Brasil Suspeito de matar Marielle contradiz porteiro do condomínio de Bolsonaro

17:10  31 outubro  2019
17:10  31 outubro  2019 Fonte:   poder360.com.br

Carlos Bolsonaro publica gravações de condomínio e contradiz Jornal Nacional

  Carlos Bolsonaro publica gravações de condomínio e contradiz Jornal Nacional Carlos Bolsonaro publica gravações de condomínio e contradiz Jornal NacionalA menção ao presidente, segundo o jornal, surgiu em depoimento prestado à polícia pelo porteiro do condomínio na Barra da Tijuca, na zona sul do Rio de Janeiro, onde Bolsonaro e o policial militar reformado Ronnie Lessa têm casa. Ronnie é acusado de ser o autor dos disparos que mataram Marielle Franco.

Carlos Bolsonaro publica gravações de condomínio e contradiz Jornal Nacional : Suspeito de matar Marielle contradiz porteiro © Sérgio Lima Carlos Bolsonaro tem 1 histórico de polêmicas e críticas na rede social. O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) usou sua conta no Twitter na manhã desta 4ª.

De acordo com o porteiro , a autorização para que Élcio entrasse no condomínio foi dada por uma pessoa que estava na casa de Bolsonaro , a de A polícia prendeu os dois suspeitos de matar Marielle e Anderson Gomes no dia 12 de março deste ano. Lessa é sargento aposentado da Polícia

Élcio foi à casa de Ronnie Lessa, vizinho de Bolsonaro, outro suspeito do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco© CMRJ/Renan Olaz Élcio foi à casa de Ronnie Lessa, vizinho de Bolsonaro, outro suspeito do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco

O ex-PM Élcio de Queiroz, 1 dos suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco (Psol-RJ), já tinha negado a investigadores ter feito qualquer citação à casa 58, número da do presidente Bolsonaro, para o porteiro do condomínio, segundo reportagem da jornalista Mônica Bergamo publicada no jornal Folha de S. Paulo nesta 5ª feira (31.out.2019).

O advogado Henrique Telles, que defende o ex-PM, diz a questão já havia sido elucidada em depoimento. Segundo o advogado, Élcio foi encontrar-se com Ronnie Lessa, também suspeito do crime. O porteiro teria anotado incorretamente o número da casa informado por Élcio.

“Isso já havia sido esclarecido nos autos há bastante tempo. Ele foi à casa do Ronnie Lessa (outro suspeito do crime). Nunca disse na entrada que iria na casa do presidente”, afirma o advogado. “O porteiro anotou o número errado da casa. O problema é dele”.

O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) disse que o porteiro mentiu em seu depoimento.

_________________

Polícia do Rio apreende sistema de gravação do condomínio de Bolsonaro .
Polícia do Rio apreende sistema de gravação do condomínio de BolsonaroPoliciais da Divisão de Homicídios e peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) foram até o local. Élcio é um dos suspeitos da morte da vereadora Marielle Franco, morta a tiros no centro do Rio horas depois do suspeito ter ido até o condomínio.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!