Brasil: 3 funcionárias de Felipe Titto são agredidas por motorista de aplicativo - - PressFrom - Brasil

Brasil 3 funcionárias de Felipe Titto são agredidas por motorista de aplicativo

17:50  08 novembro  2019
17:50  08 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Mais de 30 imigrantes ilegais encontrados em caminhão na França

  Mais de 30 imigrantes ilegais encontrados em caminhão na França Mais de 30 imigrantes ilegais encontrados em caminhão na FrançaDurante um controle de trânsito numa estação de pedágio no Sul da França, próximo à fronteira italiana, neste sábado (02/11), a polícia encontrou mais de 30 refugiados paquistaneses escondidos num caminhão. Segundo o Ministério Público de Nice, entre eles encontram-se três adolescentes, e todos foram entregues às autoridades da Itália. O motorista, igualmente originário do Paquistão, foi preso.

Três mulheres que trabalham com o ator Felipe Titto foram agredidas por um motorista de aplicativo no início da noite desta quinta-feira (7) em São Paulo. O ator Felipe Titto cancelou uma palestra para levar suas funcionárias para o hospital. O ator lamentou sobre o caso.

Felipe Titto teve de voltar ao hospital na noite de hoje, mas não para cuidar da mordida que levou de seu cachorro. O ator precisou socorrer parte de sua equipe, que foi agredida por um motorista de aplicativo . Segundo o TV Fama, a assessora Jessica Varrasquim levou um soco no nariz e a

  3 funcionárias de Felipe Titto são agredidas por motorista de aplicativo © Reprodução @Felipetitto/Instagram

SÃO PAULO - Três mulheres que trabalham na agência de comunicação do ator Felipe Titto foram agredidas por um motorista de aplicativo depois de reclamarem que o condutor dirigia de forma perigosa e acima da velocidade permitida na tarde desta quinta-feira, 7, em São Paulo.

As vítimas solicitaram a viagem pelo aplicativo da 99 em Pinheiros, na zona oeste da capital, e foram até o São Paulo Expo, na Rodovia dos Imigrantes, na zona sul, onde Titto participaria de uma palestra sobre empreendedorismo.

Segundo os relatos das passageiras, o motorista não respeitava os limites de velocidade. Uma delas pediu para que ele parasse o veículo, mas o condutor se irritou e discutiu com o trio.

Shopping que pintou funcionárias na Black Friday é processado pelo MP

  Shopping que pintou funcionárias na Black Friday é processado pelo MP Shopping que pintou funcionárias na Black Friday é processado pelo MPNa ação, o MPT pede que o centro comercial seja condenado a pagar indenização de R$ 100 mil, por danos morais coletivos, além de R$ 10 mil a cada funcionária que teve o corpo pintado.

Felipe Titto teve de voltar ao hospital na noite de hoje, mas não para cuidar da mordida que levou de seu cachorro. O ator precisou socorrer parte de sua equipe, que foi agredida por um motorista de aplicativo . Segundo o TV Fama, a assessora Jessica Varrasquim levou um soco no nariz e a

Felipe Titto usou a web para reclamar de agressões causadas por um motorista de aplicativo . Em seu Instagram Stories, na noite de quinta-feira (7) "As agredidas foram Elaine Melo, do comercial, e Tatiane Soares, que é a advogada do escritório, e nossa assessora de imprensa Jéssica Varrasquim.

Ao desembarcar no centro de exposições, a advogada da agência abriu a porta para descer do automóvel e teve o pé atropelado pelo motorista. Ela ainda foi derrubada no chão, agredida a chutes e precisou ser socorrida de cadeira de rodas.

Outra passageira, uma assessora de imprensa, foi defender a colega e tomou um soco no rosto. A vítima fraturou o nariz e seria submetida a uma cirurgia na manhã desta sexta-feira, 8.

A terceira passageira, uma assessora comercial, sofreu arranhões no peito e nos braços.

Nas redes sociais, Titto publicou um vídeo em que afirmou que cancelou a participação na palestra para socorrer suas funcionárias e levá-las de carro para um hospital.

"A gente teve um problema não só com ela (assessora de imprensa), mas com o resto da equipe. Um motorista de aplicativo a agrediu. Isso foi o carro que passou por cima da perna dela", disse o ator. "A outra pessoa da equipe tomou um soco no nariz."

Didi volta atrás em decisão de permitir apenas homens em corridas noturnas

  Didi volta atrás em decisão de permitir apenas homens em corridas noturnas Didi volta atrás em decisão de permitir apenas homens em corridas noturnasO serviço de carona Hitch da Didi, que será relançado em várias cidades chinesas em 20 de novembro, operará com todos os passageiros diariamente até às 20h, informou o jornal.

Cotidiano. Estadão Conteúdo. 3 funcionárias de Felipe Titto são agredidas por motorista de aplicativo . O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou o adolescente de 12 anos acusado de estuprar e matar asfixiada.

Duas funcionárias da equipe de Felipe Titto foram brutalmente atacadas por um motorista de aplicativo e o ator da Globo precisou socorrê-las. O serviço de inteligência já está atrás desse motorista que fez essa atrocidade de bater em duas mulheres, quase agrediu a terceira, foi

A 99 informou, em nota, que assim que soube da ocorrência mobilizou uma equipe para entrar em contato com as vítimas e oferecer apoio. A empresa prometeu pagar todas as despesas hospitalares das mulheres agredidas, "além de um serviço de carro para que elas possam se locomover com segurança".

O motorista foi banido da 99. Sua identidade não foi revelada.

"A empresa lamenta profundamente o caso e reitera que repudia veementemente esse tipo de violência. Temos uma política de tolerância zero em relação a isso", afirmou a empresa de mobilidade. "Esclarecemos ainda que todos os condutores parceiros devem tratar passageiros com boa fé, profissionalismo e respeito. Em comportamentos como esse, que vão contra os Termos de Uso da Plataforma, todas as medidas corretivas são adotadas - e incluem o bloqueio definitivo do perfil do motorista."

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo informou que o caso ainda não foi registrado na Polícia Civil.

____________________________

Mulheres negras recebem menos da metade do salário dos homens brancos no Brasil .
Mulheres negras recebem menos da metade do salário dos homens brancos no BrasilIndependentemente do nível de escolaridade, pretos e pardos continuam recebendo bem menos que os brancos no Brasil, aponta a pesquisa. No ano passado, o rendimento médio mensal das pessoas ocupadas brancas (2.796 reais) foi 73,9% superior ao das pretas ou pardas (1.608 reais). Os brancos com nível superior completo ganhavam por hora 45% a mais do que os pretos ou pardos com o mesmo nível de instrução.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 23
Isto é interessante!