Brasil Bolsonaro perdeu a chance de ser herói na pandemia, diz Temer

06:30  28 setembro  2021
06:30  28 setembro  2021 Fonte:   poder360.com.br

Discurso na ONU 'vai ser em braile', diz Bolsonaro em NY

  Discurso na ONU 'vai ser em braile', diz Bolsonaro em NY Na sua primeira participação na ONU, há dois anos, Bolsonaro fincou os pés nas bases do bolsonarismo em seu primeiro discurso de abertura na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) "vai ser em braile", sem explicar o que quis dizer com a referência ao sistema de leitura tátil para cegos ou pessoas com baixa visão. O presidente fez a declaração a jornalistas nesta manhã, após o tomar o café da manhã no hotel onde está hospedado em Nova York. Foi a única manifestação pública do presidente desde que desembarcou nos Estados Unidos, na tarde de ontem.

O ex-presidente Michel Temer (MDB) afirmou nesta 2ª feira (27.set.2021) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) perdeu a chance de ser um “herói” no enfrentamento à pandemia de covid-19 no Brasil.

Temer participou nesta 2ª feira (27.set) de edição especial do Roda Viva, da TV Cultura. Na imagem, o ex-presidente no estúdio do Poder360 em Brasília em 25 de agosto © Reprodução/TV Cultura Temer participou nesta 2ª feira (27.set) de edição especial do Roda Viva, da TV Cultura. Na imagem, o ex-presidente no estúdio do Poder360 em Brasília em 25 de agosto

Para o emedebista, Bolsonaro deveria ter centralizado o poder e reunido governadores e autoridades dos Três Poderes para uma “união” nacional, podendo ser exemplo nacional e internacionalmente.

“Se ao começo da pandemia, ele [Bolsonaro] tivesse assumido, e até mesmo centralizado o controle –reunindo os 27 governadores, os presidentes dos Poderes e até a oposição, comprando vacinas– hoje ele seria um verdadeiro herói”, afirmou Temer em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura.

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

  Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz Em discurso, presidente critica passaporte de vacinação, reclama que outros países não usam coquetel de drogas ineficazes que ele promove e mente que Brasil estava "à beira do socialismo" antes do seu governo.O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes contra a covid-19, e para atacar o passaporte sanitário.

Mesmo com as críticas ao combate à pandemia, Temer avalia não haver motivos que justifiquem um possível impeachment de Bolsonaro. Diz que “todos deveriam trabalhar pela paz”.

“Se me perguntasse um ano atrás talvez eu dissesse: ‘Olha, talvez fosse o caso de começar um impedimento’. Mas, neste momento, eu acho um pouco inconveniente”, disse. Para Temer, processos de deposição de presidentes “viraram moda no Brasil”.

Assista ao programa:

DECLARAÇÃO À NAÇÃO DE BOLSONARO

O ex-presidente disse ter auxiliado Bolsonaro a escrever a carta com aceno ao Congresso e ao STF depois dos protestos do 7 de Setembro por avaliar o momento como “delicado” –com iminência de uma possível greve dos caminhoneiros.

Segundo o emedebista, o chefe do Executivo reconheceu ter se “excedido” nos ataques e disse querer trilhar um “caminho de tranquilidade”. Temer, então, ligou para o ministro Alexandre de Moraes, um dos principais alvos de Bolsonaro no discurso do Dia da Independência. O magistrado, segundo Temer, afirmou “não ter nada contra” Bolsonaro. “Eu decido juridicamente”, teria afirmado.

Por fim, Temer avalia que o saldo com a divulgação da carta foi positivo. “Espero que perdure. Se perdurar, não me arrependo”.

Temer diz não ter falado com Bolsonaro sobre eventual prisão de Carlos .
Versão é sustentada pelo deputado Paulo Pimenta.A história do suposto aviso de Temer foi divulgada no Twitter pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) na 4ª e 5ª feiras (29 e 30.set). Leia a sequência de postagens abaixo.

usr: 1
Isto é interessante!