Brasil Saiba como e de onde o Poder360 obtém dados sobre a pandemia de covid

13:26  28 outubro  2021
13:26  28 outubro  2021 Fonte:   poder360.com.br

PoderDataCast #9: as estratégias da esquerda e da direita nas redes sociais

  PoderDataCast #9: as estratégias da esquerda e da direita nas redes sociais Diretor-adjunto da Bites comentou dados sobre o uso de redes sociais e meios de informação no BrasilAs perguntas selecionadas para a conversa foram sobre o uso de redes sociais e sobre os principais meios para consumo de informação no país.

O Poder360 publica dados que permitem ao leitor acompanhar os diferentes estágios da pandemia de coronavírus desde o início da crise sanitária mundial.

Este jornal digital divulga com regularidade infográficos com dados atualizados sobre internações, notificações de mortes, mortes pela data que de fato ocorreram, vacinação, medidas restritivas e contexto mundial da pandemia, entre outros temas.

A escolha das fontes de informação envolve a avaliação de alguns critérios: precisão, confiabilidade e frequência de atualização.

Não existem fontes 100% precisas sobre a pandemia (leia mais ao fim deste texto), mas o Poder360 seleciona as que permitem passar, com rapidez, o retrato mais fiel possível da propagação e dos efeitos do coronavírus. Essa escolha é feita de forma transparente: a fonte das informações é sempre divulgada nos gráficos e nos textos que os acompanham.

Psol e PDT pedem para Bolsonaro ser investigado por associar vacina à aids

  Psol e PDT pedem para Bolsonaro ser investigado por associar vacina à aids Notícia-crime encaminhada ao STF diz que o presidente infringiu medida sanitária preventiva e colocou a vida de terceiros em riscoNa notícia-crime, os congressistas afirmam que a fala de Bolsonaro “induz a população a não se vacinar”, configurando infração de medida sanitária preventiva. O presidente também teria cometido o crime de colocar a saúde de terceiros em risco. Eis a íntegra do pedido encaminhado ao Supremo (267 KB).

De onde vêm os dados

Eis as principais fontes usadas nos textos do Poder360:

Vacinação no BrasilOs dados de aplicações por dia são retirados da plataforma coronavirusbra1, que compila os números divulgados pelas Secretarias Estaduais de Saúde. O painel é atualizado diversas vezes durante o dia, conforme as informações divulgadas pelos Estados. O Poder360 retira os dados da plataforma diariamente às 21h30.

O site é mantido por um grupo de voluntários, entre eles Wesley Cota, doutor em Física pela Universidade Federal de Viçosa (MG). Também administram o site Carlos Achy e Leonardo Medeiros, que não têm formação específica na área, mas ajudam na coleta de dados, além de outros voluntários.

O Poder360 obtém dessa fonte o total de doses aplicadas. O percentual da população vacinada é calculado comparando as vacinações com a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de habitantes no Brasil em 2021. Eis a íntegra (3 MB) dos números do IBGE.

Trump divulga mensagem de apoio a Bolsonaro: “Grandes amigos”

  Trump divulga mensagem de apoio a Bolsonaro: “Grandes amigos” Ex-presidente dos EUA se pronunciou depois de aprovado relatório da CPI da Covid, que responsabiliza o presidente brasileiro pelas mortes na pandemiaEm nota com o título “Endosso ao presidente Jair Bolsonaro”, Trump compara a atuação de Bolsonaro com a sua. A mensagem foi divulgada assim que aprovado o relatório da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, que pede o indiciamento do mandatário brasileiro. O republicano, no entanto, não cita a comissão.

Recortes de idade, gênero ou fabricante da vacina aplicada são retirados da plataforma LocalizaSUS, do Ministério da Saúde. O painel é instável. Traz informações com dias de atraso. Essa é a razão de o Poder360 optar por não usar o LocalizaSUS como fonte do total de vacinas aplicadas a cada dia. A fonte é útil para outros insights sobre a pandemia, já que possibilita uma granularidade que os dados coletados das secretarias não oferecem.

