Brasil Guedes diz que inflação é desafio mundial e será controlada antes no Brasil

00:37  09 dezembro  2021
00:37  09 dezembro  2021 Fonte:   poder360.com.br

Ômicron traz novo desafio para bancos centrais de emergentes

  Ômicron traz novo desafio para bancos centrais de emergentes Se bancos centrais de mercados emergentes já tinham dificuldade em sustentar suas moedas diante dos passos do Federal Reserve para reduzir o estímulo monetário, a tarefa ficou muito mais difícil. Most Read from BloombergChina Cash Flowed Through Congo Bank to Former President’s Cronies‘Pension Poachers’ Are Targeting America’s Elderly VeteransA preocupação em torno da variante ômicron do coronavírus sacudiu ativos de risco na sexta-feira, empurrando o índice MSCI de moedas de países em desenvolvimento para um déficit no acumulado de 2021, potencialmente a caminho da primeira queda anual em três anos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta 4ª feira (8.dez.2021) que o avanço da inflação será um “grande desafio” para o mundo em 2022. Para ele, no entanto, o Brasil controlará a alta dos preços antes de alguns países avançados.

“No próximo ano, é verdade que teremos um grande desafio. É verdade que a inflação está subindo”, afirmou Guedes, ao discursar para investidores externos em evento da Apex Brasil.

O ministro falou que este não é um problema exclusivo do Brasil e disse que o país está bem equipado institucionalmente para lutar contra o problema de forma rápida. “Eu acho que o Banco Central agiu rápido e vai controlar a inflação antes que a maioria dos países avançados”, afirmou.

Economia do Brasil está “condenada” a crescer, diz Guedes

  Economia do Brasil está “condenada” a crescer, diz Guedes Ministro diz alta da economia em 2022 será puxada pelo setor privado“As previsões de que não vai ter crescimento são exageradas”, falou. A declaração foi durante evento organizado pela Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), em Brasília.

Para Guedes, os outros bancos centrais estão “dormindo no volante” no que diz respeito à inflação. “Os bancos centrais deveriam acordar, porque estão dormindo no volante. A inflação é forte e vai durar nos Estados Unidos”, afirmou.

No Brasil, o Banco Central está elevando a Selic, a taxa básica de juros, para tentar levar a inflação de volta à meta. A Selic começou o ano em 2%, está em 7,75% e deve chegar a 9,25% nesta 4ª feira (8.dez).

A alta dos juros tem derrubado as expectativas de crescimento do Brasil. Guedes diz, no entanto, que o país não entrará em recessão por causa disso. Nesta 4ª (8.dez), falou que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil crescerá mais de 5% em 2021.

Guedes critica FMI e diz que assinou dispensa da missão do Fundo no Brasil .
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (15) em evento a empresários na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) que dispensa o observatório do FMI (Fundo Monetário Internacional) no Brasil, rebatendo as críticas econômicas feitas por Ilan Goldfajn, ex-presidente do BC (Banco Central), que assumirá um cargo de direção no fundo. "Aparentemente, o ex-presidente do Banco Central criticou muito o Brasil e ele está indo para lá. É um bom economista, bom amigo, mas se já tem um ponto de vista aparentemente bem crítico e bem negativo sobre o Brasil, ainda precisa de um representante aqui?", questionou Guedes.

usr: 3
Isto é interessante!