Brasil Ômicron prevaleceu em 98,7% das amostras pesquisadas no Brasil

07:03  13 janeiro  2022
07:03  13 janeiro  2022 Fonte:   istoedinheiro.com.br

Por que vacinados ainda podem pegar covid e isso não é falha do imunizante

  Por que vacinados ainda podem pegar covid e isso não é falha do imunizante As notícias de famosos que se infectaram com o coronavírus nas últimas semanas, mesmo após tomarem duas ou três doses, servem de munição para notícias falsas sobre a efetividade das vacinas. Entenda como os imunizantes continuam a proteger, especialmente contra os quadros graves de covid.A maioria absoluta já estava vacinada com duas ou três doses da vacina e alguns estão infectados pela segunda vez.

Número de estados com indicação de Ômicron passou de 9 para 18 Pixabay © Pixabay Número de estados com indicação de Ômicron passou de 9 para 18 Pixabay

Uma análise feita em 3.212 amostras de SARS-CoV-2 mostra que 3.171 (98,7%) apontaram infecção pela variante Ômicron. A pesquisa do Instituto Todos pela Saúde (ITpS), em parceria com os laboratórios Dasa e DB Molecular, analisou 8.121 amostras coletadas entre 2 e 8 de janeiro de 2022, com o teste RT-PCR Especial.

Dados de 26 de dezembro a 1° de janeiro mostram que o número de estados com indicação de Ômicron passou de 9 para 18 e o de municípios, de 80 para 191. Entre a última semana de 2021 e a primeira de 2022, a positividade para SARS-CoV-2 nos testes foi de 13,7% para 39,5%, segundo o ITpS.

Ômicron causa quadros menos graves mesmo em idosos, sugere estudo

  Ômicron causa quadros menos graves mesmo em idosos, sugere estudo SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Infecções causadas pela variante ômicron do novo coronavírus representam casos menos graves quando comparadas com as provocadas pela delta, segundo um estudo americano. As análises feitas mostram que, mesmo em idosos, a nova cepa representou menor risco de complicações pela doença. Assinado por seis pesquisadores dos Estados Unidos, a maioria deles da Escola de Medicina da Universidade Case Western Reserve, em Ohio, o estudo foi publicado na plataforma medRxiv e é um pré-print, ou seja, ainda não foi revisado por pares.

“Com os levantamentos, conseguimos acompanhar o avanço da Ômicron quase em tempo real, alertando o poder público e a população para a importância de não se abandonar as máscaras, como se chegou a cogitar, e do perigo de se planejar o carnaval nesta fase da pandemia. A experiência internacional com essa variante mostra que a doença se apresenta mais branda entre os vacinados, tendo os não vacinados 15 vezes mais possibilidade de forma grave e morte”, afirma, em nota, o imunologista Jorge Kalil, diretor-presidente do ITpS.

+ Associação alerta para desabastecimento de insumos para teste de covid

Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o país tem 70,76 mil casos confirmados e 147 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas.

Ômicron já representa 97% dos casos no Brasil, diz estudo .
Cepa alcançou 100% dos casos positivos em um intervalo de tempo menor que variantes anterioresO levantamento, que considera infecções até a 1ª semana de janeiro, mostra que em cinco Estados a variante chegou a 100% das amostras analisadas: Acre, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia e Santa Catarina.

usr: 1
Isto é interessante!