Brasil Morte de coronel encerra processo da Operação Condor contra brasileiros na Itália

03:21  27 outubro  2021
03:21  27 outubro  2021 Fonte:   estadao.com.br

Curiosidades dos presidentes e suas escolhas alimentares

  Curiosidades dos presidentes e suas escolhas alimentares De George Washington a Donald Trump, aqui estão 50 casos sobre comida, excêntricos, divertidos e deliciosos sobre os presidentes dos Estados Unidos.

Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

A morte do coronel Átila Rohrsetzer, aos 91 anos, encerra o processo na Corte de Assise de Roma, na Itália, que julgava militares brasileiros pela participação na Operação Condor, a ação de serviços secretos da América do Sul para eliminar opositores políticos nos anos 1970.

Rohrsetzer era o último dos 13 acusados do caso vivo. Todos foram denunciados pela participação nos sequestros os ítalo-argentinos Lorenzo Viñas e Horácio Domingos Campiglia, ambos militantes montoneros. O coronel comandava da Divisão Central de Informações (DCI) do Rio Grande do Sul, quando Viñas foi detido em Uruguaiana, em 126 de junho de 1980.

Relator do IR no Senado avisa que não tem prazo para dar parecer

  Relator do IR no Senado avisa que não tem prazo para dar parecer Proposta viabiliza aumento no Auxílio Brasil, pois inclui a retomada da taxação de lucros e dividendos distribuídos à pessoa física, medida que seria a fonte de financiamento da ampliação de despesas com o benefício social“Esse projeto só sai das minhas mãos... eu não tenho prazo, posso passar um ano, posso passar dois, passar três, ou até cinco anos, quando encerro meu mandato”, avisou Coronel, que participou de uma live promovida pelo Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (CESA), entidade que entregou nesta segunda-feira, 18, um manifesto contrário à reforma do IR.

Rohrsetzer era o último dos 13 acusados do caso vivo; processo estava sendo analisado pela Justiça italiana em razão de as vítimas terem cidadania italiana  © Reprodução/Twitter Rohrsetzer era o último dos 13 acusados do caso vivo; processo estava sendo analisado pela Justiça italiana em razão de as vítimas terem cidadania italiana

De acordo com informações fornecidas pelo general Agnaldo Del Nero, que trabalhou no Centro de Informações do Exército (CIE), os militantes foram entregues ao Exército argentino. Documentos do Estado-Maior do Exército brasileiro mostram que os militares tinham ciência da política de extermínio de prisioneiros adotada pela ditadura militar na Argentina.

“A gente não matava. Prendia e entregava. Não há crime nisso”, disse o general ao Estadão em 2007. A entrevista foi anexada ao processo para mostrar a participação dos militares brasileiros no sequestro das vítimas.

Rorhsetzer era acusado de crimes contra a humanidade e, se condenado, podia pegar prisão perpétua. O caso estava sendo analisado pela Justiça italiana em razão de as vítimas terem cidadania italiana e pelo fato de o país não reconhecer a legitimidade da anistia desses crimes concedida no Brasil.

A notícia sobre o falecimento de Rohsetzer foi dada à Corte italiana pela defesa do militar e foi anunciada pelo procurador Ermínio Carmelo Amélio, responsável pela acusação. Com a morte, o processo, cuja sentença devia ser anunciada nesta terça-feira, dia 26, será arquivado.

Hoje é Dia: veja datas comemorativas e feriados de novembro de 2021 .
O outro feriado de abrangência nacional do mês de novembro de 2021 é o Dia da Proclamação da República O outro feriado de abrangência nacional do mês de novembro de 2021 cai em uma segunda-feira. É o D . A data serve para relembrar a promulgação do Decreto I, de 15 de novembro de 1889, e o início da República no país.Além dos dois feriados nacionais, o mês de novembro tem feriados de abrangência regional. Um deles é uma homenagem a Zumbi dos Palmares. Trata-se do Dia da Consciência Negra, data que também serve de reflexão para a população, no dia 20 de novembro.

usr: 5
Isto é interessante!