Brasil Já podia me aposentar antes da reforma. E agora?

14:40  12 novembro  2019
14:40  12 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Senado aprova, em 1º turno, PEC paralela que inclui Estados e municípios na reforma da Previdência

  Senado aprova, em 1º turno, PEC paralela que inclui Estados e municípios na reforma da Previdência Senado aprova, em 1º turno, PEC paralela que inclui Estados e municípios na reforma da Previdência . A chamada PEC paralela foi aprovada com 56 votos favoráveis e 11 contrários.Na sequência, irão votar separadamente quatro emendas que sugerem alterações no texto. As alterações serão aprovadas apenas se houver 49 votos favoráveis entre os 81 senadores.© Gabriela Biló/Estadão Plenario do Senado Federal em Brasilia Uma emenda do PT garante aposentadoria integral, com 100% da média das contribuições, para todos os casos de aposentadoria por incapacidade.

E agora ? Estadão 3 dias atrás Idiana Tomazelli. © Nilton Fukuda/Estadão Se a nova regra de cálculo introduzida pela reforma for mais vantajosa, o trabalhador que já pode se aposentar poderá acessá-la. Os trabalhadores que já preencheram os requisitos para a aposentadoria antes da promulgação

Опубликовано: 13 нояб. 2019 г. Já podia me aposentar antes da reforma . APROVADO NOVO BENEFÍCIO QUE IRÁ AUMENTAR A RENDA DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO INSS - Продолжительность: 8:31 VALTER DOS SANTOS 309 031 просмотр.

Se a nova regra de cálculo introduzida pela reforma for mais vantajosa, o trabalhador que já pode se aposentar poderá acessá-la     © Nilton Fukuda/Estadão Se a nova regra de cálculo introduzida pela reforma for mais vantajosa, o trabalhador que já pode se aposentar poderá acessá-la

Os trabalhadores que já preencheram os requisitos para a aposentadoria antes da promulgação da reforma da Previdência continuam podendo pedir o benefício a qualquer momento, mas devem ficar atentos à regra de cálculo a que têm direito.

Quem completou o tempo mínimo de contribuição (30 anos para mulheres e 35 anos para homens) e atingiu a pontuação de 86 para mulheres e 96 para homens (da chamada “regra 86/96”) mantém a possibilidade de pedir benefício integral (100%). O cálculo também continuará sendo feito descontando as 20% menores remunerações.

Congresso promulga a reforma da Previdência e Senado vota PEC paralela

  Congresso promulga a reforma da Previdência e Senado vota PEC paralela Congresso promulga a reforma da Previdência e Senado vota PEC paralelaOs senadores devem debater, já nesta terça-feira (12/11) à tarde, os quatro destaques — sugestões de mudanças — que ficaram pendentes depois da aprovação do texto-base em primeiro turno, na última quarta-feira, por 56 votos a 11. São necessárias duas rodadas de votação, como na PEC original, no Senado e, em seguida, na Câmara.

Agora é oficial. Mudou tudo…. E como ficam as aposentadorias depois da reforma da previdência? Elas vão piorar, isso todo mundo sabe. Em janeiro de 2016 ele já podia se aposentar , com 35 anos de tempo de contribuição. No entanto, a soma da idade e tempo de contribuição dele era apenas 86

Mudanças no INSS podem valer já neste mês; quem completa as condições antes tem regras melhores.

No entanto, quem completou o tempo mínimo mas ainda aguardava chegar aos 86/96 perdeu a chance de conseguir o benefício integral por essa regra. O secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim, explica que, nesses casos, o trabalhador adquiriu direito à aposentadoria pelo fator previdenciário.

“Uma mulher de 54 anos de idade e 30 anos de contribuição tem só 84 pontos. O direito adquirido que ela tem é se aposentar aplicando o fator previdenciário. Desconta as 20% menores (remunerações), mas aplica o fator previdenciário”, diz.

“Ela não pode dizer que vai esperar mais um ano para acessar 86/96. Ela não tem direito adquirido ao 86/96. Daqui um ano, ela vai aplicar o fator previdenciário. O fator vai ficar maior, claro, mas vai ter um desconto. Vai aplicar a regra a que ela tem o direito adquirido”, explica o secretário.

Ainda não entrei no mercado de trabalho. Quando poderei me aposentar?

  Ainda não entrei no mercado de trabalho. Quando poderei me aposentar? Ainda não entrei no mercado de trabalho. Quando poderei me aposentar?As exigências são as mesmas para os trabalhadores do setor privado, que contribuem ao INSS, e para os servidores públicos federais. Os novos trabalhadores só poderão se aposentar aos 62 anos, se mulher, ou 65 anos, se homem.

Cálculo será vantajoso se comparado ao fator, mas espera por benefício pode não compensar.

Veja se vale a pena se aposentar antes da reforma . Servidores Públicos na reforma : como Agora , as novas regras da Previdência Social já estão valendo. Veja abaixo quais foram as regras que Por mais dura que uma reforma da previdência possa ser, as pessoas que já estão com a expectativa

Rolim lembra que, se a nova regra de cálculo introduzida pela reforma da Previdência for mais vantajosa, o trabalhador que já pode se aposentar poderá acessá-la. No entanto, terá que se encaixar em alguma das regras de transição.

A transição nesses casos tende a ser mais suave do que para os demais trabalhadores, uma vez que a pessoa já completou o tempo mínimo de contribuição. Qualquer regra com “pedágio” sobre o tempo que falta hoje para a aposentadoria resultará em tempo adicional zero de serviço. O comum nesses casos, segundo Rolim, será esperar pelas idades, que são de 57 anos para mulheres e 60 anos para homens na transição em questão.

“No exemplo dado, como ela já tem os 30 anos de contribuição, o pedágio dela é zero. Mas ela tem que ter 57 anos”, explica o secretário. Ou seja, a trabalhadora precisaria esperar mais três anos para acessar a nova regra de cálculo.

Ao optar por essa via, o trabalhador precisa estar atento a outro detalhe: ele concordará com o cálculo feito sobre a média de todas as remunerações obtidas ao longo da vida, em vez das 80% maiores. Mas a vantagem da nova regra de cálculo deve se sobrepor a essa mudança, avalia o secretário. “Só não vai ser interessante se o trabalhador ficou muito tempo ganhando um salário mínimo e muito tempo com salário bem mais alto, mas não é costume isso acontecer”, diz.

______________________

Sem Bolsonaro, Congresso promulga reforma da Previdência .
Sem Bolsonaro, Congresso promulga reforma da PrevidênciaO texto da reforma chegou ao Congresso ainda em fevereiro. Ele tramitou por 265 dias, o que a torna a 20ª emenda mais rápida da história. A economia final esperada, ao fim de todas as fases de tramitação, foi de R$ 800 bilhões em 10 anos. A matéria traz novas regras para servidores públicos, uma idade mínima e novos tempos de contribuição.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!