O Poder360 também usa, com menor frequência, a base de dados do Ministério da Saúde “Campanha Nacional de Vacinação contra Covid-19”. A base tem quase 200 milhões de linhas, mas muitas vezes fica sem atualizações diárias. Por esse motivo, esse banco de dados é usado para recortes mais específicos por idade de vacinação.

Eis um exemplo de infográfico com esses dados publicado em 27.out:

Internações por covid no Brasil

O banco de dados Sivep-Gripe, do SUS, é a principal fonte de informação. A base tem perto de 2 milhões de registros de internações por problemas respiratórios desde 2020. O Poder360 usa softwares de estatística e filtros para separar as internações por covid e calcular a frequência delas por faixa etária, Estados e grupos de interesse, como os portadores de comorbidades.

CPI da Covid entrega relatório ao TCU e rebate “indignação” de Lira

  CPI da Covid entrega relatório ao TCU e rebate “indignação” de Lira Cúpula da comissão diz que deputados induziram à morte de brasileiros ao defender cloroquina“Não tínhamos como deixar de sugerir o indiciamento dos parlamentares, uma vez que há provas sobejas da conduta criminal deles“, declarou Renan a jornalistas na sede do TCU (Tribunal de Contas da União). Os senadores entregaram nesta 5ª feira (28.out.2021) uma cópia do relatório final da CPI à presidente da Corte de contas, Ana Arraes, e ao ministro Bruno Dantas.

Eis um exemplo de infográfico com esses dados publicado em 14.set:

Mortes por covidO Poder360 utiliza informações oficiais divulgadas diariamente pelo Ministério da Saúde. Este jornal digital não participa do consórcio de veículos de imprensa que recolhe informações das secretarias estaduais de saúde.

O consórcio surgiu depois que o Ministério da Saúde tirou do ar, em 5 de junho, o Painel Coronavírus. Quando o sistema voltou, passou a ocultar o total acumulado de mortes e casos, indicando apenas o número de óbitos e diagnósticos confirmados em 24 horas. A Justiça interveio e determinou que o painel voltasse a exibir os dados integrais da epidemia no país. A disrupção durou menos de uma semana. Mesmo assim, o consórcio de mídia foi criado em 8 de junho sob o argumento de que seria necessário haver um sistema alternativo para manter o fluxo de informações durante outro eventual apagão de dados.

Reportagem publicada em agosto de 2020 mostra que a diferença dos dados oficiais para o consórcio de veículos de imprensa nunca ultrapassava 1%. Não houve momento em que os dados oficiais demorassem mais de 1 dia para chegar ao número total informado pelo consórcio.

Bolsonaro “não tem mais meu coração”, diz Roberto Jefferson em carta

  Bolsonaro “não tem mais meu coração”, diz Roberto Jefferson em carta Político também chamou Alexandre de Moraes de "satanista" e disse que Flávio Bolsonaro "é a Cristiane Brasil do presidente"Jefferson teve a prisão preventiva decretada por Moraes em 13 de agosto por supostamente participar de uma organização criminosa criada para divulgar mentiras sobre ministros do Supremo e desestabilizar a democracia. Ele está em Bangu 8, no Rio de Janeiro.

A diferença entre os dados oficiais e os que o consórcio apura se mantém pequena em 2021.

Em 26 de setembro, os dados oficiais mostravam 606.246 mortes por covid desde o início da pandemia. Os números do consórcio somavam 606.293. As 47 mortes a mais computadas pelo consórcio representam diferença de 0,008%.

Há dias em que essa diferença se inverte: há mais mortes computadas nos dados oficiais do que nas informações divulgadas pela mídia. Ao longo do tempo, essas discrepância se diluem e o resultado geral fica igual.

Eis um exemplo de infográfico com dados oficiais publicado em 27 de outubro de 2021 pelo Poder360:

Mortes por data realO Poder360 é o único veículo brasileiro que publica semanalmente estatísticas de mortes pelas datas em que realmente aconteceram.

