Brasil Goiás registra primeira morte por ômicron no Brasil

04:19  07 janeiro  2022
04:19  07 janeiro  2022 Fonte:   dw.com

Ômicron representa mais de 30% dos casos de Covid no Brasil, mostra levantamento

  Ômicron representa mais de 30% dos casos de Covid no Brasil, mostra levantamento Ômicron representa mais de 30% dos casos de Covid no Brasil, mostra levantamentoA investigação contou com a análise de mais de 30 mil testes RT-PCR especiais feitos nas duas redes de laboratórios entre 1º e 25 de dezembro. Constatou-se assim que 640 foram positivos para o Sars-CoV-2, vírus que causa a Covid-19. Dentre esses, 203 (31,7%) eram de infecções causadas pela nova variante.

Morte ocorreu em Aparecida de Goiânia. Vítima era homem de 68 anos, que sofria de doença pulmonar crônica e hipertensão arterial. Prefeitura local já identificou 55 casos da nova variante.

Provided by Deutsche Welle © Fleig/Eibner-Pressefoto/picture alliance Provided by Deutsche Welle

A prefeitura da cidade de Aparecida de Goiânia, próxima à capital de Goiás, informou nesta quinta-feira (06/01) de uma pessoa pela variante ômicron. Esse é o primeiro registro de morte por essa variante coronavírus no Brasil.

A vítima era um homem de 68 anos com doença pulmonar crônica e hipertensão arterial, que foi internado numa unidade hospitalar da cidade em 22 de dezembro. Em 26 de dezembro ele transferido para uma unidade de terapia intensiva (UTI), mas morreu no dia seguinte após um choque séptico.

África do Sul anuncia ter superado pico da onda provocada pela variante ômicron

  África do Sul anuncia ter superado pico da onda provocada pela variante ômicron A África do Sul, país onde a nova variante de covid-19 foi detectada em novembro, anunciou ter superado o pico da onda causada pela ômicron, sem notar um aumento significativo nas mortes. A afirmação é um bom sinal neste momento em que muitos países vivenciam recordes de infecções. "Segundo os nossos especialistas, a ômicron atingiu o seu pico sem se traduzir numa mudança significativa ou alarmante no número de hospitalizações", comentou nesta"Segundo os nossos especialistas, a ômicron atingiu o seu pico sem se traduzir numa mudança significativa ou alarmante no número de hospitalizações", comentou nesta sexta-feira (31) Mondli Gungubele, ministro do setor de planejamento, garantindo que o governo se manteria vigilante.

Ele tinha sido vacinado com três doses de imunizante contra covid-19. A prefeitura solicitou no dia 28 a amostra do RT-PCR do paciente para sequenciamento genômico do município. O resultado saiu nesta quinta-feira.

Até o momento, a prefeitura de Aparecida de Goiânia identificou 55 casos da ômicron na cidade. Segundo a administração municipal, o nível de prevalência da variante já é responsável por 93,5% dos casos.

Os primeiros casos da variante foram registrados em 12 de dezembro. A prefeitura informou que a ômicron chegou a uma situação de transmissão comunitária há dez dias, no município.

"Perdemos um paciente vacinado, mas que tinha problemas crônicos de saúde, que são importantes fatores de risco da covid-19. Infelizmente, ele não resistiu. Uma vida perdida em meio a milhares salvas pela imunização”, afirmou o secretário de saúde do município, Alessandro Magalhães.

Até ontem, o Ministério da Saúde registrava 265 casos da variante ômicron e 580 possíveis diagnósticos positivos em investigação e nenhum óbito.

Já o estado Goiás registrou 947.898 casos de coronavírus e 24.695 mortes pela doença desde o início da pandemia, conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde.

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou nesta quinta-feira que a nova variante ômicron parece provocar quadro menos graves de covid-19 do que a delta, mas não deve ser classificada como "leve".

jps (Agência Brasil, ots)

Prateleiras vazias e greve de médicos; leia sobre a ômicron .
Variante deve desacelerar o crescimento dos EUA, diz presidente da Fed de Nova YorkA variante deve desacelerar o crescimento do país, segundo o presidente do Fed de Nova York, John Williams, mas terá uma trajetória mais forte depois da onda atual da covid-19.

usr: 1
Isto é interessante!