maioria dos americanos imunizados recebeu vacinas de RNA mensageiro de duas doses da Pfizer-BioNTech ou da Moderna, e um grupo menor foi vacinado com a dose única da J&J.

Decisão

A FDA, que regula alimentos e fármacos nos EUA, está perto de uma decisão sobre a aplicação de uma terceira dose da vacina Pfizer-BioNTech para pessoas vulneráveis que já receberam duas doses. Em 17 de setembro, um painel de consultores da FDA rejeitou a proposta da Pfizer de recomendar uma terceira dose para todos os adultos e aprovou o reforço apenas para pessoas de alto risco, incluindo indivíduos com 65 anos ou mais. A agência, que não tem que seguir o conselho do painel, deve tomar uma decisão dentro de alguns dias.

Em artigo na Lancet, pesquisadores criticam 3ª dose antes de vacinação geral

  Em artigo na Lancet, pesquisadores criticam 3ª dose antes de vacinação geral Segundo o grupo, novas injeções aplicadas "muito cedo" podem oferecer riscosOs cientistas defendem que as injeções seriam melhor empregadas se usadas em pessoas que ainda não receberam nenhuma das vacinas.

No comunicado, a J&J também disse que uma única dose de sua vacina forneceu forte proteção que permaneceu estável até julho. O estudo do mundo real comparou 390 mil pessoas nos Estados Unidos que receberam a vacina da J&J com 1,5 milhão que não foram vacinadas.

Most Read from Bloomberg Businessweek

  • ‘Just Get Me a Box’: Inside the Brutal Realities of Supply Chain Hell
  • Peter Thiel Gamed Silicon Valley, Donald Trump, and Democracy to Make Billions, Tax-Free
  • Germany’s Industrial Giants Confront Their Mortality on Election Eve
  • In Amazon’s Flagship Fulfillment Center, the Machines Run the Show

©2021 Bloomberg L.P.

Reforço para todos os idosos: em BH, os de 77 tomam dose nesta quarta .
Dose extra será oferecida até a faixa dos 60 anos, seis meses após a 2ª injeção, anuncia QueirogaBELO HORIZONTE Na capital mineira, até o momento, já foram convocados os idosos de 77 e 78 anos, de 81 a 79 anos e de 88 a 86 anos e 27.589 terceiras doses foram aplicadas. Pessoas acamadas devem aguardar o contato das equipes da Secretaria Municipal de Saúde para o agendamento do horário. Para tomar a dose de reforço, é preciso levar o cartão de vacina, documento de identidade e CPF seguindo o cronograma de cada cidade, conforme a prefeitura for convocando o público-alvo.

usr: 3
Isto é interessante!