Essa estatística é relevante porque só há dados diários do governo e do consórcio de imprensa a respeito de notificações de mortes naquele dia. Só que cada um desses óbitos pode ter ocorrido em diferentes datas.

Já a informação de morte por data real refere-se aos dias exatos em que as pessoas realmente morreram em decorrência da infecção pelo coronavírus, e não quando mortes foram notificadas.

O Poder360 usa como fonte dessas informações os boletins epidemiológicos semanais sobre o Coronavírus do Ministério da Saúde.

Covid: médias de mortes e casos permanecem estáveis pelo 5º dia

  Covid: médias de mortes e casos permanecem estáveis pelo 5º dia Ministério da Saúde confirma 232 mortes e 10. 693 diagnósticos em 24 horas .O governo também registrou 10.693 casos em 24 horas. São 21.804.094 diagnósticos confirmados desde o início da pandemia. Leia aqui como e de onde o Poder360 obtém dados sobre o coronavírsOs registros diários de mortes não se referem às datas das mortes, mas ao dia em que o óbito foi informado ao Ministério da Saúde. Nos finais de semana, os números caem porque há menos funcionários no órgão e nas Secretarias de Saúde para relatar os dados, e não por haver menos mortes.

Esses dados são os que contam a história real da pandemia no Brasil. Os dias de picos de mortalidade e a dimensão desses pontos máximos diferem das datas de notificações de mortes.

Quem apenas acompanha os registros de mortes diárias pode pensar que o pior momento da pandemia no Brasil em 2020 foi em julho. Na realidade, havia sido 2 meses antes, em maio, como mostra esse infográfico publicado em 23 de outubro de 2021:

Contexto mundial da pandemiaEste jornal digital usa principalmente a plataforma Our World in Data, desenvolvida pela Universidade de Oxford.

Estão disponíveis no site de Oxford diversas bases de dados ligadas à covid, como informações sobre vacinação, casos, mortes, prevalência de variantes, quantidade de testes realizados, internações, entre outros. O painel contabiliza dados oficiais divulgados pelos países.

Eis um exemplo de infográfico com esses dados publicado em 26 de setembro de 2021:

A qualidade das informações

O esforço jornalístico de buscar precisão e informação mais confiável não elimina o fato de que inexistem fontes de informação 100% precisas.

Há, conforme o Poder360 já noticiou, subnotificação de casos e mortes por Estados e municípios do Brasil. É frequente que Estados atrasem para lançar dados na plataforma do Ministério da Saúde e que o façam de forma errada, corrigindo nos dias seguintes.

Um exemplo de erro sistemático são os dados de vacinação do Datasus. A base contém inúmeras lacunas e milhões de registros repetidos. A organização Open Knowledge criou uma plataforma para medir a qualidade dos dados federais de vacinação. Identificou diferença entre duas bases federais que deveriam ter as mesmas informações de mais de 8 milhões de registros. Localizaram, também, mais de 3 milhões de dados de vacinação duplicados.

Com todos esses problemas, é necessário trabalhar com os dados disponíveis e tentar comunicá-los com o máximo de transparência, usando de maneira crítica e com critério essas informações. O Poder360 reavalia com regularidade as fontes de dados, sempre guiando-se pelas normas do jornalismo profissional, expressas em seus princípios editoriais. Quando necessário, troca a base usada por alguma que seja mais precisa ou mais atualizada. O objetivo é sempre trazer as melhores informações com o máximo de rapidez possível aos leitores.

Nosso plano A, B, C e D é Rodrigo Pacheco, diz Kassab .
Presidente do PSD afirma que senador pregará união: "É uma pessoa muito conhecida e respeitada"“PSD terá candidatura à Presidência da República. O nosso candidato tem tudo para ser o Rodrigo Pacheco. Se por acaso ele entender que não deva ser o candidato, nós teremos outro. Mas nós teremos candidato no 1º turno. Eu tenho plena confiança, plena convicção, de que será o Rodrigo Pacheco”, afirmou Kassab.

usr: 6
Isto é interessante!