Brasil Vale é condenada a pagar R$ 8 mi a parentes de família que morreu em pousada de Brumadinho

04:35  13 novembro  2019
04:35  13 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

No 300º dia de buscas, bombeiros encontram mais um corpo em Brumadinho

  No 300º dia de buscas, bombeiros encontram mais um corpo em Brumadinho No 300º dia de buscas, bombeiros encontram mais um corpo em BrumadinhoEquipes de resgate voluntárias tentaram salvar a vaca que esta atolada na lama de rejeitos de ferro. O animal teve que ser sacrificado.

A Vale foi condenada a pagar R $ 8 ,1 milhões de indenização por danos morais a cinco pessoas de uma mesma família pela morte de parentes que estavam hospedados na pousada destruída pela lama da barragem que rompeu em Brumadinho (MG), em janeiro.

Vale é condenada em 1ª ação individual. Empresa terá de pagar mais de R $ 11 milhões. O casal e a irmã de Luiz, Camila, estavam hospedados na pousada Nova Instância, próxima ao O casal, de São Paulo, morava na Austrália, e tinha vindo visitar a família para contar da gravidez de Fernanda.

Belo Horizonte - A Vale foi condenada a pagar R$ 8,1 milhões de indenização por danos morais a cinco pessoas de uma mesma família pela morte de parentes que estavam hospedados na pousada destruída pela lama da barragem que rompeu em Brumadinho (MG), em janeiro. A informação é do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG).

A decisão, em primeira instância, é do juiz Rodrigo Heleno Chaves da 2ª Vara Cível, Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Brumadinho, e foi dada na segunda-feira, 11. A ação foi proposta por Liliana de Lourdes Zelante Ribeiro da Silva, Fernanda Maria Ribeiro da Silva, Mariana de Souza Dias Soares, Renato de Souza Dias e Daniel de Souza Dias.

Executivos da Vale receberam e-mail anônimo 2 semanas antes de Brumadinho

  Executivos da Vale receberam e-mail anônimo 2 semanas antes de Brumadinho Executivos da Vale receberam e-mail anônimo 2 semanas antes de BrumadinhoAutoridades afirmam que estão investigando a resposta de Schvartsman, no momento em que apuram se uma cultura de retaliação na companhia contribuiu para o colapso da barragem em 25 de janeiro. Com 270 mortos, é o maior desastre desse tipo na mineração em mais de 50 anos.

BUSCAS DE DOMINGO EM BRUMADINHO - Продолжительность: 4:50 Helio Aguiar junior 256 813 просмотров. #64 - O Maior Navio de carga do Mundo - Triple- E - Продолжительность: 43:57 Pescando com Amigos Litoral Norte 1 025 759 просмотров.

A mineradora Vale pagará indenização de R $ 700 mil para cada familiar de vítima do rompimento da barragem de Brumadinho , em Minas Gerais. A previsão está em um acordo homologado pela 5ª Vara do Trabalho de Betim (MG) entre a Vale e o Ministério Público do Trabalho.

Liliana pediu indenização pela morte do filho Adriano Ribeiro da Silva, dos netos Camila Taliberti Ribeiro da Silva e Luiz Taliberti Ribeiro da Silva, e do bisneto concebido Lorenzo - a mãe, Fernanda Damian de Almeida, estava grávida de 19 semanas.

Fernanda Maria Ribeiro acionou a justiça pela morte do irmão Adriano e dos sobrinhos Luiz e Camila, além do sobrinho-neto Lorenzo. Já Mariana, Renato e Daniel reclamam reparação pela perda do tio Adriano, os primos Camila e Luiz e Lorenzo.

A decisão do juiz prevê o pagamento de R$ 5,4 milhões para Liliana e R$ 2 milhões para Fernanda. Já Mariana, Renato e Daniel devem receber R$ 250 mil, cada.

Segundo o TJ-MG, o juiz afirma na sentença que a Vale "'não nega a sua responsabilidade sobre os fatos' e, portanto, a responsabilidade da empresa pela reparação dos danos causados aos autores é fato incontroverso". "É incontestável o abalo moral por uma mãe que tem o filho e seus dois netos mortos em razão da tragédia de que ora se trata, causada pela ré."

Para estabelecer os valores, o juiz explicou que no “arbitramento do dano moral, deve o julgador procurar um valor que ao mesmo tempo sirva de reprimenda ao causador do dano e não se caracterize como locupletamento da vítima”. A mineradora pode recorrer.

Em nota, a Vale disse que "ainda não foi intimada da decisão". "A empresa é sensível à situação das famílias e dará encaminhamento ao caso, respeitando a privacidade dos envolvidos", diz o comunicado.

Em setembro, a empresa já havia sido condenada, também em primeira instância, a pagar R$ 11,875 milhões em ação movida pela família Taliberti pelas mortes de Luiz Taliberti e Camila Taliberti. O pedido inicial era de indenização de R$ 40 milhões. A família mora em São Paulo.

__________________________________


Ciro Gomes: “Meu pescoço já valia ouro, agora vale muito mais” .
Ciro Gomes: “Meu pescoço já valia ouro, agora vale muito mais”Mas Ciro tem urgência para um momento de “combustão” brasileira. Em São Paulo, bate cartão de 15 em 15 dias. Nesta terça, esteve na redação do EL PAÍS para uma conversa de duas horas e meia. Quando a entrevista caminha para o final, o fotógrafo Fernando Cavalcanti, que acompanha o encontro, se atreve a provocar Ciro num momento de descontração: “O senhor tem inveja do Lula?”. “Eu? Nenhuma”, responde ele, sem titubear. “Por que teria inveja de um cara preso e condenado? Eles esculhambam o carteiro para não ler a carta”, diz Ciro.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!