Brasil: Bolsonaro pediu para CPMF não entrar na reforma, afirma Guedes - PressFrom - Brasil

BrasilBolsonaro pediu para CPMF não entrar na reforma, afirma Guedes

00:46  14 setembro  2019
00:46  14 setembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Após demissão, Cintra volta a defender CPMF no Twitter

Após demissão, Cintra volta a defender CPMF no Twitter Na rede social, Cintra respondeu a uma publicação que afirmava que apenas cinco países no mundo possuem impostos como a CPMF : Venezuela, Argentina, República Dominicana, Peru e Sri Lanka. “A Hungria teve autorização do BCE e introduziu o imposto em 2014. Na Argentina, é usado há 20 anos com alíquota de 1,2% com excelentes resultados”, disse Cintra na rede social, que complementou o comentário afirmando que países com tradição tributária consolidada não precisam de CPMF.

RIO - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira, 13, que o presidente Jair Bolsonaro telefonou para ele do hospital, “entubado”, para dizer que não quer a criação de uma nova CPMF.

“Estávamos simulando um imposto de transação financeira, só que o presidente sempre foi contra esse imposto e pediu pra não colocar”, afirmou Guedes em entrevista a correspondentes estrangeiros no Rio de Janeiro.

Bolsonaro pediu para CPMF não entrar na reforma, afirma Guedes© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil O ministro da Economia, Paulo Guedes

O ministro confirmou que a equipe econômica trabalhava com uma alíquota de 0,4% para o tributo sobre pagamentos, mas, mostrando irritação, afirmou que os números não deveriam ter sido levados a público ainda.

Segundo Guedes, o ex-secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, exonerado esta semana, já havia pedido para deixar o cargo “inúmeras vezes” por achar que estava atrapalhando o governo.

“Eu dizia: se você tiver que cair um dia que caia junto com o imposto”, afirmou Guedes.

Leia Mais

Bolsonaro diz que governo não vai insistir com CPMF agora, mas que Parlamento pode discutir tributo.
Bolsonaro diz que governo não vai insistir com CPMF agora, mas que Parlamento pode discutir tributo

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 0
Isto é interessante!